Para jornal O Globo, esquema de propina na Petrobras vem desde a era FHC

Lava_Jato16_FHC

Jandira Feghali no Facebook

O próprio O Globo trouxe o caso à tona. Segundo o MPF, o suposto esquema de corrupção feito a base de um cartel de empreiteiras em obras da Petrobras teria começado antes da chegada dos diretores Paulo Roberto Costa e Renato de Souza Duque à estatal.

Pasmem! Há pelo menos 15 anos! Como se sabe, na mesma época do governo dos tucanos, na última gestão de FHC. Como disse nossa presidenta: “É o maior escândalo investigado”.

Cartel das empreiteiras funciona ao menos desde os anos 1990, segundo delatores
Via Portal R7

As nove principais empreiteiras investigadas na operação Lava-Jato formaram um “clube” para desviar recursos de obras públicas, segundo depoimentos dos delatores do esquema. Na Petrobras, o cartel fraudou licitações e superfaturou contratos em pelo menos nove grandes empreendimentos, mediante o pagamento de suborno a dirigentes. O ex-diretor de Serviços Renato Duque, preso na sexta-feira, dia 14/11, recebeu propinas de até R$60 milhões, conforme relataram os executivos da Toyo Setal Júlio Camargo e Augusto Mendonça de Ribeiro.

Nos depoimentos, os delatores do esquema – que esperam ter suas penas reduzidas após a colaboração com a Justiça – disseram que o cartel das empreiteiras funciona ao menos desde os anos de 1990 fraudando contratos. Entre elas, havia um grupo de VIPs, supostamente formado por Odebrecht, UTC, Camargo Corrêa, Andrade Gutierrez e OAS, que tinha maior poder de “persuasão” para ficar com os melhores contratos.

Aos investigadores, Mendonça disse que na obra de modernização da Repar (Refinaria Presidente Getúlio Vargas), por exemplo, ele negociou o pagamento de propina diretamente com Duque. Segundo ele, já existia um entendimento entre o então diretor de Serviços e Ricardo Pessoa (presidente da UTC) de que todos os contratos do “clube” deveriam ter contribuições.

“O declarante negociou propina diretamente com Duque e acertou pagar a quantia de R$50 milhões a R$60 milhões, o que foi feito entre 2008 e 2011. Duque tinha um gerente que, agindo em seu nome, foi quem mais tratou com o declarante, chamado Pedro Barusco”, descreve o Ministério Público Federal em seu relatório. Autoridades da Suíça bloquearam US$20 milhões em nome de Barusco.

4 Respostas to “Para jornal O Globo, esquema de propina na Petrobras vem desde a era FHC”

  1. eduardo de paula barreto Says:

    CORRUPÇÃO

    Eu roubo, tu roubas, ele rouba
    E assim parece que todas
    As pessoas são corruptas
    Mas a conjugação desse verbo
    Só ecoa na mente dos perversos
    Larápios da República
    Que desde antes da fundação
    Do Brasil como livre nação
    Já dançavam conforme a música
    Tocada nos nobres palácios
    Distantes dos quais como palhaços
    Fazíamos da dor uma arte lúdica.

    Desde os tempos da Monarquia
    Por todo canto se ouvia
    Sobre as falcatruas do Império
    E no período das Regências
    Eram tantas as indecências
    Que beiravam o despautério
    E durante a República velha
    Os cafeicultores que eram
    Os governantes cujos critérios
    Para administrar o Brasil
    Se baseavam nos benefícios mil
    Que traziam aos seus grêmios.

    Vivemos na República nova
    E vemos que se renova
    A indignidade em cada gestão
    Não importa se militar ou civil
    Mantem-se no governo o vil
    Costume de roubar os cidadãos
    Mas devemos reconhecer com gosto
    Que não estamos no fundo do poço
    Ou no ápice da moral depravação
    Não se trata do fim da moralidade
    Trata-se da chance de a sociedade
    Dar início à moralização.

    Eduardo de Paula Barreto
    22/11/2014.

  2. pintobasto Says:

    Araújo, do congreso não podemos esperar nada que seja do nosso interesse, mas nós podemos forçar esta situação. Os movimentos sociais como o MST todos juntos levam a imensa maioria do Povo atrás em apoio à Presidente Dilma. Nós queremos a POLÍTICA NACIONAL de PARTICIPAÇÃO SOCIAL!

  3. José Jésus Gomesde Araújo Says:

    Política Nacional de Participação Social: derrubado o decreto presidencial (não me recordo de nenhum decreto presidencial derrubado pelo Congresso) pela oposição. Reforma político-eleitoral: não passa pelo Congresso, sendo que a proibição de financiamento empresarial a candidatos está encalhada no judiciário. Podemos esperar alguma mudança?

  4. pintobasto Says:

    Vai ser muito difícil apurar todos os crimes de suborno na Petrobras, mais difícil ainda punir os subornadores que são os maiores financiadores das campanhas eleitorais dos principais cargos eletivos do Brasil, mais uma razão para se realizar a Reforma Política Eleitoral e colocar em ação a Política Nacional de Participação Social. Nós queremos opinar sobre tudo isso que está acontecendo no País.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: