O golpismo vulgar e a biografia de FHC

FHC_Legado00Mario Magalhães

No começo da noite de 13 de março de 1964, o professor de sociologia Fernando Henrique Cardoso formava entre a multidão que participou do comício, com direito a discurso de João Goulart, diante da Central do Brasil.

Dezenove dias depois, um golpe de Estado derrubou o presidente constitucional Jango, ferindo a democracia e inaugurando uma ditadura que se prolongaria por 21 anos.

FHC, mais tarde senador, ministro e por dois mandatos presidente da República, conhece história. Tirando tropeços como falar “próprio” e “propriamente”, em vez de “próprio” e “propriamente”, ninguém pode chamá-lo de ignorante. É um homem ilustrado, além de cortês e afável.

Nesta quarta-feira, um dos melhores repórteres do país e um dos mais talentosos editores culturais que eu conheci, Mario Cesar Carvalho, trouxe novidade: foi um advogado de Fernando Henrique Cardoso e integrante do conselho do Instituto FHC quem pediu um parecer ao jurista Ives Gandra da Silva Martins sobre pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Martins contou ontem [3/2] o que escrevera: “À luz desse raciocínio, exclusivamente jurídico, terminei o parecer afirmando haver, independentemente das apurações dos desvios que estão sendo realizadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público (hipótese de dolo), fundamentação jurídica para o pedido de impeachment (hipótese de culpa)”.

Até aí, morreu Neves – ou Getulio Vargas, em 1954, acossado pelo golpismo. O advogado afirma que não encomendou o parecer por ordem de FHC, e assim ficamos.

O mais impressionante é a declaração do ex-presidente sobre eventual afastamento da presidente eleita pela maioria dos brasileiros em outubro: “neste momento”, disse FHC, o impeachment “não é uma matéria de interesse político”.

Por que “neste momento”? Em outro será? Com base em quê?

Não há uma só prova ou indício de envolvimento de Dilma Rousseff em falcatruas da Petrobras. Ao contrário do que se descobriu com o grampo que flagrou Fernando Henrique operando na privatização das empresas telefônicas.

Ou do episódio da compra de votos para a emenda da reeleição, esquema que beneficiou o então presidente, permitindo que ele permanecesse no Planalto.

O golpismo vulgar anda por aí, mais na imprensa viúva do lacerdismo e em certos círculos avessos à soberania do sufrágio popular.

Mas FHC dar a entender que pode se unir a essa gente é triste.

No domingo, foi publicado um artigo do líder tucano que dizia assim: “Daí minha insistência: ou há uma regeneração “por dentro”, governo e partidos reagem e alteram o que se sabe que deve ser alterado nas leis eleitorais e partidárias, ou a mudança virá “de fora”. No passado, seriam golpes militares. Não é o caso, não é desejável nem se veem sinais. Resta, portanto, a Justiça”.

Justiça para apear do poder uma governante escolhida pelo povo?

Não custa enfatizar: de momento, há apenas bochicho de almas golpistas, e não marcha da família. Mas o flerte de Fernando Henrique Cardoso com elas não engrandece sua biografia.

FHC_Legado00_Teste

Leia também: FHC*
Para ler, divulgar e guardar: O legado de FHC e outras “obras”
A trama imunda do impeachment de Dilma
Ives Gandra e um parecer a serviço do vale-tudo
Com uma frase, Dilma desmontaria o golpe pretendido por FHC
FHC, a esquerda e a direita
FHC: “Sou de esquerda, mas ninguém acredita.” Por que será?
Privataria: Ano a ano, os estragos que FHC fez na Petrobras
Ao criticar o governo, FHC esqueceu o próprio passado
FHC e a miopia política
Paulo Moreira Leite: FHC, o homem da máscara de ferro do PSDB
FHC: O conformista inconformado
FHC quer ser o guru de todos os golpes
O PSDB é o sarcófago do Plano Real
Coisas sobre o Plano Real que o PSDB não fala
Cadu Amaral: Vídeo para os mais novos conhecerem um pouco sobre o governo FHC
Os rolezões de FHC com direito à companhia de Regina “tô com medo” Duarte e outros sanguessugas
Paulo Moreira Leite: Relato sobre uma viagem de FHC a Portugal, em 2002 (e a Nova Iorque)
Desigualdade caiu 1,89 com FHC e 9,22 com Lula
Quando a criação de 1,1 milhão de empregos é crise: O governo invisível não quer Dilma
PSDB diz que é escândalo emprestar dinheiro a Cuba. Esqueceram de perguntar por que FHC emprestou
País fecha 2013 com saldo de 1,1 milhão de vagas com carteira assinada
Recordar é viver: Para FHC, professor é “coitado” que não conseguiu ser pesquisador
A empresa que espionava o Brasil prestava consultoria ao governo FHC
A quem FHC pensa que engana com sua conversa de virgem em lupanar?
Privataria, reeleição e o cínico FHC
Recordar é viver: FHC mexeu no dinheiro dos mais de 70 anos e dos deficientes físicos
Recordar é viver: A história da fazenda de FHC
Palmério Dória: Por que FHC não está preso?
Espionagem: Um terremoto chamado Snowden
Entenda o motivo de a mídia golpista atacar a Petrobrax, quer dizer, Petrobras
Banqueiro do propinoduto paulista vendeu apartamento a FHC. Já pensou se fosse o Lula?
O Príncipe da Privataria: Livro revela como FHC comprou a reeleição
O Príncipe da Privataria: A Folha confirma o nome do “Senhor X”
Recordar é viver: Quando FHC trouxe cubanos, Veja aplaudiu
Leandro Fortes: A privataria e as desventuras do príncipe
Por que o mensalão tucano, a Lista de Furnas e os processos contra Aécio no STF não andam?
Lista de Furnas é esquema comprovado e repleto de provas na Justiça
Tatto defende CPI da Privataria e cobra explicações de FHC sobre Lista de Furnas
Se quiser, Joaquim Barbosa já pode avocar o processo da Lista de Furnas
Lista de Furnas: Deputados do PSDB são acusados de pressionar lobista preso
Lista de Furnas: Amaury Ribeiro já tem documentos para o livro A Privataria Tucana 2
Advogado acusa réu do mensalão tucano de ser mandante da morte de modelo
Perseguido por Aécio e com medo de ser assassinado, delator do mensalão tucano está em presídio de segurança máxima
TJ/MG: Processo que incrimina governantes mineiros desaparece
O Príncipe da Privataria: Livro revela como FHC comprou sua reeleição
Emprego: Um semestre de Dilma é melhor do que oito anos de FHC
Por que a reeleição de FHC nunca chegou ao STF
Para a reeleição de FHC, Cacciola doou R$50 mil
Proer, a cesta básica dos banqueiros
FHC só lançou programas sociais a quatro meses da eleição de 2002
A Folha noticiou a compra de votos por FHC para a reeleição, mas depois se “esqueceu”
Histórico catastrófico da era FHC
O que Dilma deve a FHC para ser chamada de ingrata?
Vídeo: Entenda como e por que FHC quebrou o Brasil três vezes
Celso Lafer descalço em aeroporto exemplifica submissão de FHC aos EUA
Em vídeo, Itamar Franco esclarece que o Plano Real não é obra de FHC
Salário mínimo: As diferenças entre os governos FHC e Lula/Dilma
Vídeo: Já pensou se fosse o Lula? FHC embriagado na Marquês de Sapucaí
FHC, o reacionário
Conheça o apartamento de FHC em Paris. Ele tem renda pra isso?
Vídeo: FHC tenta mentir em programa da BBC, mas entrevistador não cai nas mentiras
Adib Jatene: “FHC é um homem sem palavra e Serra, um homem sem princípios.”
FHC comprou o Congresso: Fita liga Sérgio Motta à compra de votos para reeleição
FHC comprou o Congresso. O STF não vai fazer nada?
FHC disse muitas vezes: “Não levem a sério o que digo.”
FHC e a reeleição comprada: Por que a Veja não consulta seus arquivos?
O retrato do desgoverno de FHC
Governo FHC: O recheio da pasta rosa e o caso do Banco Econômico
Os crimes de FHC serão punidos?
O Brasil não esquecerá os 45 escândalos que marcaram o governo FHC
FHC ao FMI: “CEF, Banco do Brasil e Petrobras estão à venda.”
As viagens de FHC, de Lula e a escandalização seletiva
Dinheiro da CIA para FHC
A festa de 500 anos do Brasil de FHC dá prejuízo de R$10 milhões ao estado da Bahia
FHC: PSDB está longe do povo. Partido nem sequer sabe o que é povo
Com indicação de FHC para ABL, Sarney faz Ayres Britto esperar a morte de outro “imortal”
Vídeo em que FHC chama os aposentados de vagabundos
Documentos revelam participação de FHC e Gilmar Mendes no mensalão tucano
FHC: “Nós, a elite, temos tendência à arrogância.”
FHC e o vitupério
Bob Fernandes escancara a relação de FHC com a espionagem dos EUA
Contratada por FHC, Booz Allen já operava como gabinete de espionagem dos EUA
Se cuida, FHC: Vem aí a CPI da Espionagem da CIA
A empresa que espionava o Brasil prestava consultoria ao governo de FHC
Era Lula cria mais empregos que FHC, Itamar, Collor e Sarney juntos
FHC já defendeu uma nova Constituinte, mas agora acha autoritarismo. Pode?
FHC se diz contra 100% dos royalties para a educação
FHC já admite que Aécio não tem condições de ser candidato
FHC é o bafômetro de Aécio
FHC não mostrou o Darf
Como a Globo deu o golpe da barriga em FHC e enviou Miriam para Portugal

3 Respostas to “O golpismo vulgar e a biografia de FHC”

  1. phillgalli Says:

    Republicou isso em phillgallie comentado:
    #ForaGolpistas

  2. Dayse Silva Says:

    Diante de tamanha insensatez tucana, só me resta o silêncio.
    Por que? Porque as falas e comportamentos de membros do tucanato por si só falam.
    Penso que, em se tratando de um homem que um dia governou este País, o comportamento atual é uma nódua na sua proṕria biografia. Os jovens brasileiros do futuro próximo ou distante haverão de questionar:onde está a coerência desse sociólogo e ex. Presidente da República?
    Ser ou não ser democrata!
    É uma questão shakespereana!

  3. valdevino@ig.com.br Says:

    Pelo Governo deste senhor e o conteúdo do livro Privataria Tucana, era para o mesmo ficar enclausurado até a sua morte. Ganhava muito mais.

    sds.

    Valdevino Pinheiro.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: