O maior problema de Eduardo Campos não é Marina Silva. É ele mesmo!

Eduardo_Campos3_Bornhausen

Eduardo Campos com Bornhausen: “Renovação”!

Kiko Nogueira, via DCM

Eduardo Campos tem dois problemas. Um deles é Marina Silva. O outro, mais complicado, é ele mesmo.

Em Nazaré da Mata (PE), o governador de Pernambuco e virtual presidenciável disse que “não dá mais para ter quatro anos de Dilma. O Brasil não aguenta e o povo brasileiro sabe disso”. Afirmou também, referindo-se a Dilma, que “quem acha que sabe tudo não sabe de nada”.

Numa maratona de encontros em São Paulo, alguns deles ladeado por Marina, voltou à carga. “O arranjo político de Brasília já deu o que tinha que dar”, declarou. Dilma é “autoritária”, “foge do debate”, é “avessa ao diálogo”, vendeu uma imagem de gerente competente “que não se confirmou”, não fez a “faxina ética” que prometeu e “se acomodou” com os escândalos de corrupção” de seu governo. “Há uma crise de expectativa, uma crise política, uma crise econômica”, decretou.

Campos está em campanha e é, até certo ponto, natural ter subido o tom. Não decola nas pesquisas, não acontece, não nada.

Seu novo aliado é Jorge Bornhausen, ex-governador biônico de Santa Catarina, ex-senador e presidente do PFL. Hoje sem cargo, Bornhausen foi fundamental na criação do PSD de Kassab e deu uma mão a Marconi Perillo e Demóstenes Torres até o escândalo do bicheiro Carlinhos Cachoeira. Seu filho, Paulo Bornhausen, filiou-se ao PSB, que de socialista tem o nome.

Mas a grande questão de Campos passa pelas ideias. Onde elas estão? O que ele propõe, enfim?

Silêncio.

A tática de bater é um complemento à esterilidade que ele apresenta em sua conta nas redes sociais – um apanhado de lugares comuns, como “nossa vocação é pensar grande, é trabalhar para que os grandes sonhos e projetos do povo brasileiro virem realidade. É nisso que acredito”; “Só uma economia forte e pujante na sua sustentabilidade pode trazer um futuro melhor para os brasileiros”; “O Brasil precisa de um governo que jogue limpo, que trabalhe duro para defender nossa economia, que é a base da nossa soberania nacional”; “O IBGE divulgou hoje o medíocre PIB de 2013”. E blábláblá.

Essa é a “nova política” de Eduardo Campos? No que a histeria ajuda agora? O que ele fez em Pernambuco de tão notável que o credencia a dar aulas? O estado está em 19ª posição no Atlas de Desenvolvimento Humano, aliás. Um empresário paulista que se mudou para o Recife teve dificuldades de registrar a empregada porque ninguém – ninguém – faz isso por lá.

É de uma miopia abissal. Em vez de Bornhausen, Campos podia ser apresentado a gente como, por exemplo, Mujica ou o papa Francisco, dois reformadores e renovadores políticos. Um excelente template. Ou a alguém à direita com um conjunto de propostas. Qualquer coisa. O que o Brasil não aguenta – como ele diz – é o mais do mesmo que ele representa.

***

Leia também: Eduardo Campos*

O socialista Eduardo Campos adota tática do nazista Bornhausen

Mais Médicos: Eduardo Campos é acometido de amnésia súbita

Aécio e Eduardo: “Dois em um” empacam na mesmice

Pau-mandado de José Serra formaliza apoio a Eduardo Campos

Marina deixa claro que aliança com PSB tem prazo de validade

Eduardo Campos e Aécio acionam Gilmar Mendes para “fechar” o Congresso

Para agradar Marina, PSB vai lançar candidato de faz-de-conta

O PS[d]B de Campos e Marina

Luiz Erundina afirma que alianças do PSB não têm coerência

Marina e Campos falharam como “terceira via” e torcem por protestos nas ruas

Aliança PSB/PSDB: Afinal, o que é essa tal de “nova política”?

Quanto pior melhor: Marina Silva pede novos protestos de rua em 2014

O sistema financeiro em busca de candidata?

Censura ao vice-presidente do PSB mostra a face autoritária de Marina

O pragmático marido da programática Marina

Paulo Moreira Leite: Guru de Marina disse que é preciso aumentar o preço da carne e do leite

A promiscuidade da(s) rede(s) Itaú-Marina

Já que a Rede de Marina furou, Banco Itaú cria sua própria rede

Com o apoio da mídia golpista, Marina Silva cultua o blasfemo “deus mercado”

Campos/Marina: O papel da coalizão do ódio

Para André Singer, programa de Eduardo Campos/Marina não existe

Luciano Martins Costa: A mídia está atirando para todos os lados

O mal-estar de Marina Silva

Janio de Freitas: O não dito pelo dito

Como fatos são maiores que desejos, Marina devastou a oposição

Aliado histórico de Marina abandona Rede e diz ter feito “papel de bobo”

Os neossocialistas Heráclito Fortes, Bornhausen e Caiado apoiam Eduardo Campos/Marina

Por que no te callas, Marina Silva?

Paulo Moreira Leite: Marina/Campos, bola de cristal em 5 pontos

Janio de Freitas: Presente e futuro

Dez consequências da decisão de Marina

Vice do PSB diz que partido de Marina é “fundamentalista, preconceituoso e sem caráter”

Problemas para Campos: Marina já critica alianças do PSB

Todos contra o chavismo

Marina/Campos: De madrugada, choro e ataque ao “chavismo do PT”

Marina Silva e o chavismo

Malabarismo de Marina Silva desorientou a mídia golpista

Estão faltando ideias e sobrando frases feitas para Marina

A Rede de Marina: Uma nova política ou uma nova direita?

Marina perdeu antes de o jogo começar?

Marina Silva é o atraso do Brasil financiado por banqueiros

Mexeu com o Itaú, mexeu com a Marina: Banco é autuado por sonegar R$18,7 milhões

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

4 Respostas to “O maior problema de Eduardo Campos não é Marina Silva. É ele mesmo!”

  1. Itagiba Machado Says:

    fora marina 171

  2. Jackson Roberto Says:

    É “mermo” Daniel Sais?
    Só o senhor sabe disso, né?

  3. Daniel Says:

    É muita babaquice escrever um artigo “culpando” o tal do Campos pelo baixo índice de desenvolvimento humano no Estado no qual foi Governador por alguns poucos anos. Até minha irmã de 12 anos sabe, que para aumentar índices tão importantes como o IDH são necessários muitos anos e ajuda do Governo Federal, isto é: da tal da Dilma que, num comparativo com o Campos, fez tanto quanto.

  4. O maior problema de Eduardo Campos não é Marina Silva. É ele mesmo! | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: