Em troca da Copa 2006, Alemanha cedeu armamentos e propina para vários países

Alemanha_Copa2006

Franz Beckenbauer, Gerhard Schroeder e Claudia Schiffer na campanha para Alemanha receber a Copa de 2006: acusação de compra de votos.

Via ESPN em 5/6/2015

As acusações de compra de votos contra os países que brigaram para sediar uma Copa do Mundo não param de aparecer depois do escândalo na Fifa.

Na semana passada, duas mídias da Alemanha (o jornal Die Zeit e a revista Der Spiegel) revelaram que o país também pagou propina para conquistar o direito de receber o maior evento do futebol mundial em 2006.

Segundo as mídias, o ex-primeiro ministro alemão Gerhard Schroeder, junto à federação local, conseguiu mudar o voto da Arábia Saudita, que apoiava a candidatura de Marrocos, na eleição realizada pela Fifa em 2000 oferecendo 1.200 morteiros (lançadores de granada) para o exército do país do Oriente Médio. E tal mudança se mostrou fundamental, pois a Alemanha eliminou Marrocos e Inglaterra nas rodadas iniciais e superou a África do Sul por apenas um voto, 12 a 11.

Os diários afirmam que Gerhard Schroeder autorizou o envio dos suplementos militares para a Arábia Saudita uma semana antes da votação de 6 de julho de 2000.

As reportagens ainda indicam que outros países com membros no comitê executivo da Fifa também receberam propinas de empresas alemãs: a montadora Daimler ajudou com centenas de milhões de dólares a Hyundai (o filho do dono da fabricante sul-coreana era um dos votantes); e Volkswagen e Bayer AG prometeram investir pesadamente na Coreia do Sul e na Tailândia.

O escândalo da Fifa estourou, na semana passada, com a prisão de sete membros do comitê executivo (entre eles o ex-chefão da CBF José Maria Marin) dois dias antes da eleição presidencial. Joseph Blatter derrotou o príncipe da Jordânia, Ali bin al-Hussein, mas anunciou sua renúncia na terça-feira, dia 2/6.

Rússia e Catar, que vão sediar as Copas de 2018 e 2022, respectivamente, também serão investigadas pelo FBI, que, ao lado do Departamento de Justiça dos Estados Unidos, fez as denúncias e coordenou as prisões na Suíça.

A justiça norte-americana também deve “passar a limpo” todos os contratos da Copa do Mundo de 2014 entre a Fifa, fornecedores e parceiros comerciais, segundo o jornal O Estado de S.Paulo. O foco da operação é Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, e Jerome Valcke, secretário-geral da Fifa, suspeitos de crimes financeiros e fraudes.

Além disso, um dirigente da Irlanda revelou que a Fifa pagou 5 milhões de euros como compensação pelo lance ilegal que classificou a França nos playoffs das eliminatórias para o Mundial de 2010. Informações publicadas n sexta-feira, dia 5/6, pelo jornal The Irish Times, de Dublin, revelam que o montante não apareceu nos balanços financeiros da federação do país europeu.

Leia também:
O sigilo total sobre Ricardo Teixeira e Rossell, ex-Barça. A grana se foi, doutores do MP.
Em ação contra Ricardo Teixeira no STF, Joaquim Barbosa pulou fora
Luciano Martins Costa: Futebol e o ninho de ratazanas
Acordo com ditadura possibilitou eleição de Havelange à Fifa
A Receita Federal tem medo de falar na Globo?
Ricardo Teixeira é o homem-bomba que a Globo não quer ver denunciado
A CBF e a cara do Brasil
Paulo Moreira Leite: A síndrome de Pelé
Fifa: Saiba por que o silêncio de Ronaldo e Pelé está ligado a J.Hawilla e aos EUA
Como os editores escolhem a capa da Veja
Por uma lei que obrigue os candidatos a usarem a logomarca de seus patrocinadores
Globo silencia sobre a corrupção em seu quintal
De dono do futebol brasileiro a delator: A ascensão e queda de J.Hawilla
Por que a Polícia Federal se sentou em cima das fraudes da CBF nestes anos todos?
Corrupção na Fifa: Quais são os negócios do réu confesso com a Globo
Como o homem que tentou eleger Marina Silva virou escudo de Del Nero na CBF
Especialista de Harvard alerta sobre interesses dos EUA em crise na Fifa
Leão vai pra cima dos sonegadores do futebol
Fifa: Globo esconde que J.Hawilla é sócio de filho de João Roberto Marinho
Golpe imperialista: EUA pedem cancelamento da Copa na Rússia e o afastamento de Blatter
Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: