Corrupção é coisa de país do Terceiro Mundo. É mesmo?

EUA_FBI02_Mulher

Loretta Lynch, diretora do Departamento de Justiça dos EUA.

A promotoria suíça concordou em suspender investigação sobre as contas fraudulentas do HSBC mediante pagamento de 40 milhões de francos do país em multa.

Flávio Aguiar, de Berlim, via Carta Maior em 5/6/2015

O caso da Fifa virou uma bomba de fragmentação. Até a quinta-feira, 4/6, o grosso dos denunciados no escândalo da Fifa envolvia sobretudo gente do Terceiro Mundo.

Aqui na Europa havia um certo cheiro de queimado, mais ou menos, “quem mandou Blatter se envolver com esta súcia de caribenhos, africanos etc.” Mas agora a água do esgoto chegou aos joelhos – para não mencionar outras partes corpóreas – do ínclito Velho Continente. Além de outras plagas.

Primeiro foi a denúncia de que também a indicação da França, para a Copa de 1998, teria sido fraudulenta. As autoridades alemãs, em Berlim, se apressaram a dizer que a de Berlim, para 2006, não o fora. Porém jornalistas alemães, especializados em futebol e corrupção, denunciaram no rádio na capital alemã que não só haveria indícios, senão provas, de que sim, houve fraude. A pior denúncia veio sobre a Austrália, que teria pago propinas, mas não levou a Copa de 2002 ou alguma outra.

Enquanto isto, Jack Warner, de Trinidad e Tobago, caçado pela Interpol, pediu garantias de vida e diz que vai contar tudo sobre Blatter e muito mais. Enfim, a ver.

Mas o melhor do dia estava para vir. E veio.

A promotoria suíça concordou em suspender investigação sobre as contas fraudulentas do HSBC mediante a concordância do banco em pagar 40 milhões de francos do país em multa, sem, no entanto, reconhecimento de culpa. São meros R$134,5 milhões, num universo que se diz ser de mais de R$100 bilhões, e do mundo inteiro, envolvendo evasão fiscal (mais de 6 mil correntistas brasileiros, inclusive da mídia velha e moralista, com jornalista se negando a entregar a lista à CPI e ficando por isto mesmo), tráfico de armas, drogas e pedras preciosas da África).

Todo mundo sabe que as lavanderias de dinheiro não são só caribenhas, mas também europeias, na Suíça, Luxemburgo, Mônaco etc.

Recentemente participei de um debate no Fórum Latino-Americano de Berlim sobre se a corrupção era um risco para a democracia. Defendi a tese de que em si, não, havendo mais uma convivência hostil entre as democracias reais que conhecemos e a corrupção que mal conhecemos. E disse, antecipando o que está acontecendo com a Fifa e o HSBC, que, se houvesse uma incompatibilidade entre corrupção e democracia, há muito a Suíça seria uma ditadura. E é. Do capital, é claro, porque nem só com fardas se faz uma. Lembrei de uma letra do imortal Pete Seeger:

As through this world I roamed
I’ve met lots of funny men
Some rob you with a six gun
Others with a fountain pen.

Bem, hoje seria necessário substituir a caneta-tinteiro pelo teclado do computador, com prejuízo da rima.

Sem mexer no sistema financeiro internacional, aumentando o controle sobre ele, nada vai mudar, nem na Fifa, nem em Caixa-Prego. Nem na Suíça.

Leia também:
Quanto vale a opinião de Ronaldo?
Em troca da Copa 2006, Alemanha cedeu armamentos e propina para vários países
O sigilo total sobre Ricardo Teixeira e Rossell, ex-Barça. A grana se foi, doutores do MP.
Em ação contra Ricardo Teixeira no STF, Joaquim Barbosa pulou fora
Luciano Martins Costa: Futebol e o ninho de ratazanas
Acordo com ditadura possibilitou eleição de Havelange à Fifa
A Receita Federal tem medo de falar na Globo?
Ricardo Teixeira é o homem-bomba que a Globo não quer ver denunciado
A CBF e a cara do Brasil
Paulo Moreira Leite: A síndrome de Pelé
Fifa: Saiba por que o silêncio de Ronaldo e Pelé está ligado a J.Hawilla e aos EUA
Como os editores escolhem a capa da Veja
Por uma lei que obrigue os candidatos a usarem a logomarca de seus patrocinadores
Globo silencia sobre a corrupção em seu quintal
De dono do futebol brasileiro a delator: A ascensão e queda de J.Hawilla
Por que a Polícia Federal se sentou em cima das fraudes da CBF nestes anos todos?
Corrupção na Fifa: Quais são os negócios do réu confesso com a Globo
Como o homem que tentou eleger Marina Silva virou escudo de Del Nero na CBF
Especialista de Harvard alerta sobre interesses dos EUA em crise na Fifa
Leão vai pra cima dos sonegadores do futebol
Fifa: Globo esconde que J.Hawilla é sócio de filho de João Roberto Marinho
Golpe imperialista: EUA pedem cancelamento da Copa na Rússia e o afastamento de Blatter
Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: