Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol

Jose_Maria_Marin09

Fábio Lau e Rogério Imbuzeiro, via Conexão Jornalismo em 27/5/2015

Sobre José Maria Marin pairavam denúncias graves. Algumas até bizarras. Mas sua prisão só ocorreu no exterior. E ele foi preso com outras seis pessoas sobre quem pairam suspeitas de envolvimento na compra e manipulação de resultados de futebol. Segundo o chefe do FBI, James Comey, que deu entrevista coletiva, Marin integraria um grupo que comercializa sedes de países que querem sediar a Copa do Mundo e tevês que compram o direito de transmissão. Tudo envolveria o pagamento de propina.

O tema no Brasil não soa completamente novo. O ex-presidente da Fifa, João Havelange, e seu ex-genro, Ricardo Teixeira, foram acusados de receber propina e obrigados a renunciar à sua cadeira na instituição e também no COI para escaparem da investigação. Marin, ao assumir a presidência da CBF, era uma pessoa sobre quem recaíam denúncias graves. Participação ativa durante a ditadura militar na delação de opositores do governo. Roubo de uma medalha esportiva e até de energia elétrica. Mesmo assim foi visto com credenciais para estar à frente da CBF durante a Copa do Mundo no Brasil.

Além das Copas de 2018, na Rússia, e de 2022, no Qatar, há suspeitas também de que tenha havido corrupção na escolha da África do Sul como sede da Copa de 2010. Não se falou nada sobre a escolha do Brasil em 2014.

Além de Marin, também foram detidos Jeffrey Webb (Ilhas Cayman), presidente da Concacaf; Eugenio Figueredo (Uruguai), que também integra o comitê da vice-presidência executiva e até recentemente era presidente da Conmebol; Julio Rocha (Nicarágua), presidente da Federação Nicaraguense; Costas Takkas, braço-direito do presidente da Concacaf; Rafael Esquivel, presidente da federação da Venezuela e membro do Comitê Executivo da Conmebol; e Eduardo Li, presidente da Federação da Costa Rica.

Jose_Maria_Marin10_Loretta_Lynch

Loretta Lynch, procuradora-geral dos EUA: não tem perdão.

Compra de resultados
O que há de mais explorado no mundo do futebol e as falcatruas que o cercam é a compra de resultados de jogos. Até mesmo atletas que jogavam na seleção italiana já foram acusados. E não é de hoje.

No Brasil, onde o ambiente é sabidamente propício à corrupção, apenas um caso mereceu maior destaque. O que denunciava como único envolvido no esquema o árbitro de futebol Edilson Pereira de Carvalho, no campeonato brasileiro de 2005. Na ocasião, quando um mafioso da bola passou a trabalhar com o Corinthians, e altos investimentos foram feitos, o juiz revelou o pagamento de propina para favorecer alguns times e, ao obrigarem a realização de novas partidas, o Corinthians acabou se favorecendo. O estranho é que pouca gente estranhou aquela operação com fantasia de futebol. Teria sido ingenuidade?

Assista ao vídeo: O roubo da medalha por Marin

***

Fifa_Prisao01

Da esquerda para a direita, começando pela linha superior: Rafael Esquivel, Nicolas Leoz, Jeffrey Webb, Jack Warner, Eduardo Li, Eugenio Figueredo e José Maria Marin.

Sete tópicos para você entender o que está acontecendo na Fifa

O futebol mundial amanheceu na quarta-feira, dia 27/5, em meio a uma grande polêmica envolvendo dirigentes do alto escalação do esporte. Em Zurique, na Suíça, onde a Fifa se prepara para eleição presidencial da entidade, uma operação policial que teve base em investigações do FBI prendeu sete cartolas, incluindo José Maria Marin, ex-presidente da CBF. Confira os principais fatos e o desdobramento das prisões dos dirigentes na Suíça.

1 – FBI prende Marin e mais seis dirigentes: Uma operação liderada pela polícia norte-americana prendeu logo no começo desta quarta sete dirigentes do alto escalão do futebol mundial, entre eles José Maria Marin, ex-presidente da CBF, em Zurique, na Suíça.

2 – Blatter é inocente, diz Fifa: Fifa, pela manhã ainda, diz que os dirigentes presos são da Concacaf e Conmebol e isenta o presidente da entidade que concorre à reeleição, Joseph Blatter.

3 – Fifa bane os presos da entidade: Quase noite na Suíça e a Fifa envia um comunicado avisando que o ex-presidente da CBF e outros dez acusados de corrupção pelo FBI não fazem mais parte da entidade.

4 – As autoridades norte-americanas dão cartão vermelho para Fifa: A procuradora-geral dos EUA, Loretta Lynch, e outras autoridades norte-americanas dão uma coletiva de imprensa para explicar mais do caso. Entre outras denúncias, acusam a Copa de 2010 de ter tido votos comprados e dizem que ainda não foi encontra nada ilícito sobre a Copa de 2014, mas que as investigações continuarão.

5 – Quanto vale a propina no total?: A investigação aponta possível suborno de US$150 milhões em questões referentes à transmissão de jogos e direitos de marketing do futebol na América do Sul e Estados Unidos.

6 – Nike, CBF e os R$47 milhões: Os documentos da investigação de órgãos dos EUA sobre contratos da CBF mostram que só o acordo da Nike gerou R$47 milhões em propinas para o ex-presidente Ricardo Teixeira.

7 – Marin dividiria mais de R$300 milhões: Marin, ex-presidente da CBF e do Comitê Organizador da Copa de 2014, tinha R$346 milhões [na cotação de quarta-feira, dia 27/5] para dividir em propinas para acordos de direitos de tevê.

Leia também:
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Uma resposta to “Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol”

  1. Talis Andrade Says:

    Republicou isso em O jornaleiroe comentado:
    Comenta o jornalista Marcos Simões: “Marin já era um ladrão conhecido, quando assumiu a CBF, passando o bastão para seu cúmplice Del Nero (se investigar direitinho, chega por aqui também). E o Ricardo “sujeira” Teixeira?
    No Brasil ladrão de direita assume qualquer cargo, com o endosso da (in)Justiça: os bandidos togados.
    Não coloco muita fé no que diz os EUA. Vamos ver.

    Para o jornalista Ricardo Antunes: “A diferença é que lá é muito mais rápido. E qualquer roubalheira é de 15 anos pra cima. Aqui, a rapaziada pega 5 ou 6 no máximo. E vai gastar o que sobrou, claro.”

    Vinte anos para o direitista Marín, eu acho é pouco.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: