Michael Löwy: “Duvido que Miami vá colonizar Cuba.”

Michael_Lowy01

Michael Löwy vive em Paris desde 1969.

Para Michael Löwy, ascensão da esquerda latino-americana a não é homogênea, mas é mais positiva do que atual cenário europeu, marcado pelo extrema-direita.

Patrícia Dichtchekenian, via Opera Mundi em 18/5/2015

“Cuba fez uma série de reformas que abrem mais espaço para o mercado. Algumas discutíveis, na minha opinião, e outras inevitáveis. Mas digamos que Cuba mantém, no essencial, um modelo não capitalista”, afirmou o sociólogo marxista Michael Löwy em entrevista a Opera Mundi. Ao repercutir a reaproximação entre Estados Unidos e a ilha liderada pelos irmãos Castro, cujo processo foi deflagrado em dezembro passado, Löwy conclui: “Duvido que Miami vá colonizar Cuba”.

Referência teórica para militantes da América Latina, o intelectual brasileiro radicado na França passou por São Paulo na última semana para promover a reedição do livro “Revolta e melancolia: o romantismo na contracorrente da modernidade” (Ed. Boitempo, R$57,00, 288 páginas), escrito em coautoria com o professor norte-americano Robert Sayre.

Para Löwy, a ascensão da esquerda na maioria dos países latino-americanos foi um dos fenômenos mais positivos da região nos últimos 20 anos, na contracorrente das tendências políticas da Europa, palco de crescimento de grupos de extrema-direita.

Cuba à parte, o sociólogo estima que há dois principais modelos de esquerda no interior do continente latino-americano. O primeiro é o governo caracterizado pelo anti-imperialismo, presente em países como Venezuela, Bolívia e, em parte, o Equador, marcados sobretudo pela rejeição ao liberalismo e ao sistema oligárquico.

Em sua análise, o segundo modelo é o que ele chama de nações social-liberais, como Brasil, Chile e Uruguai. “Esses governos não rompem com o modelo neoliberal, mas têm uma preocupação social de promover políticas democráticas que favorecem setores mais pobres, sem deixar de lado o quadro econômico”, explica.

Apesar de assumir que a esquerda não é homogênea na América Latina, Löwy acredita que, ela se apresenta como uma saída política muito mais favorável em relação a outros continentes.

“Comparada à Europa, a América Latina possui ganhos positivos: aqui você não tem uma extrema-direita potente e racista como a europeia. Claro, você tem um conservadorismo, em ascensão inclusive no Brasil, mas não é do mesmo tipo nazista e fascista”, pondera o sociólogo, que também é diretor emérito do CNRS (Centro National de la Recherche Scientifique).

Leia também:
Cuba mostra a turistas dos EUA o outro lado da história
Dia histórico para a França: O Ocidente redescobriu Cuba
BNDES acelerou reatamento dos EUA e Cuba
Cuba pode se tornar uma potência em minério e petróleo?
Jornal norte-americano revela a identidade do terrorista oculto libertado por Cuba
Cuba terá luta “longa e difícil” para fim de bloqueio dos EUA, diz Raul Castro
Vídeo: Os três últimos heróis cubanos presos injustamente nos EUA chegaram em sua Pátria
Entenda o que muda em Cuba e nos EUA com as novas políticas anunciadas
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Governo brasileiro marca golaço ao financiar o Porto de Mariel
Mauro Santayana: Pearl Harbor e Mariel
Beto Almeida: O porto de Mariel, Brasil, Cuba e o socialismo
Com Raul Castro, Lula visita Porto de Mariel e considera obra “referência” para o continente
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Apesar de dia histórico, Raul Castro lamenta que bloqueio econômico seja mantido
Por que investir em Cuba? E na África, e na América Latina? Não é caridade ideológica, é negócio
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Coxinhas indignados
Repercussão mundial: Os mais de 50 anos demonstraram que o isolamento dos EUA a Cuba não funcionou
Porto de Mariel: O que tucanos e aliados têm a dizer sobre isso?
Para desgosto dos reaças, cubanos não fogem da Ilha
Mais uma vez, Obama promete fechar a prisão de Guantânamo
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Geografia e estratégia
Cuba comemora 56º aniversário da Revolução liderada por Fidel Castro

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: