Antonio Lassance: A ditadura e seus psicopatas de ontem e de hoje

Ditadura_Militar30_CorrupcaoQuem marcha em defesa do golpe é gente que esbofeteia cada um dos milhões de brasileiros que foram privados da liberdade por mais de duas décadas neste país.

Antonio Lassance, via Carta Maior

A ditadura valeu-se de psicopatas. Assim manifestou-se a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, para expressar o impacto do depoimento prestado por um coronel do Exército à Comissão Estadual da Verdade do Rio de Janeiro.

O coronel é Paulo Malhães, especialista em tortura e desaparecimento de corpos durante a ditadura instaurada em 1964.

Em seu depoimento, esse guardião dos infernos mostrou como todo o sistema repressivo montado tinha autorização dos ministros das Forças Armadas, que davam as ordens no país – de forma mais absurda e terrorista entre 1968 e 1974.

Os generais, brigadeiros e comandantes não só tomaram conhecimento como ordenaram que os procedimentos ganhassem escala.

Mandaram construir e custear os aparelhos, como a Casa da Morte, em Petrópolis, e comprar os instrumentos de tortura. Trouxeram torturadores de outros países para treinar seus subordinados a usar requintes de crueldade.

Ao fim e ao cabo, condecoraram uma legião de psicopatas com medalhas e outras honrarias que já deveriam ter sido cassadas.

Onde quer que estejam, e a dúvida é apenas que parte do inferno lhes foi reservada, as mãos e os nomes dos chefes de todos os sádicos permanecerão eternamente tão sujos quanto os dos que decapitaram, arrancaram as arcadas dentárias, deceparam as falanges dos dedos e praticaram tantas outras atrocidades mórbidas com o intuito de desaparecer com corpos de militantes de esquerda que lutavam contra a ditadura.

Cada ministro das Forças Armadas era sempre rigorosamente informado. Todos eles sabiam quem era preso, qual o método empregado e o resultado dos interrogatórios, por meio de relatórios – onde estarão esses relatórios? Quem os terá queimado ou escondido?

Trechos desse depoimento foram publicados pelo jornal O Globo – um veículo que certamente tem muito a dizer sobre aquele período.

O depoimento dado pelo coronel à Comissão Estadual da Verdade do Rio foi, por sua vez, “dado” com exclusividade por alguém dessa Comissão ao referido jornal. Seria bom que a Comissão depois explicasse seu critério de “doação” de informações públicas para o uso exclusivo por uma empresa privada.

De todo modo, diz o coronel:

“Levamos a ideia do CIE para o Burnier [brigadeiro João Paulo Burnier]. Ele mostrou para o ministro [da Aeronáutica, Márcio de Souza Melo], que disse: ‘Poxa, que troço! Então funciona’. Aí, fundou o Cisa [Centro de Informações e Segurança da Aeronáutica]. Tanto é que recebi a medalha de Mérito da Aeronáutica. Eu até me senti muito orgulhoso, foi o dia em que eu fiquei mais vaidoso”, disse o coronel.

Os detalhes contados são preciosos:

“O DOI (Destacamento de Informações de Operações) é o primeiro degrau. Você entra ali, voando. Aí, se brutaliza, passa a ser igual aos outros, mas depois vai raciocinando e se estruturando”.

“Houve uma mudança da porrada para o choque. Você pode dizer: foi uma mudança ruim – foi não. Não deixava trauma, não deixava marca, não deixava nada. Já foi uma evolução. Aí, você vai caminhando, aprende de outros lugares, também de outros países, como é feita a coisa. Então, você se torna um outro personagem, um outro cara e, por causa disto, você é guindado a um órgão superior por ser um cara diferente e agir diferente. Tem muito mais amplitude, tem um universo muito maior, aí você se torna um expert em informações.”

“Aprendi que um homem que apanha na cara não fala mais nada. Você dá uma bofetada e ele se tranca. Você passa a ser o maior ofensor dele e o maior inimigo dele. A rigidez é o volume de voz, apertar ele psicologicamente, sobre o que ele é, quais são as consequências. Isto sim. Tudo isto é psicológico. Principalmente quando houve outros casos, né? Fulano foi preso e sumiu. Ele não é preso em uma unidade militar, ele vai para um lugar completamente estranho, civil, vamos dizer assim, uma casa. Ninguém sabe que ele está lá. Não há registro.”

Remorso? Nenhum:

“Poxa, não. Só perdi noite de sono estudando [as organizações de esquerda]. Até hoje, estudo.”

Até hoje? Bem, talvez hoje o coronel esteja então na reedição da Marcha da Família pela Liberdade, um nome hipócrita para uma reunião pública de defensores de um regime de psicopatas.

Enquanto permanecer existindo um único desaparecido político no país, qualquer um que apoie esse tipo de marcha golpista, seja lá que nome de fantasia ostentar, patrocina um desfile em desrespeito a qualquer família, não só as que choram seus parentes sem lápide.

Os que marcham em defesa do golpe são gente que fede a religião, mas não acredita em Deus – como diria Mário de Andrade.

É gente que esbofeteia cada um dos milhões de brasileiros que foram privados da liberdade por mais de duas décadas neste país.

Que marchem, mas não ousem tocar suas mãos sujas em nossa democracia, nem pisar sobre nossas consciências.

Antonio Lassance é cientista político.

***

Leia também:

Há 50 anos, elite empresarial que queria derrubar Jango financiou a marcha

Dez motivos para não ter saudades da ditadura

Os patetas patéticos da “Marcha dos Sem Gente”

Câmara abre espaço para golpistas e saudosos da ditadura

Militar-torturador diz que arrancava dedos, dentes e vísceras de preso morto

Filho de Jango quer saber: Como os EUA participaram do golpe

A marcha da família e o mundo igualitário com Ferrari

Bob Fernandes: “Marcha da Família Alienada” é uma ópera bufa

Lalo Leal Filho: O Brasil da mídia e o país real

Vergonha ou medo?: Comandantes evitam lembrar à tropa aniversário do golpe de 64

50 anos do golpe: Ditadura militar, a raiz da impunidade no Brasil

General Newton Cruz diz que não pode ser punido pelo caso Riocentro

50 anos do golpe: Uma visita ao DOI-Codi, centro do terror nos anos de chumbo

50 anos do golpe: Como algumas empresas se beneficiaram com a ditadura militar

50 anos do golpe: A nova marcha e a nova farsa

Mauro Santayana: Reflexões sobre um golpe em nossa história

E se o Exército fosse dissolvido?

Wanderley Guilherme dos Santos: Um comício da Central do Brasil no Legislativo

Antonio Lassance: Sete lições sobre o golpe de 1964 e sua ditadura

Viúvas da ditadura tentam reeditar Marcha da Família

“Golpe militar 2014” expõe ultra direita ao ridículo no Brasil

Chico Xavier e a ditadura militar

O golpe de 1964 em filmes, livros e artigos

A imprensa brasileira e o golpe de 1964I

Em 1964, a ditadura também veio em nome da ordem e da liberdade

Golpe: Os 50 anos da campanha “Ouro para o bem do Brasil”

MPF denuncia coronel Ustra por ocultação de cadáver na ditadura militar

Ditadura militar: O algoz e o crematório

“Coronel Ustra comandava a tortura”, diz ex-sargento

Marco Aurélio Mello: Ministro que defende o golpe de 1964 pode ter lisura para julgar a AP470?

Mauro Santayana: O golpe da informação

Apoio da Globo ao golpe de 1964 foi comercial, não ideológico

O PIG apoiou a ditadura militar: As manchetes do golpe de 1964

31 de março é um dia para lamentar

A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark

Golpe de 1964: A Globo devolverá o dinheiro que ganhou com ele?

Tucanou o golpe: Aécio Neves chama ditadura de “revolução”

Golpe de 1964: Ranieri Mazzilli, o político Modess

Dom Eugênio Sales era o cardial da ditadura

“Memórias da Resistência”: Novo documentário sobre a ditadura militar

Nelson Rodrigues tinha um pé na ditadura militar

Músicas de Chico Buarque ajudam a estudar o período da ditadura

Maria Rita Kehl: Alckmin usou a mesma retórica dos matadores da ditadura

Paulo Moreira Leite: A ditadura gostava de criminalizar a política

Paulo Moreira Leite: A ditadura militar e a AP 470

Ditadura militar: Os delatores de Dilma

Relações da mídia com a ditadura: Um histórico debate na Falha de S.Paulo

Uma foto da ditadura que o Brasil não viu

Mídia e ditadura: A primeira morte de Jango

O elo da Fiesp com os porões da ditadura

Depoimentos de ex-militares reforçam sadismo de torturadores na ditadura

Livro expõe ligação de agências de propaganda com ditadura militar

Folha financiava a ditadura e Frias, amigo pessoal de Fleury, visitava o Dops, diz ex-delegado

Vereador Nabil Bonduki quer mudar nomes de ruas de São Paulo que homenageiam ditadura

Trairagem: Aloizio Mercadante bajula Folha e esbofeteia vítimas da ditadura

Deputado acusa Rede Globo de prestar serviços à ditadura

Pesquisa sinistra do Datafolha testa popularidade da volta da ditadura

Ditadura militar: Estadão apoiou atos do torturador Ustra

Comissão da Verdade vai ter de enfrentar assassinos da ditadura

Marilena Chauí: A ditadura militar iniciou a devastação da escola pública

Dá pra confiar num cara desses? Delfim Netto afirma que não sabia de tortura na ditadura

Da ditadura militar ao Facebook: Uma breve história do Brasil

Ditadura militar: Documentos revelam conexão entre Itamaraty e Operação Condor

Ditadura militar: Procurador-geral da República diz que tortura e morte são imprescritíveis

Emir Sader: Os cúmplices da ditadura

Como era a propaganda da ditadura militar na Rede Globo

Mauricio Dias: Os fantasmas da ditadura

Segundo pesquisa, os milicanalhas da ditadura torturavam desde os primeiros dias no poder

Vídeo: Em depoimento emocionante, Dilma Rousseff fala sobre a ditadura militar e a tortura

Prefeitura de São Paulo, “que participou da ditadura”, terá comissão da verdade

Ditadura militar: “Imprensa aceitou a censura”, diz historiadora

Os filhos de 1964: Memórias e exumações

Em 1964, os militares golpistas venderam a democracia

Vídeo: 1964 – Um golpe contra o Brasil

Gilson Caroni Filho: 1964, a atualização grotesca de nossos liberais

Filme revela como EUA deram o golpe de 1964

Documentário quer explicar aos jovens as origens do golpe de 1964

Luis Nassif: Um estudo clássico sobre 1964

Saudades de 1964

Hildegard Angel: “É meu dever dizer aos jovens o que é um golpe de estado.”

Hildegard Angel: É meu dever dizer aos jovens o que é um golpe de estado

Hildegard Angel: A sombra do golpe de 64 paira sobre nossas cabeças

A Igreja Católica e o golpe militar no Brasil

O golpe militar no Brasil está marcado para 31 de março de 2014

Além de Aécio, Folha também costumava chamar golpe de revolução

“Igrejas legitimaram golpe militar”, afirma pesquisador

O cordão da ditabranda cada vez aumenta mais

Folha: Da ditabranda às Diretas Já

Ditadura militar: Coronel do Exército confirma farsa montada no desaparecimento de Rubens Paiva

Documentos do Exército revela os dedos-duros do meio artístico na ditadura militar

Leandro Fortes: As almas penadas da ditadura

Saiba quem são os nazifascistas do grupo Revoltados On-line

Revoltados On-line: Agora, Hélio Bicudo se junta à extrema-direita

Tags: , , , , , ,

17 Respostas to “Antonio Lassance: A ditadura e seus psicopatas de ontem e de hoje”

  1. Marcos Pinto Basto Says:

    Caro Miguel, a intromissão dos EUA nos assuntos internos do Brasil ainda é muito grande. Possuem fiéis lacaios em lugares estratégicos da administração. Não acredito nesses políticos que aí estão, nem tão pouco no Lula. Essa democracia que aí está é muito enganosa! Os donos do poder dão-lhe liberdades inerentes a uma sociedade moderna, mas não lhe permitem escolher quem será o seu candidato para determinado cargo e obrigam a votar nos candidatos que elles escolheram. A saúde pública é ruim, mas a privada só é boa para quem tem muito dinheiro. Sobre segurança nem me arrisco a escrever para não plantar uns palavrões no blogue e aqui que os militares já deveriam ter entrado, impondo ordem neste imenso galinheiro onde os urubus estão devorando as penosas.
    Ainda existem favelas e valas de esgoto a céu aberto nas grandes cidades brasileiras, mas um deputado federal ou estadual ganham num mês o que um cidadão trabalhador pobre não consegue ganhar num ano de trabalho pesado.
    Roubam os aposentados que ganham acima do S.M.!
    Muita coisa tem que mudar neste Brasil varonil.

  2. Muzenga Says:

    Mas não quer dizer, que eu virei comunista, pois vocês comunas são um bando de vagabundos que só querem mamar nas tetas do governo com o bolsa-esmola. Sou contra o capitalismo, sempre, mas desprezo o comunismo, cria do judaísmo. Assim como a praga do capitalismo.

  3. Muzenga Says:

    Muita gente deve se lembrar de mim, quando eu era de direita, em que eu atacava o PT, e a esquerda violentamente.

  4. Muzenga Says:

    E vocês fiquem de olho, pois se a direita tomar o poder, eles vão acabar com esse país.

  5. Muzenga Says:

    Eu não vou votar nem a pau no Aécio Neves, pois esse está do lado da burguesia.

  6. Muzenga Says:

    Os idiotas que apoiaram essa marcha ridícula, foram enganados mais uma vez, pela burguesia idiota que está cheia de frescura, pois não quer dividir seu rico dinheirinho sujo com os mais necessitados. DIREITA NUNCA MAIS!!

  7. Muzenga Says:

    Eu me iludi com a direita, hoje não posso mais dizer que continuo apoiando esses idiotas que querem a volta dos milicos, para defender o capital da burguesia idiota e escrota que só pensam em dinheiro e mais nada. Eu odeio burguês, pois ele não tem respeito por ninguém, ele destrói a natureza, constrói fábricas e mais fábricas, destruindo bairros simples e humildes, e explorando os empregados. Eu NUNCA MAIS vou apoiar esses idiotas da burguesia.

  8. Miguel Alfonso Says:

    Sr. Marcos,

    Concordo plenamente com o Sr. que se tivessem havido as eleições em 1966, prometidas pelo Marechal Castelo branco, teria sido melhor para todos, a exemplo dos Marechais Deodoro e Floriano, por ocasião da proclamação da República.

    Investiguei o quanto pude a respeito das circunstâncias da morte do presidente Castelo Branco. Mais uma vez o Sr. tem razão. Descobri que após o ¨acidente¨ os restos da aeronave foram completamente destruídos a golpes de marreta e inexplicavelmente. Descobri também que o oficial da Aeronáutica, que emitiu o laudo sobre as causas do ¨acidente¨, acabou sendo promovido para elevado cargo de confiança .

    Mas isso tudo serve para evidenciar que essa página de nossa história política não foi, nem de longe, bem contada, se não veja:

    Baseado em seu ponto de vista sobre a eliminação do presidente Castelo Branco, com o qual concordo inteiramente, temos então que admitir que o dito presidente não era propriamente um ditador.

    Considere ainda que, em 1968 houve a nomeação de uma junta militar, que durou 2 meses e onde seus integrantes ficaram conhecidos como ¨OS TRÊS PATETAS¨ .

    Em ato contínuo foi decretado o AI5 e nomeado para presidente o General Médici, muito conservador e linha dura .

    Ora! Esta mais do que evidente que todo esse expediente representa nitidamente outro golpe, ao qual somente agora alguns poucos historiadores se referem, denominando-o como ¨O GOLPE DENTRO DO GOLPE¨ .

    Afastaram assim, da esfera do poder, os militares mais liberais e empossaram os de linha dura .

    Terminado o mandato do Médici, em 74, o colégio eleitoral resolve
    empossar Geisel ( o alemão ), para desgosto dos conservadores.

    Com ele vieram: A lei do divórcio, A revogação da lei de censura,
    e a lei da anistia que viria a ser promulgada pelo último general presidente ( Figueiredo ) .

    Não é possível, portanto, rotular Geisel como ditador, não acha ?

    Do pobre e bom Figueiredo nada pode-se falar. Foi a quem escolheram para entregar a ¨bomba¨ . Fez ele a última coisa que faltava: revogou o AI5.

    Diga-se de passagem, o processo de transição foi pacífico e bem sucedido. Nesse aspecto, não podemos deixar de referendar aquele que foi o grande consultor no momento: General Goubery do Couto e Silva .

    Deixo-lhe claro aqui, portanto, que nessa história existe o ¨joio e o trigo¨ .

    Por fim, meu caro, considerando que o golpe foi apoiado e patrocinado pelo imperialismo norte americano, bem como todo o aparato de tortura e repressão, acho que dificilmente alguém venha a ser punido por conta disso . A última tentativa nesse sentido foi derrotada junto ao STF…

    Só restou, como última esperança, o Tribunal Inter Americano de
    Direitos Humanos .

    Então pergunto ao Sr. :

    Acha realmente que permitirão vasculhar questões que possam vir a comprometer o governo dos EUA ?

    Vão esperar, certamente, que o último dos remanescentes desse período venha a óbito, e restará apenas esqueletos para punir .

    Miguel Alfonso

  9. pintobasto Says:

    Miguel, tenho formação militar. Um general que executa um golpe de estado a mando de potência estrangeira comete crime de lesa Pátria punível com a pena de morte por fuzilamento.
    Se tivessem promovido eleições ao fim dum ano e retirado-se para os quartéis,,como era intensão de Castelo Branco, mereceriam credibilidade, mas não era intenção de Washington normalizar a vida político-administrativa do Brasil e o general sofreu um “acidente” mortal que serviu como recado para os outros generais que se revezaram no comando do Brasil, sempre obedecendo a Washington e comandaram um festival de atrocidades, parte das quais muita gente desconhece.
    A transição da ditadura para um governo civil de aparências democráticas, foi uma linda farsa encenada pelo fiel lacaio Zé Ribamar Costa, vulgo Sarney que plantou gente de confiança em toda a administração federal e ainda hoje lhe devem fidelidade, razão dos últimos acontecimentos na vida política, como por exemplo o tal de mensalão. Até Michel Temer, vice-presidente da república lhe deve fidelidade pilantrófica e por aí se multiplicam os desatinos que são tantos, tornando maiores detalhes impossíveis num blogue.

  10. Miguel Alfonso Says:

    Sr. Marcos,

    O governo espúrio, ao qual o Sr. se refere, teve o clamor de aprox. 600 mil pessoas na marcha da família com Deus, pela Liberdade; Fato que se deu no centro de São Paulo, às vésperas da deflagração do golpe .

    A propósito, a dita marcha contou com o apoio dos mais variados segmentos da sociedade, tais como : OAB, Igreja Católica, Fiesp,
    TFP, Imprensa, e sociedade civil.

    Basta consultar os arquivos históricos da época para constatar que a dita Revolução foi amplamente festejada por toda a Imprensa e sociedade. Me parece, portanto, que eramos muitos os ¨espúrios¨ naquele momento . . .

    Nos dez primeiros anos de governo militar ( 64 – 74 ) houve um crescimento econômico em nosso país sem precedentes, de tal forma que era apontado como a Nação que mais crescia no mundo.
    Nunca se investiu tanto em infra-estrutura como se fez naquele período, e em razão disso o ABC de São Paulo logo se configurou como o quarto maior parque industrial do mundo . Hoje já não é mais . . .

    A demanda por mão de obra era tão gigantesca que o país teve que abrir as portas para imigrantes interessados em trabalho .

    Não é sem motivo, portanto, que nas eleições de 69 a ARENA obteve uma vitória superior à 70 % . Não quero crer que 70% dos eleitores daquele momento eram ¨espúrios¨ …

    Em 1974, a OPEP se reúne e resolve triplicar o preço do barril de petróleo . Era o prenúncio do fim …

    O governo, que até 1974 teve recursos financeiros mais que suficientes para cumprir os projetos de desenvolvimento, viu-se na necessidade de buscar dinheiro junto ao FMI, dinheiro esse, diga-se de passagem, oferecido à juros irrisórios. Não tardou muito para o FMI fazer com as taxas de juros o mesmo que a OPEP fizera com o preço do barril de petróleo . Foi o tiro de misericórdia …

    Então vieram as eleições de 1974, e a sociedade civil entendeu que era hora de mudanças, O resultado foi uma esmagadora vitória a favor do MDB .

    Pergunto ao Sr. :

    O que acredita que teria ocorrido em nosso país se a OPEP não tivesse aumentado o preço do barril de petróleo ?

    Não preciso ser cientista político, nem intelectual, para saber que em tais circunstâncias hipotéticas a economia teria continuado a crescer, e que em virtude disso o governo venceria as eleições de 74, à exemplo do que ocorrera em 69, a despeito dos abusos e arbitrariedades praticadas.

    É duro constatar que em nosso país a sociedade preocupa-se muito mais com o bolso, e muito menos com liberdades democráticas, e a origem desse mal está na deficiência da cultura e educação .

    O Sr. quer me fazer crer que os atuais problemas do Brasil são ainda herança do governo militar ?!?!?!

    Ora ! Faça-me um favor !

    O golpe já tem meio século, e o período democrático que veio em 85 já tem quase 30 anos . Já cumprimos 30 anos de democracia depois da saída dos militares .

    Mire-se no exemplo da Alemanha de 1945: Não havia pedra sobre pedra! Não havia uma única instituição em funcionamento! So havia fome e miseria …

    Bastaram tão somente 15 anos, e em 1960 a Alemanha já despontava como a terceira economia do planeta .

    Não fizemos ainda, em 30 anos, o que a Alemanha fez em 15 …

    Parece-me que a herança do governo de Hitler não os atrapalhou em nada …

    Aprendi na vida a não verter lágrimas, nem acender velas pra defunto ruim. Vale dizer que, em minha opinião, aqueles que pegaram em armas sob pretexto de combater uma ditadura, mas pretendendo, veladamente, implantar uma ditadura mil vezes pior, tiveram, em grande maioria, o fim que mereciam . Pena que não tenham sido todos …

    Os oficiais do exército, que comandaram essas operações de profilaxia, mereceram, e merecem, uma estátua em praça pública em seu louvor !

    Não obstante, lamento profundamente fatos que ocorreram, como por exemplo a morte do jornalista Herzog . Herzog era apenas um intelectual e nunca foi comunista ou terrorista. Caberia aos militares
    uma retratação e pedido formal de desculpas a todos aqueles que morreram em tais circunstâncias .

    Tenha em conta, caro Marcos, que a instituição das forças armadas era e é monumental, e não se pode julgar o todo baseado apenas na parte …

    E para finalizar, repito o que já disse anteriormente : Não simpatizo com governos de exceção e nem com quarteladas, mas declaro publicamente que engrossaria as suas filas se ressurgissem para varrer essa escória que agora está no poder .

    Miguel Alfonso

  11. Marcos Pinto Basto Says:

    Miguel Afonso, condeno o modo dos atuais políticos exercerem mandatos para representarem o povo que os elegeu, fato que raramente ocorre. Não é mal só do Brasil. O atual regime tem muitas falhas que acontecem mais pela falta de politização do povo, mal que se acentuou durante a ditadura militar, um governo espúrio imposto por Washington que classifica seus executores como traidores da Pátria e a partir daí cresce a revolta daqueles cidadãos preocupados com a nacionalidade. O Brasil foi desfigurado como Nação durante 20 anos e só começou a reabilitar-se depois que Lula subiu ao Planalto. Cometeu erros? Cometeu, mas teve muitos acertos, tantos que lhe dão até hoje uma excelente aceitação da opinião pública nacional e internacional.
    O grande mal dele foi fazer acordos políticos com figurões da politicalha nacional que ainda são resquícios da ditadura e tumultuam hoje para que Dilma não consiga reeleger-se, mas o Povo de hoje, pode não estar devidamente politizado, mas não é assim tão burrinho para embarcar nas canoas furadas que não têm programa de governo credível.
    Aqui entre nós é possível debater idéias, chegar a conclusões, mas com honestidade de princípios, sem necessidade de insultar seja quem fôr.
    Miguel, você pode não concordar com os atuais políticos no governo, mas tem a obrigação de respeitá-los, por muito que lhe custe, é uma questão de princípios democráticos. Se você agride gratuitamente alguém, todos ficam duvidando da veracidade de suas palavras.

  12. Miguel Alfonso Says:

    Caro Lassance,

    Quero ainda complementar minha postagem anterior dizendo-lhe o seguinte :

    Compartilho com o Sr. a mesma indignação no tocante às revelações prestadas pelo coronel Paulo Magalhães perante a comissão da verdade.

    Não obstante, minha indignação foi ainda maior ao ver as reportagens veiculadas recentemente pela GLOBO NEWS, onde ex-integrantes dos grupos guerrilheiros confessam publicamente a execução sumária de vários companheiros de luta, sempre e quando os mesmos manifestavam seu desejo de abandonar a luta . Duvido, e muito, que esses venham a ser chamados pela comissão da verdade para dar explicações sobre isso …

    Pergunto ao Sr. e com o devido respeito :

    Esses são o que ? Os guardiães do Céu ?!?!

    Não aprecio quarteladas nem regimes de exceção . Mas sabemos muito bem que a nossa tão querida República somente foi alcançada graças a um GOLPE MILITAR ( 15/11/1889) .

    Tenho plena certeza de que se a monarquia tivesse sido restaurada após o golpe de 1889, os marechais Deodoro da Fonseca e Floriano Peixoto não seriam heróis com hoje são, e muito provavelmente teriam enfrentado algum tipo de comissão da verdade na época …

    E na sequência da história sabemos muito bem que quando nossa República corrompeu-se de forma perversa, dando ensejo aos mas variados movimentos TENENTISTAS, Foi somente através do GOLPE MILITAR perpetrado pelo Getúlio, em 1930, que consegui-rase transformar o país dos latifúndios em país industrial .

    Para finalizar vou lhe contar uma estorinha onde qualquer semelhança não é mera coincidência :

    Existe um país que ostenta o status de 6a economia mundial.

    Paradoxalmente oferece á sua população um dos piores níveis de qualidade de vida, haja vista o nível precário de IDH que possui .

    Mas curiosamente é CAMPEÃO MUNDIAL EM COBRANÇA DE IMPOSTOS, o que faz com que o governo tenha muito dinheiro, mas não para o povo …

    Para ganhar as eleições criou uma política assistencialista que ficou conhecida como ¨Bolsa Esmola¨ ou então ¨Bolça Preguiça¨.

    Funciona assim :

    Não investe em educação de qualidade.

    Não investindo em educação, promove uma geração contínua de milhões de pessoas com formação intelectual medíocre, as quais necessariamente terão que recorrer ao assistencialismo oferecido para sobreviverem na pobreza .

    Essas pobres criaturas, por ocasião das eleições, votam fielmente no governo temendo perder as esmolas oferecidas . Dessa forma perpetuam o governo no poder .

    E foi assim, portanto, que o voto de cabresto renasceu das cinzas em sua forma mais perversa …

    Isso posto, quero lhe dizer que nesse tipo de ¨Democracia¨ eu não só deixo de colocar minhas mãos como nem me aproximo.

    E como já lhe disse, não simpatizo com quarteladas e nem com regimes de exceção . Mas confesso que se os militares se levantassem para varrer esse lixo que ai está, certamente eu engrossaria as filas !

    Miguel Alfonso

  13. Miguel Alfonso Says:

    Caro Lassance,

    Não pude deixar de observar que o Sr. posicionou, com precisão,
    o real período em que os abusos realmente ocorreram : 1968 – 1974 ;

    Demonstra assim ser bom conhecedor desse período histórico.

    Poucos sabem, e é importante esclarecer, que os dois últimos governos militares ( Geisel e Figueiredo ) caracterizaram-se pela abertura e redemocratização do Brasil.

    Quero aproveitar o ensejo para aqui referendar algumas frases:

    ¨…É inégavel que durante os 21 anos do governo militar houveram muitos abusos e atrocidades.
    Mas é igualmente inegável que aqueles que pegaram em armas, sob pretexto de combater uma ditadura, pretendiam implantar no Brasil uma outra ditadura muito pior . . . ¨
    ( BORIS CASOY – JORNALISTA ) .

    ¨…Chego hoje à lamentável conclusão de que a luta armada serviu apenas para fortalecer e prolongar os governos tiranos…¨
    ( LUIZ CARLOS PRESTES )

    Tivemos naquele período não só o terror da direita institucionalizada, como também o da esquerda:

    VAR-PALMARES;
    MR8.
    ALN
    ETC

    No Brasil alguns defendem, e até justificam, o uso, no passado, da guerrilha e do terrorismo como forma de combater a tirania.

    Já em países mais civilizados é inconcebível eleger um membro do ETA ( EUSKAL TA ASKATASUNA ), ou do IRA para o cargo de chefe de estado …

    Se a nossa ditadura durou 21 anos, a da Espanha durou quase 40 anos. Em 1975 morre o general Francisco Franco Bahamonde, e finalmente a Espanha conquista a Democracia . Vale observar que a transição ocorrida na Espanha não fez do ETA um grupo heroico e muito menos o anistiou. Continuam sendo vistos pelas autoridades como criminosos e procurados .

    O IRA, na Inglaterra, segue quase o mesmo diapasão .

    A comissão da verdade, à qual o Sr. se refere, tem muito empenho em apurar os abusos cometidos pelos militares, mas não tem empenho nenhum em apurar os abusos cometidos por esses TERRORISTAS DE MERDA que agora estão no poder.

    Melhor seria chamá-la de COMISSÃO DA MEIA VERDADE, ou então, COMISSÃO DA VERDADE CONVENIENTE …

    De fato, a única coisa que nosso povo conseguiu depois da transição de 1985 foi exercer o direito de falar mal do governo.

    Em contra partida questões como SAÚDE, EDUCAÇÃO E SEGURANÇA PÚBLICA pioraram e muito !

    Sabe que democracia é essa ? É a Democracia que os COMUNISTAS DE MERDA sabem fazer …

    Quanto ao inferno, ao qual o Sr. se refere, esteja certo que receberá muitos mais além daqueles militares …

    Miguel Alfonso.

  14. Marcos Pinto Basto Says:

    Só ainda não entendi como esses torturadores assassinos continuam impunes, bem como seus chefes! Cadeia neles antes que morram!

  15. Antonio Lassance: A ditadura e seus psicopatas de ontem e de hoje | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  16. Antonio Lassance: A ditadura e seus psicopatas de ontem e de hoje | O LADO ESCURO DA LUA Says:

    […] See on Scoop.it – BOCA NO TROMBONE!Quem marcha em defesa do golpe é gente que esbofeteia cada um dos milhões de brasileiros que foram privados da liberdade por mais de duas décadas neste país. Antonio Lassance, via Carta Maior A dit…See on limpinhoecheiroso.com […]

  17. Antonio Lassance: A ditadura e seus psicopatas ... Says:

    […] Quem marcha em defesa do golpe é gente que esbofeteia cada um dos milhões de brasileiros que foram privados da liberdade por mais de duas décadas neste país. Antonio Lassance, via Carta Maior A dit…  […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: