Racionamento de água e a sina do PSDB

Alckmin_Racionamento01

Via Blog do José Dirceu

Depois de ser o responsável pelo último racionamento de energia elétrica imposto ao país, que os brasileiros sofreram por bem mais de um ano – 1º de julho de 2001 a 27 de setembro de 2002 –, decretado pelo governo tucano do presidente Fernando Henrique Cardoso (1995-2002), o PSDB, agora, está arriscado a ter de decretar racionamento de água em São Paulo.

O principal reservatório do sistema de abastecimento da capital, o Cantareira, está com apenas 16% de sua capacidade, já está recebendo água de outros três, mas também para essa transferência há um limite. O governo Geraldo Alckmin (PSDB) atribui a escassez à longa estiagem e ao fato de que voltou a chover na Capital, mas quase nada na área do grande reservatório.

Técnicos, no entanto, apontam na Folha Online hoje outras causas para o problema, inclusive incompetência e má gestão pública dos tucanos que há 20 anos, com três governadores apenas, Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin, se revezam no poder no Estado – Alckmin é governador agora já pela 3ª vez. Quer ser uma 4ª, é candidato à reeleição.

PSDB, partido dos cartéis, dos apagões, do racionamento…

Só faltava essa! Depois de ter imposto o último racionamento de energia ao país, os tucanos terem de decretar racionamento de água, também na maior cidade do Brasil. Depois de serem os responsáveis pela falência, o caos e os apagões em São Paulo nas áreas de saúde, educação, segurança, transportes públicos – estes, então, além de serem palco dos cartéis tucanos, na capital e Região Metropolitana entram em pane à média de duas a três vezes por semana. Falta de investimento e de manutenção nas redes do sistema.

Não adianta muito transferir a culpa para São Pedro, para a falta de chuvas na Cantareira. Especialistas ouvidos pela Folha Online – está publicado hoje – afirmam que escassez de chuva, mesmo ocorrendo desde o início de 2013, é apenas uma parte da explicação para a pior crise da história do sistema Cantareira.

Eles afirmam que há vários outros gargalos crônicos do sistema de recursos hídricos potencializando a seca que provoca a ameaça de racionamento – crônicos porque não debelados, sequer atacados nos últimos 20 anos, certo?

A solução passa por políticas e ação de governos

A solução, apontam estes técnicos, está na redução das perdas de água provocada por vazamentos e desperdício nas redes da Sabesp, na diminuição e uso mais racional do consumo residencial e principalmente industrial, e na preservação ambiental de rios e represas. “Tanto São Paulo quanto Campinas usam muita água para a produção industrial. A solução estaria em reduzir o uso industrial e priorizar o abastecimento humano, no curto prazo”, defende Wagner Ribeiro, geógrafo e pesquisador da USP nesta entrevista à Folha Online.

Ele defende, no médio prazo, o estímulo ao reuso da água pelas indústrias, o que ocorre atualmente em volume reduzido. O fato de 1/4 (25%) da água captada pela Sabesp na Grande São Paulo ser perdido por vazamentos entre a represa e a caixa de água das casas também preocupa os especialistas. No Japão e na Alemanha estas perdas ficam próximas de 11% e nos EUA, de 16%.

Outro especialista, Benedito Braga, presidente do Conselho Mundial da Água e professor da Poli/USP, assinala que “em termos de conservação dos mananciais temos o exemplo de Guarapiranga. Há 40 anos existe a lei que proíbe construções na área do reservatório da represa. Mesmo assim, temos 150 mil pessoas lá dentro.” Além desse exemplo “que afeta a produção de água”, existem obras de infraestrutura atrasadas em São Paulo, completa o técnico.

***

Leia também: Alckmin*

Luciano Martins Costa: A reportagem que nunca foi escrita

Carlos Neder: Alckmin fez opção pela lógica da violência

Alckmin compromete abastecimento de São Paulo pelos próximos cinco anos

Seca: Procuradores acusam Alckmin de provocar colapso no Sistema Cantareira

Trensalão tucano: Cartel dá R$307 milhões de prejuízo à CPTM e Alckmin se finge de morto

Trensalão tucano: As pegadas recentes do cartel de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin

Trensalão tucano: Novos documentos da Alstom incriminam ainda mais Serra e Alckmin

Trensalão tucano: As pegadas recentes do cartel de Mário Covas, José Serra e Geraldo Alckmin

A mídia se cala sobre as 27 novas taxas de Geraldo Alckmin

Com invasão da Cracolândia, Alckmin insiste em demonstrar que São Paulo é o túmulo da política

E ele diz que não sabe de nada: Siemens e Alstom financiaram Alckmin e outros tucanos

Por que Alckmin é tão blindado pela “grande mídia”?

O feito extraordinário de Alckmin

Alckmin torra R$87 milhões em propaganda inútil da Sabesp

Trensalão tucano: Delator confirma propina aos amigos de Alckmin

Até o editor de jornal tucano não aguenta mais a corrupção no governo Alckmin

Alckmin não investigou nada sobre o trensalão e pede conclusão rápida das apurações

Os “vândalos” do Metrô: Alckmin acha que pode resolver tudo com a polícia

Alckmin abre arquivos do Dops ao lado de assessor pró-golpe de 64

Novo secretário particular de Alckmin lidera a ultradireita brasileira

O jovem velho que é a cara do PSDB

Ditadura militar: Marcelo Rubens Paiva quer retratação de Alckmin

Endireita, São Paulo: O depoimentos de peessedebista histórico sobre o governo Alckmin

Ditadura militar: Marcelo Rubens Paiva quer retratação de Alckmin

Conheça a biografia de Geraldo Alckmin

3 Respostas to “Racionamento de água e a sina do PSDB”

  1. Racionamento de água e a sina do PSDB | O LADO ESCURO DA LUA Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  2. Racionamento de água e a sina do PSDB | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  3. pintobasto Says:

    Alckmin parece estar com sorte. As últimas chuvas deram um pouco de alívio ao sistema Cantareira, mas isso não é suficiente.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: