OsAntiPira: Petrobras tem lucro de R$5,33 bilhões no 1º trimestre

Petrobras_Poco04

Rodrigo Tolotti Umpieres, via InfoMoney em 15/5/2015

Após toda a confusão envolvendo as perdas com corrupção e que atrasou os balanços do terceiro e quarto trimestres de 2014, a Petrobras (PETR3; PETR4) iniciou este ano com um lucro líquido de R$5,33 bilhões, informou a companhia na noite de sexta-feira, dia 15/5. O resultado é praticamente o mesmo de um ano atrás, quando o lucro foi de R$5,39 bilhões. A receita de vendas da companhia ficou em R$74,35 bilhões, ante R$81,55 bilhões de um ano antes, leve queda de 9%.

Já o Ebitda Ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) encerrou os três primeiros meses do ano em R$21,52 bilhões, uma forte alta de 50% ante o primeiro trimestre de 2014, quando foi de R$14,35 bilhões. Em nota, o presidente da companhia, Aldemir Bendine, afirmou que a queda do lucro refletiu a desvalorização cambial registrada no período. Ainda segundo Bendine, a melhora no Ebitda é explicada pela maior produção de petróleo, pelas maiores margens nas vendas de combustíveis no Brasil e pelos menores gastos com participações governamentais e importações.

“No 1º trimestre de 2015, a depreciação de 20,8% do real em relação ao dólar gerou efeitos no resultado, patrimônio e indicadores da companhia, sem impactos significativos em termos de fluxo financeiro líquido”, disse a Petrobras. Sob impacto do câmbio, a dívida líquida da empresa avançou 18%, de R$282 bilhões, em dezembro de 2014, para R$332 bilhões. As captações com a China e com bancos estatais não refletiram no endividamento porque foram fechadas em abril.

Segundo o comunicado da estatal, o resultado foi favorecido pelo efeito integral dos reajustes de 5% no preço do diesel e de 3% no preço da gasolina ocorridos em 7 de novembro de 2014. Além disso, os menores custos das vendas, refletindo a redução dos gastos e dos volumes com importações de petróleo e derivados, e a redução da receita com exportações, influenciada pela menor cotação do brent (29%) no mercado internacional, também favoreceram a companhia. As despesas financeiras líquidas da petrolífera ficaram em R$5,62 bilhões.

Em 22 de abril, a Petrobras divulgou ter tido prejuízo de R$21,7 bilhões no ano de 2014, decorrente da baixa em ativos nos valores de R$6,2 bilhões atribuídos a perdas com corrupção – dentro do esquema revelado pela Operação Lava-Jato – R$44,6 bilhões em perdas de valor dos ativos e R$2,7 bilhões pela desistência da construção de duas refinarias, no Maranhão e no Ceará.

Resultado por segmento
O resultado líquido na área de Exploração e Produção teve forte queda de 70%, caindo de R$10,65 bilhões para R$3,15 bilhões. Segundo a companhia, a queda se deve aos menores preços de transferência/venda de petróleo, refletindo o efeito líquido da redução das cotações internacionais da commodity (50%) e da depreciação do real frente ao dólar (21%), compensados parcialmente pelo aumento da produção de petróleo e LGN no país (12%), pelos menores custos com baixa de poços secos e/ou subcomerciais, bem como pelo fato do 1T14 ter sido onerado pelo provisionamento do Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV).

Por outro lado, o resultado do segmento de Abastecimento disparou 229%, passando um prejuízo de R$4,81 bilhões para R$6,18 bilhões. Em nota, a estatal afirmou que “o lucro líquido do 1º trimestre de 2015 decorreu dos menores custos de aquisição/transferência de petróleo, refletindo o efeito líquido da redução das cotações internacionais da commodity (50%) e da depreciação do real frente ao dólar (21%), da menor participação de petróleo importado na carga processada e de derivados importados no mix das vendas, assim como dos reajustes de preços do diesel (5%) e da gasolina (3%) ocorridos em 7 de novembro de 2014”.

Já no segmento de Gás e Energia, o aumento do lucro foi de 167%, para R$1,38 bilhão, ante R$515 milhões nos três primeiros meses de 2014. “O aumento no lucro líquido decorreu, principalmente, da reversão de provisão para perdas com recebíveis do setor elétrico, bem como do aumento na margem média de comercialização de gás natural, em função dos menores custos com importação de GNL e da maior oferta de gás natural nacional, compensados parcialmente pela menor margem média de comercialização de energia elétrica”, disse a Petrobras.

Em Biocombustível, o resultado foi negativo em R$49 milhões, contra um prejuízo de R$75 milhões um ano atrás, melhora de 35%. “A redução do prejuízo decorreu das menores perdas com participação em investimento no setor de biodiesel, assim como da melhora nas margens das operações de biodiesel”, afirmou a companhia em seu release de resultado.

No segmento de Distribuição, a alta foi de 15%, passando de R$484 milhões para R$555 milhões entre ano passado e o primeiro trimestre de 2015. Segundo a companhia, “o aumento do lucro líquido decorreu das maiores margens médias de comercialização de combustíveis, associadas ao aumento no volume de vendas (1%), além do fato de o 1º trimestre de 2014 ter sido onerado pelo provisionamento do Programa de Incentivo ao Desligamento Voluntário (PIDV)”.

Por fim, a área Internacional viu seu resultado piorar em 86%, passando de um lucro de R$753 milhões há um ano, para R$103 milhões entre janeiro e março deste ano. “A redução do lucro líquido decorreu dos menores preços de venda de petróleo e dos menores ganhos com participações em investimentos na África, refletindo o comportamento das cotações da commodity no mercado internacional, associado aos menores volumes vendidos de petróleo decorrentes da venda de ativos na Colômbia e no Peru em 2014, assim como ao fato de o 1º trimestre de 2014 ter sido beneficiado pelo reconhecimento de créditos fiscais de empresas na Holanda. Esses fatores foram compensados parcialmente pelo ganho obtido na venda dos campos da Bacia Austral na Argentina”, disse a estatal.

Leia também: Petrobras*
Produção no pré-sal ultrapassa 800 mil barris por dia e bate recorde
Petrobras: Novos poços do pré-sal têm influenciado queda de custo
Procurador “decreta” o fim da exploração do pré-sal
Petrobras, no caminho da retomada
Mauro Santayana: A disputa pelo pré-sal
Norte-americanos “não estão nem aí” para crise, diz assessor da Petrobras
Ato em favor da Petrobras: Entenda como a mídia corporativa tenta manipular você
Lula afirma que ataque à Petrobras quer derrubar partilha na exploração do pré-sal
A Petrobras é do povo brasileiro: Não se aceita nem corrupção, nem entreguismo
No Senado, presidente da Petrobras avalia que as perdas da empresa podem ser menores
Na surdina, José Serra apresenta projeto que desobriga Petrobras de participar do pré-sal
“Pagamento de propina na Petrobras transcende o PT e o PSDB.”
O tamanho da crise da Petrobras
Trabalhadores da Petrobras propõem “reestatização” e criticam papel da mídia
FHC ao FMI: “CEF, BB e Petrobras estão à venda.”
Petrobras vai investir US$236,7 bilhões nos próximos cinco anos
Petrobras responde à turma da Petrobrax
PSDB debate Petrobras: É o partido da piada pronta
PSDB, da Petrobrax, ensina como gerir Petrobras
Petrobras cala a boca do PIG nativo e internacional
Stanley Burburinho: Entenda o motivo de a mídia golpista atacar a Petrobrax, quer dizer, Petrobras
Petrobras: Dilma terá de pagar dívida de R$4,7 bilhões deixada por FHC
Se cuida, Dudu: Brasil investiga Pasadena, mas refinaria de Pernambuco é problema maior
Antonio Lassance: Quem tem medo de uma CPI ampla?
Valor Econômico mistura números e eleva prejuízo de Pasadena para US$2 bilhões
Petrobras assinala recordes em refinaria e de extração no pré-sal
Petrobras: 42 milhões nada, Astra pagou quase US$500 milhões por Pasadena
Memória curta da oposição disfarça falta de propostas
Negócio mais polêmico da Petrobras vem da era FHC
Ano a ano, os estragos que FHC fez na Petrobras
Para ler, divulgar e guardar: O legado de FHC e outras “obras”
O dedinho de FHC, o porto de Cuba e as hidrelétricas do Aécio
O contra-ataque do governo na CPI da Petrobras
Recordar é viver: Justiça mira gestão da Petrobras na era FHC
A Petrobras e as tucanisses
Miguel do Rosário: Documentos comprovam que Astra pagou mais por Pasadena
Alguns esclarecimentos importantes sobre Petrobras e Pasadena
A Petrobras incomoda
A Petrobras é o alvo do ódio, mas fingem que a defendem
Lobos e cordeiros nos ataques especulativos à Petrobras
Janio de Freitas: O mistério do futuro
O jogo pesado: Tirar a Petrobras de campo
Sérgio Gabrielli explica a senadores detalhes da compra da refinaria nos EUA
A história de Pasadena que a “grande mídia” não contou e o vídeo não editado pela Globo
Ata confirma versão de Dilma sobre Pasadena
Petrobras lança US$8,5 bilhões em bônus e demanda supera US$22 bilhões
Petrobras bate rivais em todos os indicadores
Petrobras bate novo recorde de produção no pré-sal
Petrobras valia US$15,4 bilhões em 2003. Hoje vale R$214,6 bilhões. O que a mídia noticia
Faz algum sentido tratar a Petrobras como uma empresa quebrada?
Banco ataca e depois “enche o carrinho” de Petrobras
Mídia golpista e PSDB noticiam: Petrobras tem “32% de chances de falir”. É? Então a Vale tem 59%
“Consultores” da Folha criam o inédito: Maior campo do mundo é “problema para a Petrobras
Lucro menor da Petrobras tem nome: investimento gigante
Petrobras 60 anos, com meta de dobrar produção
Lula critica “bisbilhotice” de Obama sobre Dilma e a Petrobras
Petrobras tem lucro de 40% mais que o “previsto”
“Bomba” da Época difamando a Petrobras é desmentida em 24 horas
Um recorde após outro: E a Petrobras está em crise?
Petrobras bate rivais em todos os indicadores
Petrobras bate novo recorde de produção no pré-sal
Transpetro alcança marca de 10 navios lançado ao mar
Dilma diz que leilão do Campo de Libra é “passaporte para o futuro”
Os lances de Libra e o lance de 2014
Economistas que privatizaram a Vale deveriam se envergonhar de criticar Libra
Pré-sal: O discurso que Aécio não fez e engoliu
Paulo Moreira Leite: Quem perdeu no pré-sal
A redistribuição social da renda petroleira
FHC leiloou Campo de Libra por R$250 mil
Os números finais do leilão do Campo de Libra
Mídia golpista e PSDB noticiam: Petrobras tem “32% de chances de falir”. É? Então a Vale tem 59%. Que burros. Dá zero pra eles!
Dilma: “Quem quer mudar a regra do petróleo, que mostre a cara.”
Pré-sal vai gerar 87 milhões de empregos
União terá 85% de lucro com o Campo de Libra: “Isso é bem diferente de privatização”, afirma Dilma
Pré-sal: Brasil ganha R$1 trilhão no leilão do Campo de Libra, alcançando recorde mundial
Paulo Moreira Leite: A chance perdida por Gilmar Mendes no caso da Petrobras
Aécio Neves ataca tentativa governista de incluir caso Alstom em CPI da Petrobras
Privataria: Ano a ano, os estragos que FHC fez na Petrobras
Investigações aumentam ligações da gestão FHC à corrupção na Petrobras
Lei de FHC afrouxou controles na Petrobras
FHC: A plataforma P36 e a corrupção na Petrobras
Stanley Burburinho: Entenda o motivo de a mídia golpista atacar a Petrobrax, quer dizer, Petrobras
Negócio mais polêmico da Petrobras vem da era FHC
Adriano Benayon: O Brasil e a Petrobras
Para jornal O Globo, esquema de propina na Petrobras vem desde a era FHC
Entenda o motivo de a mídia golpista atacar a Petrobrax, quer dizer, Petrobras
FHC ao FMI: “CEF, Banco do Brasil e Petrobras estão à venda.”
Dupla identidade: A heroína do Fantástico e a Venina do Linkedin
O veneno da edição da entrevista de Venina
Petrobras: Graça Foster desmonta a farsa de Venina
Enquanto a Petrobras é massacrada, a Sabesp é convenientemente esquecida
Petrobras e HSBC: Não precisam explicar, só queremos entender
Tucanagem: Deputados oposicionistas da CPI da Petrobras receberam doações de empreiteiras
Senadores da oposição desistem da CPI da Petrobras e querem investigar BNDES
Luis Fernando Verissimo e o cerco à Petrobras
Dilma: Se a corrupção na Petrobras tivesse sido combatida entre 1996 e 1997, cenário atual seria diferente
Petrobras atinge novos recordes de produção de petróleo no pré-sal
Petrobras recebe maior prêmio da indústria de petróleo e gás offshore mundial
O festival de asneiras em torno dos R$88 bilhões da Petrobras

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: