EUA criaram conta no Twitter para tentar desestabilizar governo cubano

Cuba_ZunZuneo01

A página, chamada de “ZunZuneo”, foi elaborada pela Usaid, empresas de fachada constituídas secretamente e com financiamento de bancos estrangeiros.

Via Pátria Latina

As denúncias do presidente Raul Castro sobre as tentativas desestabilizadoras do governo dos Estados Unidos contra Cuba foram denunciou na quinta-feira, dia 3, a revelação de um plano para incentivar a juventude cubana à contrarrevolução, com participação de uma agência estadunidense.

Washington planejou a criação de um “Twitter cubano” para atacar as autoridades da Ilha, promovido pela Agência dos Estados Unidos para a Assistência Internacional (Usaid), empresas de fachada constituídas secretamente e com financiamento de bancos estrangeiros.

A agência de notícias Associated Press (AP) assegurou que teve acesso a mais de mil documentos sobre a rede de comunicações Zunzuneo, cujo propósito era se tornar popular entre os jovens cubanos e depois “os empurrar para a dissidência”.

AP assegura que os usuários nunca souberam que o projeto foi criado por uma agência dos Estados Unidos vinculada ao Departamento de Estado, nem que os contratantes estadunidenses estavam reunindo dados pessoais sobre eles com a esperança de que essa informação fosse utilizada com propósitos políticos.

Em 1º de janeiro deste ano, em ocasião do aniversário de 55 anos da Revolução Cubana, o presidente Raul Castro denunciou “tentativas de introduzir subtilmente plataformas de pensamento neoliberal e de restauração do capitalismo neocolonial” em Cuba.

“Se empenham enganosamente em vender aos mais jovens as supostas vantagens de prescindir de ideologias e consciência social, como se esses preceitos não representassem cabalmente os interesses da classe dominante no mundo capitalista”, disse o chefe de Estado em Santiago de Cuba, ao leste daqui.

Enfatizou então que com tais esforços se pretende “induzir à ruptura entre a direção histórica da Revolução e as novas gerações e promover incerteza e pessimismo face ao futuro, tudo isso com o marcado fim de destruir a partir de dentro o socialismo em Cuba”.

Segundo a fonte, o plano anticubano poderia ser violatório das leis norte-americanas, que exigem autorização por escrito do Presidente e uma notificação ao Congresso para realizar qualquer operação secreta.

No mínimo, os detalhes postos em evidência parecem contradizer os argumentos que por muito tempo têm sido esgrimidos pela Usaid no sentido de que não participa de ações encobertas.

O assunto tem estreita relação com a situação do contratador da Usaid, Alan Gross, detido em 2009 em Cuba e condenado por realizar ações ilegais com objetivos e procedimentos muito similares à operação Zunzuneo.

A revelação aponta que a Usaid e seus contratadores fizeram um esforço significativo para ocultar os laços que o projeto tinha com Washington.

Acrescenta que para efeito estabeleceram empresas de fachada na Espanha e contas bancárias nas Ilhas Cayman para ocultar as transações financeiras.

Também tentaram contratar altos executivos de empresas privadas sem lhes dizer que se tratava de um projeto financiado com dinheiro dos contribuintes dos Estados Unidos.

“Não se mencionará em absoluto a participação do governo dos Estados Unidos”, detalha um relatório da Mobile Accord, uma das empresas contratantes. “É totalmente crucial para o sucesso a longo prazo do serviço e garantir o cumprimento da Missão”, conclui

O senador Patrick Leahy, democrata por Vermont e presidente da Subcomissão do Senado sobre o Departamento de Estado e Operações no Exterior, disse que as revelações são preocupantes.

“Existe o risco de que cubanos jovens tenham usado o serviço em seus telefones móveis sem saber que era uma atividade financiada pelo governo dos Estados Unidos”, apontou.

“Também está a natureza clandestina do programa, sobre o qual não se informou à Subcomissão de Atribuições que tem a responsabilidade de fazer supervisão. E o fato de que o serviço começou a operar pouco depois da prisão de Alan Gross”, sublinhou.

O plano, que pretendia mobilizar e organizar jovens cubanos contra o governo de seu país funcionou de 2009 até o ano 2012, informou a AP.

Zunzuneo insere-se em uma extensa lista de operações secretas anticubanas, que incluem desde a invasão pela Baía dos Porcos, as tentativas de assassinar Fidel Castro e outros dirigentes da Ilha e o apoio a grupos contrarrevolucionários que assassinaram camponeses e educadores.

Também inclui ações terroristas como a explosão de um avião comercial da Cubana de Aviação com 73 pessoas a bordo, em 1976, e a introdução de doenças como dengue hemorrágica na Ilha, entre outras da guerra biológica.

O governo estadunidense financia e dirige transmissões de rádio e televisão contra Cuba, país ao qual submete ao mais longo bloqueio econômico, financeiro e comercial da história.

***

Governo estadunidense persiste em desestabilizar Cuba

O Ministério do Exterior de Cuba declarou que as recentes revelações sobre o plano do governo dos Estados Unidos, de criar um “Twitter cubano” com fins de desestabilização, demonstra que Washington persiste em seus planos subversivos contra a Ilha.

Segundo revelou a agência informativa norte-americana Associated Press (AP), o plano do governo estadunidense de criar uma rede de comunicações a qual chamaram Zunzuneo foi levado a cabo com o propósito de ganhar popularidade entre os jovens cubanos para depois empurrá-los para a dissidência.

A julgar pelas investigações realizadas pela AP, esse plano para prejudicar as autoridades da Ilha foi promovido pela Agência dos Estados Unidos para a Assistência Internacional (Usaid), empresa de fachada constituída secretamente e financiada por bancos estrangeiros.

Uma declaração da Diretora Geral dos Estados Unidos, do Ministério de Relações Exteriores, Josefina Vidal, destaca a esse respeito que a informação contida no artigo da agência norte-americana AP confirma as reiteradas denúncias do governo cubano.

“Demonstra-se, mais uma vez, que o governo dos Estados Unidos não tem renunciado aos seus planos subversivos contra Cuba, que têm como propósito criar situações de desestabilização no país para provocar mudanças em nosso ordenamento político e ao qual continua dedicando orçamentos multimilionários a cada ano”; denuncia a declaração.

Também reitera que “o governo dos Estados Unidos deve respeitar o Direito Internacional e os propósitos e princípios da Carta das Nações Unidas e, portanto, cessar suas ações ilegais e encobertas contra Cuba, que são rechaçadas pelo povo cubano e pela opinião pública internacional”.

***

Leia também:

O dedinho de FHC, o porto de Cuba e as hidrelétricas do Aécio

Dilma Rousseff: Mais Médicos leva saúde a 46 milhões de pessoas

Cinco heróis cubanos: René Gonzalez é vítima de uma nova farsa política

Cuba aceita proposta da EU para abrir negociação do diálogo político

Eric Nepomuceno: Cuba e a renovação da Revolução

Mais Médicos supera meta e garante atendimento a mais de 51 milhões de brasileiros

Mais do que camisa verde-amarela, Lula leva a Fidel apoio do Brasil à Revolução

Justiça nega liminar à desertora do Programa Mais Médicos

Com Raul Castro, Lula visita Porto de Mariel e considera obra “referência” para o continente

Cinco heróis: Sai da prisão mais um antiterrorista cubano preso nos EUA

René Gonzalez, herói cubano: “Foi muito difícil deixar o país e ficar como traidor.”

Boa hora de a Dilma colocar em debate a democratização da mídia

Em Cuba, Lula e Raul Castro consolidam o projeto de integração latino-americana

Boato coxinha: Tornozeleira de preso não será usada em médicos cubanos, mas sim em médicos de Minas

Quem vê cubanos como escravos nunca se indignou com escravos de verdade

Mauro Santayana: Pearl Harbor e Mariel

Dilma e o porto em Cuba: A diferença entre jornalismo e discurso panfletário

PSDB diz que é escândalo emprestar dinheiro a Cuba. Esqueceram de perguntar por que FHC emprestou

Vídeo: O diretor da Fiesp e por que o Brasil está certo ao investir em Cuba

Por que investir em Cuba? E na África e na América Latina? Não é caridade ideológica, é negócio

Beto Almeida: O porto de Mariel, Brasil, Cuba e o socialismo

Em Cuba, Dilma agradece por Mais Médicos e diz que bloqueio é injusto

Embaixada dos EUA ajudou cubanos a deixar o Mais Médicos

Mais Médicos: Evasão de brasileiros é 20 vezes maior que a de cubanos

CFM quer que cubanos “escravos” não atendam doentes e sirvam cafezinho

Ronaldo Caiado é agente de Fidel?

Cadê o Gilmar Mendes: Médica cubana está em apartamento da Câmara e recebe vaquinha do DEM

Você sabia que os EUA têm um programa para fazer médicos cubanos desertarem?

Caiu a máscara: Médica cubana montou farsa para encontrar namorado em Miami

Cubana usa Caiado para ir morar em Miami com o namorado

Máfia de branco cria site contra Mais Médicos

O salto no IDH das cidades e o Programa Mais Médicos

Em 2013, Mais Médicos atendeu 2.177 municípios em todas as unidades da federação

Porque o médico Juan Delgado é o homem do ano de 2013

Se ainda tinha algum, Veja perde o pudor e prega vaia contra cubanos

Dilma: Mais 23 milhões de brasileiros terão acesso ao Programa Mais Médicos

Por isso eles são contra o Mais Médicos: Marajás de jaleco

Por que os médicos cubanos são tão queridos?

Mais Médicos: Padilha peita presidente do Conselho Federal de Medicina

Quem não está acostumado, estranha: Pacientes se assustam com visita de médico cubano em casa

Primeiro médico cubano chegou em 1995 no interior de São Paulo

Coxinha preso por só bater ponto fazia campanha contra o Mais Médicos

Mais Médicos: Eduardo Campos é acometido de amnésia súbita

Dilma sanciona Mais Médicos e entrega registro a médico cubano

Dilma pede desculpas em nosso nome, doutor Juan

Pesquisa CNT: 74% da população é favorável a vinda de médicos estrangeiros

Entenda por que os médicos cubanos não são escravos

Médicos cubanos recebem flores um dia após as agressões

Paulo Moreira Leite: Quando os corvos vestem branco

Médicos cubanos: Quem são os responsáveis pelo corredor polonês em Fortaleza?

Quem são e o que pensam os médicos cubanos

Janio de Freitas: A reação aos médicos cubanos é doentia

Preconceito: Jornalista diz que médicas cubanas parecem “empregadas domésticas”

Vídeo: O dia que os médicos brasileiros envergonharam o País

Dez informações sobre a saúde e a medicina em Cuba

Médicos cubanos: Como se desmonta uma farsa de jaleco

Médicos cubanos: Os primeiros já chegaram ao Brasil

Médicos de Cuba, bienvenidos camaradas!

Vinda de médicos cubanos reforça ódio ideológico ao PT

Mais de 70% dos médicos cubanos vão para o Norte e Nordeste

Mais Médicos: Alheias ao embate ideológico, pequenas cidades comemoram vinda de médicos cubanos

Paulo Moreira Leite: O extremismo dos doutores

Eliane Brum: Ser doutor é mais fácil do que se tornar médico

Breno Altman: Conservadorismo de branco é atraso

Médico que diz que estrangeiros são enganação tem dois filhos “importados” de Cuba

Programa Mais Médicos, o Bolsa Família da saúde

Queremos médicos suecos!

Carta para Micheline Borges, a jornalista preconceituosa

Ministério da Saúde chama de “xenofobia” protesto contra médicos no CE

Médicos brasileiros, o orgulho branco da nação

Recordar é viver: Quando FHC trouxe cubanos, Veja aplaudiu

Médicos cubanos: Avança a integração da América Latina

Coxinhas de branco: A vergonha da nação

Conheça o médico cearense que liderou os xingamentos contra os cubanos

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “EUA criaram conta no Twitter para tentar desestabilizar governo cubano”

  1. EUA criaram conta no Twitter para tentar desestabilizar governo cubano | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  2. EUA criaram conta no Twitter para tentar desest... Says:

    […] A página, chamada de “ZunZuneo”, foi elaborada pela Usaid, empresas de fachada constituídas secretamente e com financiamento de bancos estrangeiros. Via Pátria Latina As denúncias do presidente Rau…  […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: