Vídeo: Newton Cruz, torturador da ditadura, prende jornalista durante entrevista

Newton_Cruz01

Newton Araújo de Oliveira e Cruz é um general-de-divisão reformado do Exército Brasileiro. Formado pela Escola Militar do Realengo na Arma de Artilharia, Newton Cruz era companheiro de turma do também general Otávio Aguiar de Medeiros, posteriormente seu companheiro na vida político-militar.

Newton Cruz, ex-chefe do SNI, tomou parte em diversos atos de tortura durante os governos militares no Brasil. Ele foi acusado da morte do jornalista Alexandre von Baumgarten, baseado no testemunho do Cláudio Werner Polila, mas nada pode ser provado contra ele.

Cruz disse, em entrevista, que Paulo Maluf, o então candidato governista nas eleições indiretas de 1985, pediu para que ele “eliminasse” Tancredo Neves. Maluf negou e processou Newton Cruz.

O general também foi denunciado, juntamente com quatro oficiais da reserva do Exército e outros dois réus, por crimes no atentado a bomba no Riocentro, em 1981. Em julho de 2014, recebeu habeas corpus concedido pelo Tribunal Federal da 2ª Região, por este ter considerado que o crime já estaria prescrito.

No vídeo abaixo, de data imprecisa, Cruz não se conforma com as perguntas de um jornalista e pede sua prisão. E ainda tem gente que sente saudade da ditadura militar.

***

Leia também:

O mestre e os aprendizes do terror

Dois generais são denunciados por atentado ao Riocentro, em 1981

2 Respostas to “Vídeo: Newton Cruz, torturador da ditadura, prende jornalista durante entrevista”

  1. Dagmar Facincani Says:

    Bom tá hoje em dia, com essa falta de vergonha na cara de tantos políticos e brasileiros no geral, tenho saudades sim, em 1980 estudava a noite e podia voltar pra casa meia noite sem risco de ser estuprada em qualquer esquina, bom tá hoje em dia com crianças armadas ate os dentes e ostentando as armas, bom ta hoje em dia com crianças sendo abusadas tanto sexualmente como moralmente por professores nojento de toda espécie, bom ta hoje em dia com deputados ordinários fazendo campanhas pra liberação de drogas, que juízes tem que sair do armário e assumirem que usam drogas,(Jean Wyllys), fazendo leis pra regularizar a prostituição dizendo que pedofilia é cultura pros árabes e tem que ser respeitado … é simplesmente nojento, bom tá hoje em dia com quase 14 milhões de desempregados, assalto em cada esquina, eu ja perdi a conta de quantas vezes fiquei sem a bola e celular dentro, bom tá hoje em dia com essa censura nojenta pra direita, pra esquerdista como vc tá uma maravilha que pode contar quantas mentiras quiser que não vai ser questionado, se quiser mais algumas posso continuar escrevendo, mas vou parar por aqui pq vc nem vai ler, informe-se antes de escrever tanta besteira e coisas que não viveu.

  2. Amarilio Da Camara Alcantara Says:

    O fato acontecem em Brasília, em 17 de dezembro de 1983, envolvendo o General Newton Cruz e o repórter Honório Dantas, da Rádio Planalto. Está induzindo ao erro. O repórter não foi preso, e sim seguro e conduzido até o General, que queria desculpas por ter se sentido ofendido pelo jornalista. Logo depois o sujeito foi LIBERADO!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: