Massacre: Polícia do tucano Beto Richa deixa centenas de servidores públicos feridos no PR

Parana_Professores03

Ambulâncias tiveram dificuldade de se aproximar da Assembleia Legislativa para socorrer feridos. “Professores estão sendo massacrados”, diz sindicato. Vinte e cinco soldados foram intoxicados.

Via Rede Brasil Atual em 29/4/2015

Centenas pessoas ficaram feridas em cerca de uma hora e meia de repressão da polícia do governador tucano Beto Richa a servidores que protestam desde o início da semana contra um projeto de lei que altera as regras de custeio da Paraná Previdência, no Centro Cívico, em frente à Assembleia Legislativa. O projeto promove perdas em direitos previdenciários do funcionalismo a pretexto de socorrer as finanças do estado. Os professores, em greve, estão acampados desde segunda-feira, dia 27/4, no local.

Ambulâncias tiveram dificuldade de se aproximar para socorrer os feridos, uma vez que a Tropa de Choque da Polícia Militar fez um cordão para isolar o prédio da Assembleia e lançou bombas de gás lacrimogêneo, de efeito moral e jatos de água.

Havia entre os feridos, que chegaram a 200 pessoas, idosos, crianças e deficientes. Uma senhora que se apoiava nas grades do prédio da Assembleia foi alvejada à queima-roupa por um disparo de bala de borracha no meio das costas enquanto a polícia avançava contra os manifestantes.

O deputado Rasca Rodrigues (PV) e um repórter foram mordidos por um cachorro da PM. Entre as forças de repressão, 25 soldados intoxicaram-se com o gás lacrimogêneo lançado por seus colegas.

Parana_Professores01

O governo Richa é acusado pela oposição, que tenta protelar a votação, de promover ação “truculenta”, ao enviar policiais militares para cercar a Assembleia Legislativa. “São trabalhadores organizados fazendo uma mobilização não para conquistar direitos, mas para não perdê-los. O governo não tem diálogo nenhum com o setor público e ainda por cima manda colocar a polícia”, disse o deputado federal Enio Verri (PT/PR).

Os feridos procuraram refúgio na prefeitura de Curitiba. “Parece uma praça de guerra”, publicou no Twitter o prefeito Gustavo Fruet (PDT). No prédio do Executivo municipal, a menos de 100 metros da Assembleia, servidores foram obrigados a deixar seus postos de trabalho por causa do gás lacrimogêneo. A todo tempo servidores apelavam para que a polícia parasse de atirar. “Os professores estão sendo massacrados”, denunciou o presidente do sindicato da categoria, Hermes Leão.

A maioria dos deputados deixou o plenário, mas o presidente da Casa, Ademar Traiano (PSDB), recusou-se a parar a sessão, que já tem os votos favoráveis de 31 dos 54 deputados estaduais.

Enquanto deputados governistas falavam na ação de supostos Black Blocs, o deputado Nereu Ramos (PMDB) ironizou: “São Black Blocs armados de giz e avental”. O também peemedebista Requião Filho foi mais realista: “Nós, como poder, deveríamos nos envergonhar do que aconteceu aqui hoje”.

Pouco antes do início da sessão, os senadores Roberto Requião (PMDB) e Gleisi Hoffmann (PT) reuniram-se com líderes do governo e da oposição para pedir que os deputados esperassem ao menos um parecer do Ministério da Previdência solicitado pelo próprio governador antes de seguirem com a votação, o que não demoraria mais do que alguns dias.

Parana_Professores02

Gleisi advertiu que um eventual parecer negativo pode impedir o Paraná de ter acesso a repasses voluntários da União e inviabilizar uma certidão que garantiria ao estado acesso a empréstimos. A base governista optou por seguir com a pauta apesar dos protestos e da advertência de Gleisi. “Por que a pressa?” questionou o deputado Anibelli Neto (PMDB). “Porque esse governo quebrou o estado”, respondeu ele mesmo.

O projeto de lei em votação na Assembleia Legislativa foi encaminhado pelo Executivo para alterar a previdência estadual. O governo paranaense quer tirar 33 mil aposentados com mais de 73 anos do Fundo Financeiro, sustentado pelo Tesouro estadual e que está deficitário, e transferi-los para o Fundo de Previdência estadual, pago pelos servidores e pelo governo, que está superavitário.

Clique aqui para ver o massacre de Curitiba.

Leia também:
Após mais de 200 feridos, Assembleia do PR aprova confisco de dinheiro dos servidores
O relato de um jornalista de Curitiba sobre a pancadaria policial de 29 de abril
“Beto Richa não tem mais condições de governar o Paraná.”
Desenhando: Protestos contra o PT × protestos contra o PSDB
O assaltante de banco Aloysio Nunes justifica massacre de Curitiba: PM cumpriu seu papel
Com saldo de mais de 200 servidores feridos, governo do Paraná culpa manifestantes
Paraná: “Ajuste fiscal” na porrada e na bala

5 Respostas to “Massacre: Polícia do tucano Beto Richa deixa centenas de servidores públicos feridos no PR”

  1. pintobasto Says:

    Infelizmente estamos vivendo num Brasil sem lei e se os professores não têm nenhum órgão oficial que vá em seu socorro, só lhes resta partir para a GREVE GERAL IRRESTRITA.
    Peçam a ajuda dos pais dos alunos e de todos os cidadãos responsáveis do Paraná e do Brasil para afastar esse Beto Richa do governo do estado! É um irresponsável, um criminoso!

  2. BENEVENUTO NADAL Says:

    Não é preciso dizer muito, as fotos que aparecem ininterruptamente na internet, dizem tudo: o Estado do Paraná não tem um governador, tem sim um “ditador sanguinário”! Um governo que usa mais de 1500 policiais armados até os dentes, inclusive cachorros treinados, contra professores! A classe mais sofrida do Brasil! Que perigo representava para o governador alguns professores, como diz um comentaristas; ARMADOS DE GIZ E GUARDA-PÓ? Os professores do Paraná já viveram situação semelhante, quando outro tucano governava(?) o Paraná, lá nos idos de 1988… O atual senador Alvaro Dias. Porém nada comparado à grotesca, violentíssima e covarde agressão promovida agora pelo atual governador também tucano; Beto Richa! Eu fico “de cara” ao ver todo esse desmando, toda essa covardia! E pergunto: NENHUMA AUTORIDADE FEDERAL, NENHUMA AUTORIDADE CONSTITUÍDA, PODE FAZER ALGO INTELIGENTE, PARA BOTAR PRA FORA UM GOVERNO IRRESPONSÁVEL COMO ESSE??? No aguardo de uma resposta!

  3. José Jésus Gomesde Araújo Says:

    Modelo tucano de governar.

  4. pintobasto Says:

    Quem elegeu esse Beto Richa pode limpar as mãos nas paredes porque estão sujas!
    O Povo do Paraná não pode deixar esse estrupício desmontar o estado, maltratando violentamente os professores que pretendem salvaguardar direitos sociais. Maltratando os professores está privando as crianças e adolescentes de educação, está prejudicando muito a sociedade.
    Greve Geral é a solução para destituir esse irresponsável! Fora com Beto Richa!

  5. Castor Filho Says:

    Os paranaenses devem achar esse CARA ótimo, pois o reelegeram no 1º turno com mais de 60% dos votos e, diga-se de passagem, os PROFESSORES ajudaram MUITO na campanha dassa reeleição… ‘Tão se queixando de quê?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: