14 de março: A sexta-feira que Aécio Neves quer esquecer

Aecio_Presidente_Site01

Aécio Neves perde outra. TSE manda remover página que defendia sua eleição.

Miguel do Rosário, via Tijolaço

Primeiro, aparece nos jornais e nas redes numa notícia que o ridiculariza da pior forma. Aliás, é bom deixar claro. Ainda não se sabe qual será o resultado final dos esforços de Aécio para censurar a internet.

São duas ações: uma para censurar mais de 20 mil links que mencionam um processo no qual o candidato é acusado de desviar verbas da saúde quando governador de Minas Gerais. O processo existe. Aécio foi investigado pelo Ministério Público, por ter deixado de aplicar R$4,3 bilhões em saúde. Aécio usou o dinheiro para outros fins, mas alegou que esses outros fins também tinham a ver com saúde. O caso agora está, aparentemente, fechado, depois que o promotor do estado deixou de dar continuidade às investigações.

O PSDB ainda aguarda análise do mérito do processo. Pode vir censura aí.

A outra ação diz que “integrantes do partido”, especialmente Aécio, são alvo de “quadrilhas virtuais” que atribuem a ele a condição de usuário de entorpecentes.

Não vou comentar a história de “quadrilha virtual”, que é o novo mantra da direita sem votos, ao constatar, apavorada, que as redes sociais, à diferença dos espectadores de tevê, tem opinião própria, voz alta e não perdoam ninguém. Tem muito mais gente batendo no PT do que em Aécio Neves. Os que batem no PT são “gente de bem”, e os que batem do PSDB são “quadrilha virtual que age de forma organizada”?

A ação ainda corre em segredo de justiça. Ou seja, pode vir bomba aí.

Se Lula ou o PT enveredassem por esse caminho, seriam imediatamente chamados de “chavistas” inimigos da liberdade da expressão. E a gente sabe que o que não falta é gente nas redes ofendendo Lula e o PT.

Como é o PSDB, então pode tudo.

A repercussão é péssima para Aécio Neves, porque isso agride frontalmente a liberdade de expressão. Aécio Neves é uma figura superpública. Todo o tipo de brincadeiras e, com perdão do termo chulo, sacanagens, são feitas usando seu nome. As redes se tornaram botequins gigantes, onde as pessoas falam qualquer besteira.

Se introduzirmos o vírus da judicialização nas redes, sobretudo com pessoas públicas, a Justiça brasileira ficará sobrecarregada, e o ambiente alegremente anárquico e profundamente democrático das redes sociais ficará manchado pela sombra do autoritarismo judiciário.

Pois bem, essa foi a primeira notícia negativa para Aécio Neves. Depois a sua campanha não entende porque o candidato, ao invés de estar subindo nas pesquisas, como seria de se esperar na proporção que mais pessoas descobrem que ele é o principal candidato de oposição, está caindo.

A segunda notícia ruim para Aécio é que o TSE mandou fechar uma página no Facebook que defendia sua candidatura à presidência.

Eu discordo da posição do TSE. Abrir páginas em favor de um candidato é uma iniciativa acessível e gratuita, que permite ao político e ao partido exporem suas ideias sem apelar para recursos nem de empresas, nem públicos. Militantes partidários fazem o serviço de graça.

Ou seja, é uma ação que liberta a política do poder econômico. O TSE age de maneira retrógrada ao exigir que essas páginas sejam tiradas do ar.

O TSE e o Congresso, que produz as leis, deveriam estimular mais atividades políticas, partidárias e eleitorais na internet, em função da acessibilidade e gratuidade dessa ferramenta. Não podemos esquecer que a propaganda eleitoral na tevê não é gratuita. Os canais de tevê recebem recursos na forma de isenção de impostos. Além disso, o formato tevê exige um padrão técnico de qualidade que força os candidatos a contratarem, a peso de ouro, equipes de produção audiovisual.

PS: Eu discordo da posição do TSE, mas entendo que se trata de legislação eleitoral, e que qualquer mudança tem de partir do Congresso Nacional. Por outro lado, como a internet é uma coisa muito nova, há lacunas e áreas cinzentas, sujeitas à interpretação do TSE. Defendo, contudo, que a interpretação se dê sempre no sentido de ampliar a liberdade política nas redes, e não o contrário.

***

Aecio_Censura03

Secretamente, Aécio quis censurar Google e Facebook. A Justiça não deixou

Aécio ficou doidão? Ação judicial secreta para censurar Google e Facebook? Pó para, senador…

Fernando Brito, via Tijolaço

Incrível. Mas é a Folha que traz a notícia.

Aécio Neves quer proibir, nos sites de busca e nas redes sociais, links, perfis, páginas, tudo o que eventualmente faça menção a ligações entre ele e o “uso de entorpecentes” e à ação em que foi acusado de não aplicar o mínimo constitucional na Saúde durante sua gestão como governador de Minas Gerais.

Está movendo, sob sigilo, duas ações judiciais em São Paulo contra aos sites de busca e o Facebook. Resumindo: quer impor a censura prévia na rede.

Na primeira ação, já perdida em primeira instância, Aécio quer suprimir menções a um eventual “desvio de verbas”, pelo fato de o Ministério Público tê-lo acusado de “maquiar” as contas estaduais contabilizando recursos aplicados em saneamento básico para completar aparcela constitucional obrigatória para a Saúde.

Na segunda, iniciada em dezembro passado, diz à Folha, “o tucano pede providências contra “comunidades e perfis” em redes sociais que “atribuem ao político a condição de usuário de entorpecentes”.

Como o processo, a pedido dos advogados de Aécio, corre em segredo de Justiça, não é possível saber se ele também pede providências contra o Estadão, que publicou artigo de amigo de José Serra, Mauro Chaves, com o famoso “Pó para, governador”. Até então os hábitos privados de Aécio, verdadeiros ou não, ficavam no âmbito de sua vida pessoal.

Da mesma forma que foi no UOL, por meio da coluna de Juca Kfouri, que se soube de seu currículo como estapeador de mulheres.

Os advogados do Google disseram, na ação, que Aécio “parece sensível” demais às críticas sobre sua atuação”.

É aquele famoso ditado: “quem foi mordido por cobra até de minhoca tem medo”.

Claro que Aécio vai perder, porque estamos numa democracia e ele tem todo o direito de processar os autores do que considera – e pelo volume de menções na rede, o povo não – mentiroso e ofensivo.

Aécio, além de autoritário, teve um ato de burrice.

Primeiro, porque permite imaginar o que faria como presidente da República em matéria de liberdades, se não bastasse saber o que fez da liberdade de imprensa em Minas Gerais.

Segundo, porque agora qualquer um pode dizer, sem medo de processo, que ele é Aécio Neves, aquele que quer proibir, na Justiça, que digam que ele é usuário de…

Desculpem, mas só dizendo: Pó para, senador…

***

Inquérito sobre contrato de Aécio com Valério não anda desde 2005

O pente-fino da Promotoria seria em todas as operações que as duas agências de Valério (SMPB e DNA) mantinham com o governo de Minas, na primeira gestão do senador e pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto.

Via Folha de S.Paulo

Um inquérito aberto em 2005 para investigar contratos do governo tucano de Aécio Neves (2003-2006) com as agências de publicidade do empresário Marcos Valério está parado nas gavetas do Ministério Público mineiro.

O pente-fino da Promotoria seria em todas as operações que as duas agências de Valério (SMPB e DNA) mantinham com o governo de Minas, na primeira gestão do senador e pré-candidato do PSDB ao Palácio do Planalto.

Quase nove anos desde a instauração do inquérito, não há conclusão, e o caso, na prática, nem sequer andou.

O senador Aécio Neves sempre negou irregularidades nesses contratos, citando a aprovação de todas as contas de governo pelo Tribunal de Contas.

Nunca houve suspeita específica de irregularidade nesses contratos, mas a apuração serviria para verificar essa possibilidade, já que, na época, escândalos envolvendo agências de Valério com o mensalão do PT e o mensalão tucano tinham vindo à tona.

O mensalão tucano envolveu o governo de Minas, em 1998, quando era comandado por Eduardo Azeredo.

Segundo a Procuradoria Geral da República, houve desvio de R$3,5 milhões de estatais mineiras para a campanha eleitoral de Azeredo, que tentava se reeleger.

Em razão desses escândalos, o Ministério Público recomendou, em julho de 2005, a suspensão de todos os contratos de órgãos públicos do Estado com a SMPB e DNA. Assim fez o governo Aécio.

Entre 2004 e 2005, a gestão do atual senador pagou ao menos R$27 milhões às agências de Valério (hoje condenado e preso pelo mensalão do PT) pelos contratos vigentes até então.

A Promotoria pediu ao Executivo cópias de toda a documentação desses contratos, inclusive notas fiscais, para análise.

No entanto, caixas e caixas de documentos enviados ao Ministério Público ficaram praticamente intactas.

A promotora Elizabeth Villela, que assumiu recentemente a responsabilidade por esse inquérito, disse que no último dia 15 de janeiro remeteu a papelada ao Conselho Superior do Ministério Público mineiro, que solicitou o envio de todos os inquéritos instaurados até 2007 e que estavam sem andamento.

***

Leia também:

Para Aécio, alguma dessas denúncias contra a Dilma e o PT devem colar

Aécio e Eduardo: “Dois em um” empacam na mesmice

A Editora Abril traiu Aécio?

Aécio Neves sabia que seu conselheiro estava envolvido no mensalão tucano

Vamos conversar, Aécio? Problema que deflagrou o apagão em várias regiões do país foi na Cemig

Jornalista preso diz que oferta de delação premiada buscava comprometer políticos do PT em Minas

Minas Gerais: O abominável homem dos Neves, a censura e a guerrilha nas redes sociais

O Brasil de várias justiças – e injustiças

Advogados tentam liberar jornalista que divulgou Lista de Furnas

Na terra do Aécio, jornalista que fala a verdade vai para a cadeia

Aécio Neves é flagrado completamente bêbado

“Com essa imagem de pé de cana e de farinheiro?”

Aécio Neves, os 10 anos de fracasso de Minas Gerais e a porrada de Lindebergh Farias

Caso Aécio: É constitucional contratar empresa da família?

“Se Gurgel não abrir inquérito contra Aécio, está prevaricando”, afirma deputado

Tucanagem: Aécio Neves e o nióbio de Araxá

Povo brasileiro paga aluguel e condomínio de escritório de Aécio em BH

MPF: Aécio utilizou recursos ilegais também na campanha para senador

E aí Aécio? CVM investiga sumiço de R$3,5 bilhões no balanço da Copasa

Ocultação de patrimônio: “Laranja” complica Aécio Neves e sua irmã Andréa

Áecio Neves é denunciado por ocultar patrimônio e sonegar imposto

Aécio Neves fala muito, mas a realidade é outra

Dois anos depois de criado, PSDB Sindical de Aécio não decola

Aécio tem 110 razões para ter cautela com o “mensalão”

Rogério Correia: “Valério operou ao mesmo tempo para o Aécio e o PT”

A matéria que motivou a nota do PSDB mineiro

Lista de Furnas: O caso de corrupção que a mídia esconde

Por que o mensalão tucano, a Lista de Furnas e os processos contra Aécio no STF não andam?

Lista de Furnas é esquema comprovado e repleto de provas na Justiça

Tatto defende CPI da Privataria e cobra explicações de FHC sobre Lista de Furnas

Se quiser, Joaquim Barbosa já pode avocar o processo da Lista de Furnas

Lista de Furnas: Deputados do PSDB são acusados de pressionar lobista preso

Lista de Furnas: Amaury Ribeiro já tem documentos para o livro A Privataria Tucana 2

Advogado acusa réu do mensalão tucano de ser mandante da morte de modelo

Perseguido por Aécio e com medo de ser assassinado, delator do mensalão tucano está em presídio de segurança máxima

TJ/MG: Processo que incrimina governantes mineiros desaparece

Serristas abandonam Aécio. Deu chabu?

Aécio Neves e seus fakes na internet

Aécio Neves ama a Petrobrax

Aécio Neves vai para a UTI?

Tucanou o golpe: Aécio Neves chama ditadura de “revolução”. Pode isso, Arnaldo?

Aécio, o tucanato e o mundo em que vivem

Aécio Neves usa mais verba para ir ao Rio do que a BH

Ágil com ministros, há 6 meses Roberto Gurgel analisa denúncia contra Aécio

Eduardo Campos e Aécio acionam Gilmar Mendes para “fechar” o Congresso

A louca cavalgada de Aécio

Deputado denuncia conluio entre Ministério Público e o senador Aécio

Recordar é viver: Como votou Aécio na cassação de Demóstenes Torres

Aécio Neves, o “menino” do Rio

Tags:

5 Respostas to “14 de março: A sexta-feira que Aécio Neves quer esquecer”

  1. Fabio de Oliveira Soares Says:

    as urnas em Minas Gerais, dizem a realidade sobre o candidato Aécio Neves, foi um péssimo governador e com certeza vai ser um péssimo presidente, sou paulista tenho amigos mineiros que dizem da realidade do estado de minas, os professores com salários abaixo do piso nacional, saúde em minas sucateada, desvio de verba publica a verdadeira bagunça em minas, além disso pesquiso na internet sobre os candidatos, os dois governos são ruim tanto o PT como o PSDB, corrupção em ambos só que vou votar no menos corrupto que eu acho que é o PT

  2. jose junior Says:

    o povo e sem memoria agora conduzi os bandidos de volta ao poder

  3. BOANERGES AGUIAR CASTRO Says:

    O colunista Ricardo Noblat deixa bem claro em sua coluna de hoje que Aécio Neves é carta fora do baralho na sucessão presidencial. O mesmo Noblat, há duas semanas, andou divulgando que FHC seria o vice de Aécio. A notícia não pegou. Noblat agora aposta todas as suas fichas em Eduardo Campos, mas acontece que o governador de Pernambuco já mostrou ao eleitorado que não merece confiança. Cuspiu no prato em que comeu. O povo não gosta de gente ingrata, vulgarmente chamada de “traíra”.

    Boanerges de Castro

  4. Roberto Locatelli Says:

    Sobre a decisão do TSE de tirar do ar a página de reeleição de Aécio, também discordo. Acho que a internet tem que ficar livre de amarras judiciais, excetuando-se casos de racismo e outros crimes virtuais.

  5. 14 de março: A sexta-feira que Aécio Neves quer esquecer | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: