Enquanto Alckmin some, Haddad faz o trabalho do governador

Print

Com o objetivo de discutir a crise hídrica, Fernando Haddad (PT) convocou uma reunião com os prefeitos de São Paulo e o secretário estadual de Recursos Hídricos, Benedito Braga. Segundo ele, “fará diferença se os prefeitos, recebendo orientação firme, se mobilizem para ajudar”

Via SpressoSP

Enquanto o governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB) foge da imprensa em meio à crise hídrica, o prefeito da capital paulista, Fernando Haddad (PT), tenta encontrar soluções para evitar um colapso.

Haddad disse, na quinta-feira, dia 22/1, que está articulando uma reunião entre os prefeitos das 30 cidades abastecidas pela Sabesp e com o novo secretário estadual de Recursos Hídricos, Benedito Braga.

“Me prontifiquei a convocar a reunião porque entendo que fará diferença se os prefeitos, recebendo orientação firme, se mobilizem para ajudar”, informou o prefeito, após participar do lançamento dos Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (Irbem).

De acordo com o prefeito de São Paulo, o secretário já respondeu positivamente à proposta de reunião. “O secretário [Braga] se pôs plenamente à disposição. Ligou propondo algumas datas. Tem interesse em se reunir com os prefeitos, que querem colaborar com o governo do estado para superar o problema”, acrescentou.

Sumiço
O governador Geraldo Alckmin falou à imprensa pela última vez nesta quarta-feira, dia 21/1. Na oportunidade, ao invés de propor soluções para a crise hídrica, ele minimizou o problema e afirmou que não há previsão e que nem pretende usar, por enquanto, a terceira e última reserva de volume morto do Sistema Cantareira.

Leia também:
Fernando Haddad: “Não aumentar a tarifa de ônibus seria demagogia, puro eleitoralismo.”
Fernando Haddad fala sobre Marta, Chalita, a lógica do MPL e o “caipirismo” do PSDB
O plano para as finanças da cidade de São Paulo
Não é pelos cinquenta centavos: Haddad desmonta manifestação do Passe Livre
Em 2015, Fernando Haddad voltará a dar aulas na USP
Fernando Haddad eleva piso e abre 3,5 mil vagas de professor
2016 já começou em São Paulo e Haddad é o alvo
Haddad: “PT está muito mais maduro do que em 2003.”
Secretário de Educação de Haddad desmonta factoide da Folha
Fernando Haddad e a derrota do cinismo
Prefeitura de São Paulo isenta 3,1 milhões de famílias de pagamento do IPTU
● Fernando Haddad já pode alçar voos mais altos
Em rede social, Fernando Haddad critica policiamento na Cracolândia
Fernando Haddad quer aumentar o salário de médicos e ampliar fiscalização das OSSs
Como Fernando Haddad venceu a corrupção que outros não combateram em São Paulo?
Para professor da USP, gestão de Fernando Haddad pode virar marco em São Paulo
Em ato histórico, prefeito Haddad prioriza minorias no Programa Minha Casa, Minha Vida
Haddad assina decreto para notificar imóveis que não cumprem função social
Entrevista: Haddad, ano 2
Bob Fernandes: Descoberto outro propinoduto da máfia dos fiscais de São Paulo
MP investiga gestões de Serra e Kassab por desvio de R410 bilhões do IPTU
Fernando Haddad: “A elite de São Paulo é míope e pobre de espírito.”
Entrevista com Fernando Haddad: “A Prefeitura estava tomada por corrupção.”
MP abre inquérito civil contra Kassab por receber fortuna da Controlar
Kassab recebeu uma “verdadeira fortuna” da Controlar, diz testemunha da máfia do ISS
Máfia demotucana: A lista dos corruptores do ISS
Máfia demotucana: Planilha aponta que 410 empreendimentos pagaram propina a fiscais
Receita do município de São Paulo sobre R$30 milhões com o fim da máfia dos fiscais
Fernando Haddad: “A máfia não seria descoberta sem a ajuda de Donato.”
Antônio Lassance: Arroubo tucano é pânico
Máfia demotucana: Investigação de propina em São Paulo avança sobre a gestão Serra
Máfia demotucana: Haddad desmente Folha sobre repasse de informações à Polícia Civil
Paulo Moreira Leite: Cardoso, Donato e a fábula da classe dominante
A máfia dos fiscais quer pegar Haddad
Máfia demotucana: Secretário ligado a José Serra será convocado a depor em São Paulo
“Não há como recuar, e não haverá recuo”, avisa prefeito Haddad
Máfia demotucana: Como a mídia protege Serra e Kassab
Máfia demotucana: Quadrilha zerou ISS de 107 prédios em São Paulo
Máfia demotucana: Situação era de degradação, diz Haddad sobre a quadrilha do ISS
MP/SP mira Kassab para livrar José Serra
Máfia demotucana: A dama do achaque abre o jogo
Máfia demotucana: “Arquiva”, manda Kassab
Máfia demotucana: A Folha se considera só um papel pendurado na banca
Máfia demotucana: Líder da quadrilha diz que Kassab sabia do esquema e esperava que ele “ganhasse a eleição”
“O implacável braço direito de Serra” e o caso de corrupção em São Paulo
Seus problemas acabaram: Filie-se ao PSDB
Braço direito de José Serra mandou arquivar denúncias de pagamento de propina para construtoras
Prefeito Haddad e a lição de ética
Após investigações, Haddad manda prender ex-funcionários da gestão Kassab/Serra
Há mais envolvidos no esquema de corrupção do governo Kassab/Serra, diz Haddad
Só depois da posse de Haddad, a Veja percebeu que a cidade de São Paulo está um lixo
Para atacar Haddad, “Estadão” usa foto da guerra do Congo para ilustrar matéria
Desespero: Cabo eleitoral de Serra, Soninha xinga Haddad de “filho da p…” e diz que odeia o povo

4 Respostas to “Enquanto Alckmin some, Haddad faz o trabalho do governador”

  1. pintobasto Says:

    PSDB, Geraldo Alckmin, José Serra, Aécio Neves e FHC, são as piores coisas que já apareceram no Brasil. Façam as contas das desgraças provocadas por este quarteto de bandidos travestidos de políticos ou homens públicos e depois pensem no que devemos fazer!

  2. Henrique Says:

    Há mais de 20 anos a mídia tucana faz a lavagem cerebral do paulista.
    Há mais de 20 anos que o trensalão tucano cai que é uma pluma no bolso da paulista.
    Há mais de 20 anos que não conseguem despoluir o Rio Tietê e o paulista adora o ‘cheirinho’.
    Há mais de 20 anos que não conseguem despoluir o Rio Pinheiro e o paulista adora o ‘cheirinho’.
    Há mais de 20 anos que não conseguem terminar o rodoanel e o paulista…………………..

    Será que os doutores em hidrologia da USP não conseguem criar uma solução para a seca do Estado mais rico da federação?
    Será que o Estado mais rico da federação não consegue fazer uma cisterna?

    Precisa, mais e mais, é educação política e/ou consciência política ao paulista.

    Bom, de qualquer maneira, o mentiroso do alckmin disse que não haverá racionamento – sabe o que um paulista me disse: “faz parte”.

    Bom, “faz parte”, tudo isto que acontece no Estado mais rico da federação.

  3. Dayse Says:

    Alckimin está se auto-destruindo enquanto político, com os desacertos do seu governo, frente a questão hídrica em São Paulo.
    Faltas graves como está a sociedade nunca se esquece.

  4. pintobasto Says:

    Geraldo Alckmin reelegeu-se governador de S.Paulo no primeiro turno com uma votação muito misteriosa. Onde foi que ele conseguiu tantos votos de uma população que pura e simplesmente o odeia?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: