Grupo ligado a Aécio é denunciado por desvio de R$80 milhões em presídios

Zeze_Perrella22_Filho

Perrella Filho e Perrella Pai: Helicóptero de cocaína e tradição de bons negócios com o governo do PSDB.

Ministério Público investiga seis crimes de empresas ligadas à família Perrella.

Alessandra Fonseca, via Agência PT em 21/10/2014

No debate dos candidatos à Presidência da República na TV Record, Aécio Neves (PSDB) falou da questão da segurança pública em Minas Gerais e cobrou mais investimentos nos presídios. Mas, de acordo com o Ministério Público do estado, nos contratos do governo mineiro com empresas da família Perrella, para fornecimento de comida aos presos, cerca de R$80 milhões foram desviados.

O principal acusado é o ex-presidente do Cruzeiro Alvimar de Oliveira Costa, conhecido como Alvimar Perrella, irmão do senador Zezé Perrella (PDT/MG). Ele lidera um grupo com sete empresas que, entre 2009 e 2011, fechou 32 contratos com o governo de Minas para fornecer marmitas aos presídios e centros detenção do estado. As suspeitas apontam que pelo menos um terço de cada contrato foi desviado.

Além de Alvimar, os outros dois sócios da empresa Stillus Alimentação, João Wilson Veloso e Álvaro Wagner Diniz de Araújo, também são apontados como chefes do esquema. De acordo com as investigações da operação Laranja com Pequi, do MPE, o grupo de empresas combinava os valores superfaturados nas licitações para beneficiar a Stillus. As empresas ainda subornavam os servidores públicos para que eles fizessem o edital direcionado para o esquema.

Entre os crimes cometidos pelo grupo estão fraude em licitação, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, formação de quadrilha e fraude processual. O Ministério Público listou 32 licitações sob suspeita.

Segundo o promotor de Defesa do Patrimônio Público de Minas Gerais, autor da ação contra as fraudes, Eduardo Nepomuceno, o modelo utilizado nas licitações favorece as irregularidades. “As empresas superestimam a quantidade de presos, vendem um cardápio e entregam outro, e a fiscalização não existe. Como é possível medir mil refeições para ver quais pesam a mais ou a menos?”, questiona. De acordo com Nepomuceno, todos os processos, nas áreas civil e criminal, estão em andamento e, em breve, trarão novos resultados.

Em março deste ano, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJ/MG) bloqueou os bens de Alvimar, de seis empresas e de 14 pessoas envolvidas no esquema, totalizando R$81 milhões em bens imóveis dos réus. A liminar foi para garantir o pagamento do dinheiro desviado, caso seja comprovada a improbidade.

No mês de abril, a decisão do Ministério Público confirma ter havido “prática de atos criminoso e ímprobos” em diversos municípios de Minas Gerais. Isso indica a prática de formação de cartel, crimes contra a administração pública e lavagem de dinheiro, além de atos de improbidade administrativa e enriquecimento ilícito de agentes públicos.

As escutas telefônicas obtidas pela operação também revelam que as alimentações servidas nas penitenciárias eram de baixa qualidade. Em uma das conversas gravadas, o diretor da Stillus Alimentação, Álvaro Wagner Diniz, admite a péssima qualidade da comida. O inquérito do MP aponta comida azeda e com bichos servida aos presos de Minas, razão de diversas rebeliões nas penitenciárias do estado. A Stillus fornecia mais de 44 mil refeições para 24 unidades prisionais do estado.

Perrella – Este sobrenome também é famoso por outros dois casos polêmicos. O primeiro foi a apreensão do helicóptero do deputado estadual Gustavo Perrella (SDD/MG), filho do senador Zezé Perrella (PDT/MG), com cerca de 450 quilos de cocaína, no Espírito Santo. O caso ocorre em segredo de Justiça porque Gustavo tem foro privilegiado por ser parlamentar.

O outro foi o bloqueio de bens e quebra do sigilo bancário e fiscal do senador Zezé e de Gustavo. Investigação do Ministério Público mineiro aponta enriquecimento ilícito de pai e filho. A denúncia aponta que a fazenda deles foi beneficiada com contratos sem licitação com o governo mineiro para fornecimento de sementes no valor de R$14,5 milhões.

Leia também:
Coletânea de textos: Aécio Neves e o brilho de sua carreira
Coletânea de textos: Por que a justiça não rela no Perrella?

8 Respostas to “Grupo ligado a Aécio é denunciado por desvio de R$80 milhões em presídios”

  1. Alinaldo Rodrigues Says:

    Estamos perdidos com essa turma!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. Ticha Maria Says:

    Vcs não tem noção da lavagem que é servida nos presídios mineiros.

  3. pintobasto Says:

    Só educando muito mais e melhor nossos jovens e muitos adultos, conseguiremos alcançar o bem estar social que todos merecem. A participação do Povo na administração do governo da Nação é fundamental e por isso que Dilma apresentou o projeto de Política Nacional de Participação Social que a câmara dos deputados rejeitou ! E rejeitou porquê? Não nos representam e não querem que tenhamos voz ativa no governo da Nação. Então que seja feito um PLEBISCITO para se saber a opinião do POVO!

  4. neuda medeiros Says:

    Que cara de pau, Aécio Neves, em falar em investigação, tem que começar por ele, este vídeo deveria circular por todos os meios de comunicação para ver quem e o almofadinha metido a santo.

  5. Jose Ferreira/ Ferrerinha Says:

    Precisamos da reforma geral do Brasil, é, com prioridade máxima ha reforma politica e o Judiciário, a questão do fórum privilegiado está se transformando em proteção de criminosos, se o personagem e alvo de denuncias ou investigação e exerce cargo eleito pelo povo, o processo fica reservado há alguns, no entanto em segredo de justiça, e, nem sempre, os pares conduzem o referido processo com equidade e as provas vão para e quase sempre, o resultado é não se provar nada; necessário seria, todos, serem julgados dentro de um único critério e responder pelos seus atos igual, aos, outros/as em conformidade ao delito de cada um/a.

  6. Elizabeth Brito Correia Says:

    Isso não é fiscalizado pelo Exército Brasileiro? ????

  7. Dayse Silva Says:

    O nosso País foi descoberto há mais de 500 anos atrás.Se compararmos o tempo da nossa existência, enquanto sociedade politicamente organizada, com o de outras sociedades, como a Grécia e o Egito, por ex., a idade do Brasil é bem pequena.
    Mas vejamos o tempo de existência do nosso vizinho: os Estados Unidos. Tão jovem quanto o nosso País, mas maduro no exercício da política, na organização social, na economia, etc, etc..
    Então, o que há de errado conosco, afinal?
    É certo que fomos descobertos e colonizados por um povo diferente daquele que chegou um dia na América do Norte.
    Mas somos hoje um povo independente. Já é hora de termos uma visão coletiva. É hora de termos uma filosofia próprio de vida social, política e econômica. Enquanto povo organizado precisamos refletir sobre o que queremos para o nosso País, para o Povo Brasileiro.
    Eu penso que educação de QUALIDADE para TODOS, indistintamente, é ponto inicial e fundamental para a nossa transformação.
    Façamos como o governo da Coréia do Sul, em 1950.
    TEMOS QUE LUTAR POR ISTO!!!!

  8. pintobasto Says:

    A Polícia Federal deveria fazer uma grande operação policial em Minas Gerais para desvendar os numerosos crimes que aconteceram durante os governos do Aécio e de seu sucessor tapa buracos Anastasia. Operação Sacode a Poeira coloca o Perrella senador na cadeia e muitos outros passarões que já estão respondendo a processos, mas falta o Aécio explicar muita coisa, como por exemplo a prorrogação da concessão de exploração da mina de Nióbio em Araxá. Quanto pagaram pela prorrogação do contrato?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: