Bob Fernandes: “Marcha da Família Alienada” é uma ópera bufa

Marcha_da_Familia08_Cristina_Peviani

Via YouTube

Daqui duas semanas, os 50 anos do golpe militar que enterrou o Brasil numa ditadura de 21 anos. Num país em que 55 milhões de pessoas usam internet há espaço para dizer e acreditar no que se quiser.

Mesmo que seja algo sem pé e, principalmente, sem cabeça. Há quem, no próximo sábado [22/3], pretenda reeditar em 200 cidades a “Marcha da Família com Deus”.

Em 1964, tal “Marcha” foi uma das muitas senhas para o golpe e a instalação da ditadura.

Por ser democrática, a internet permite que nas redes sociais trafegue, também, muita desinformação. Muita mentira. E uma burrice que galopa.

A Folha de S.Paulo cita uma organizadora da “Marcha” de agora, Cristiana Peviani, 51 anos. A senhora Peviani resume e simboliza essa ópera bufa.

A nova marchadora diz “não saber” se houve tortura na ditadura. E comete uma frase que escancara até onde pode chegar a ignorância e a incapacidade para cognição. Disse ela:

– O pessoal que diz que foi torturado está tão forte, tão gordo, tão bonito. Eu vi lá na Comissão (da Verdade, de São Paulo) que eles não tinham nem uma marquinha…

“Marquinha” de tortura. E isso na semana em que se noticiou: depois de torturado e morto, os restos mortais de Rubens Paiva teriam sido desenterrados e jogados no mar.

Com a senhora Peviani estão, por ora, umas 3 mil pessoas. Todas marchando… no Facebook. Elas creem, ou dizem crer, que há um “golpe comunista” sendo planejado no Brasil.

Desinformação, mentira, má fé ou incapacidade de raciocínio: isso, é claro, pode ser encontrado em todo o espectro da política e do debate político.

Nas redes sociais, mais do que crítica política, Aécio Neves tem sido vítima de ataques dirigidos à sua pessoa.

Aécio erra se tentar interditar posts na internet. Erro tático, por não ser possível “apagar” milhares de posts; e a notícia sobre a ação multiplica ainda mais o boato.

Mas é obrigatório dizer: quem espalha boato que não se pode provar como fato comete crime de difamação e injúria. É o caso de boa parte dos ataques contra Aécio.

Muitos dos que espalham boatos contra Aécio se revoltam quando a boataria mentirosa é contra, por exemplo, Lula e sua família, e outros. Isso não é política, é esgoto.

Lula e família têm acionado detratores na justiça, e é lá que eles devem pagar. O mesmo deve fazer Aécio Neves.

Assim como a liberdade é uma característica das redes sociais, também o é o anonimato covarde. E esse lixo costuma preencher o vácuo, onde não há ideias.

Mentiras, má fé, o ignorar e a incapacidade de pensar. Dessa alquimia brotam marchadoras e marchadores. E essa ridícula tentativa de reeditar a “Marcha da Família Alienada”.

***

Leia também:

A marcha da família e o mundo igualitário com Ferrari

Bob Fernandes: “Marcha da Família Alienada” é uma ópera bufa

Lalo Leal Filho: O Brasil da mídia e o país real

Vergonha ou medo?: Comandantes evitam lembrar à tropa aniversário do golpe de 64

50 anos do golpe: Ditadura militar, a raiz da impunidade no Brasil

General Newton Cruz diz que não pode ser punido pelo caso Riocentro

50 anos do golpe: Uma visita ao DOI-Codi, centro do terror nos anos de chumbo

50 anos do golpe: Como algumas empresas se beneficiaram com a ditadura militar

50 anos do golpe: A nova marcha e a nova farsa

Mauro Santayana: Reflexões sobre um golpe em nossa história

E se o Exército fosse dissolvido?

Wanderley Guilherme dos Santos: Um comício da Central do Brasil no Legislativo

Antonio Lassance: Sete lições sobre o golpe de 1964 e sua ditadura

Viúvas da ditadura tentam reeditar Marcha da Família

“Golpe militar 2014” expõe ultra direita ao ridículo no Brasil

Chico Xavier e a ditadura militar

O golpe de 1964 em filmes, livros e artigos

A imprensa brasileira e o golpe de 1964I

Em 1964, a ditadura também veio em nome da ordem e da liberdade

Golpe: Os 50 anos da campanha “Ouro para o bem do Brasil”

MPF denuncia coronel Ustra por ocultação de cadáver na ditadura militar

Ditadura militar: O algoz e o crematório

“Coronel Ustra comandava a tortura”, diz ex-sargento

Marco Aurélio Mello: Ministro que defende o golpe de 1964 pode ter lisura para julgar a AP470?

Mauro Santayana: O golpe da informação

Apoio da Globo ao golpe de 1964 foi comercial, não ideológico

O PIG apoiou a ditadura militar: As manchetes do golpe de 1964

31 de março é um dia para lamentar

A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark

Golpe de 1964: A Globo devolverá o dinheiro que ganhou com ele?

Tucanou o golpe: Aécio Neves chama ditadura de “revolução”

Golpe de 1964: Ranieri Mazzilli, o político Modess

Dom Eugênio Sales era o cardial da ditadura

“Memórias da Resistência”: Novo documentário sobre a ditadura militar

Nelson Rodrigues tinha um pé na ditadura militar

Músicas de Chico Buarque ajudam a estudar o período da ditadura

Maria Rita Kehl: Alckmin usou a mesma retórica dos matadores da ditadura

Paulo Moreira Leite: A ditadura gostava de criminalizar a política

Paulo Moreira Leite: A ditadura militar e a AP 470

Ditadura militar: Os delatores de Dilma

Relações da mídia com a ditadura: Um histórico debate na Falha de S.Paulo

Uma foto da ditadura que o Brasil não viu

Mídia e ditadura: A primeira morte de Jango

O elo da Fiesp com os porões da ditadura

Depoimentos de ex-militares reforçam sadismo de torturadores na ditadura

Livro expõe ligação de agências de propaganda com ditadura militar

Folha financiava a ditadura e Frias, amigo pessoal de Fleury, visitava o Dops, diz ex-delegado

Vereador Nabil Bonduki quer mudar nomes de ruas de São Paulo que homenageiam ditadura

Trairagem: Aloizio Mercadante bajula Folha e esbofeteia vítimas da ditadura

Deputado acusa Rede Globo de prestar serviços à ditadura

Pesquisa sinistra do Datafolha testa popularidade da volta da ditadura

Ditadura militar: Estadão apoiou atos do torturador Ustra

Comissão da Verdade vai ter de enfrentar assassinos da ditadura

Marilena Chauí: A ditadura militar iniciou a devastação da escola pública

Dá pra confiar num cara desses? Delfim Netto afirma que não sabia de tortura na ditadura

Da ditadura militar ao Facebook: Uma breve história do Brasil

Ditadura militar: Documentos revelam conexão entre Itamaraty e Operação Condor

Ditadura militar: Procurador-geral da República diz que tortura e morte são imprescritíveis

Emir Sader: Os cúmplices da ditadura

Como era a propaganda da ditadura militar na Rede Globo

Mauricio Dias: Os fantasmas da ditadura

Segundo pesquisa, os milicanalhas da ditadura torturavam desde os primeiros dias no poder

Vídeo: Em depoimento emocionante, Dilma Rousseff fala sobre a ditadura militar e a tortura

Prefeitura de São Paulo, “que participou da ditadura”, terá comissão da verdade

Ditadura militar: “Imprensa aceitou a censura”, diz historiadora

Os filhos de 1964: Memórias e exumações

Em 1964, os militares golpistas venderam a democracia

Vídeo: 1964 – Um golpe contra o Brasil

Gilson Caroni Filho: 1964, a atualização grotesca de nossos liberais

Filme revela como EUA deram o golpe de 1964

Documentário quer explicar aos jovens as origens do golpe de 1964

Luis Nassif: Um estudo clássico sobre 1964

Saudades de 1964

Hildegard Angel: “É meu dever dizer aos jovens o que é um golpe de estado.”

Hildegard Angel: É meu dever dizer aos jovens o que é um golpe de estado

Hildegard Angel: A sombra do golpe de 64 paira sobre nossas cabeças

A Igreja Católica e o golpe militar no Brasil

O golpe militar no Brasil está marcado para 31 de março de 2014

Além de Aécio, Folha também costumava chamar golpe de revolução

“Igrejas legitimaram golpe militar”, afirma pesquisador

O cordão da ditabranda cada vez aumenta mais

Folha: Da ditabranda às Diretas Já

Ditadura militar: Coronel do Exército confirma farsa montada no desaparecimento de Rubens Paiva

Documentos do Exército revela os dedos-duros do meio artístico na ditadura militar

Leandro Fortes: As almas penadas da ditadura

Saiba quem são os nazifascistas do grupo Revoltados On-line

Revoltados On-line: Agora, Hélio Bicudo se junta à extrema-direita

Tags: , , , ,

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: