Cuba comemora 56º aniversário da Revolução liderada por Fidel Castro

Cuba_Outdoor_Revolucao_Invencivel

Placas, cartazes colorem o território cubano com recordações de dia histórico para Ilha.

Via RBA

Ao longo de janeiro, apresentações e iniciativas artísticas tomam as ruas da Ilha caribenha que relembra triunfo de guerrilha em 1959 contra Fulgêncio Batista.

O 56º aniversário da Revolução Cubana foi comemorado na quinta-feira, dia 1º/1, com apresentações artísticas e shows em Havana, que se estenderão até o fim do mês ao redor da ilha caribenha. A data celebra a vitória da guerrilha liderada por Fidel Castro contra a ditadura de Fulgêncio Batista em 1959.

Além de concertos na capital, outras cidades também foram palco de eventos. É o caso de Santiago de Cuba – tida como o “berço” da revolução – que realizou uma “festa da bandeira” em homenagem à data.

Chefes de Estado como o russo Vladimir Putin e o norte-coreano Kim Jong-un, além de líderes bolivarianos latinos também enviaram mensagens aos irmãos Castro em simpatia às celebrações.

“Ao felicitar o povo cubano e em especial o seu presidente, Raul Castro, afirmamos que hoje, mais que nunca, aprofundamos os esforços para a definitiva consolidação da verdadeira união de todos os povos da América Latina e Caribe em um só caminho de solidariedade e irmandade”, disse Maduro em nota enviada pela chancelaria venezuelana, segundo o Correo del Orinoco.

Na quarta-feira, dia 31/12, o presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, enviou uma carta aos irmãos Castro, antecipando as celebrações da data. “Há 56 anos, entravam os revolucionários do mundo a Havana, com Fidel à frente, em essa experiência singular de liberação “, recordou o mandatário.

Em sua última edição do ano, o jornal oficial do partido comunista cubano, Granma, ressaltou que, em 2014, “Cuba estreitou vínculos em matéria de política exterior com diferentes nações”, destacando o reestabelecimento de relações bilaterais com os Estados Unidos.

Em 17 de dezembro de 2014, Raul Castro e Barack Obama surpreenderam a comunidade internacional ao anunciar uma reaproximação diplomática entre os dois países. Uma das medidas tomadas – e celebradas nesta quinta pelos cubanos – foi a libertação dos últimos três espiões do grupo dos “Cinco Cubanos” que estavam presos na Flórida. Em troca, Havana libertou o espião norte-americano Alan Gross.

Cuba_5_Cubanos13_Raul

“Estamos orgulhosos de vocês, pela resistência, pelo valor e exemplo que representam”, disse Raul Castro a cubanos libertados.

Leia também:
Jornal norte-americano revela a identidade do terrorista oculto libertado por Cuba
Cuba terá luta “longa e difícil” para fim de bloqueio dos EUA, diz Raul Castro
Vídeo: Os três últimos heróis cubanos presos injustamente nos EUA chegaram em sua Pátria
Entenda o que muda em Cuba e nos EUA com as novas políticas anunciadas
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Governo brasileiro marca golaço ao financiar o Porto de Mariel
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Apesar de dia histórico, Raul Castro lamenta que bloqueio econômico seja mantido
Por que investir em Cuba? E na África, e na América Latina? Não é caridade ideológica, é negócio
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Coxinhas indignados
Repercussão mundial: Os mais de 50 anos demonstraram que o isolamento dos EUA a Cuba não funcionou
Porto de Mariel: O que tucanos e aliados têm a dizer sobre isso?
Para desgosto dos reaças, cubanos não fogem da Ilha
Mais uma vez, Obama promete fechar a prisão de Guantânamo
Reatamento diplomático Cuba-EUA: Geografia e estratégia

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: