Paulo Moreira Leite: FHC, o homem da máscara de ferro do PSDB

FHC_Mascara_FerroLouvações a FHC lembram a lenda da França do século 17 sobre monarca aprisionado pelo próprio irmão.

Paulo Moreira Leite em seu blog

Os elogios à presença de Fernando Henrique Cardoso na campanha de Aécio Neves ameaçam transformar o ex-presidente numa versão tropical do Homem da Máscara de Ferro. Personagem de uma lenda política da França do século 17 que acabou transplantada para um episódio dos Três Mosqueteiros.

A história diz que o Luís 14 tinha um irmão gêmeo. Para evitar que ele resolvesse lutar pelo trono, o Rei Sol resolveu trancafiá-lo em masmorras impenetráveis e sombrias, escondendo sua verdadeira identidade com uma máscara de ferro que mal lhe permitia respirar ou se alimentar.

FHC é o homem da máscara de ferro do PSDB. Em pleno século 21, tenta-se fazer o eleitor acreditar que ele se tornou prisioneiro dos próprios colegas de partido, que teriam decidido esconder o ex-presidente dos eleitores pelo receio de serem ofuscados pelo prestígio de Fernando Henrique.

Eu acho ótimo que Fernando Henrique esteja presente à campanha de 2014. Irá silenciar o coro interesseiro que sempre apontou a presença de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de Dilma como sintoma de que o PT queria instalar um regime bolivariano no Brasil. Sua participação dará um pouco de memória à disputa, permitindo ao eleitor estabelecer os troncos políticos de cada concorrente.

Em nossa quinta eleição presidencial por voto direto desde 1989, essa continuidade é um avanço na construção de um sistema de partidos representativos, com história e alguma coerência. A dúvida é sobre o efeito FHC sobre os eleitores.

Em certa medida, este papel parece claro. O ex-presidente tentará acentuar a tensão e o descontentamento de parte da elite econômica do país com o governo Dilma. Tentará emprestar a Aécio uma parte da credibilidade que possui. Longe das urnas, até Dilma Rousseff reconheceu méritos no governo de Fernando Henrique.

Na prática, a dúvida é saber se FHC ajuda a ganhar votos, pois é para isso que as pessoas sobem no palanque, não é mesmo?

Em 2002, José Serra conseguiu atravessar a campanha inteira sem pronunciar um único elogio a FHC. Em 2006, Geraldo Alckmin manteve o ex-presidente na sombra até que o próprio Lula, no debate pela tevê no 2º turno, colocou Fernando Henrique em discussão, ao lembrar as privatizações. Alckmin perdeu o equilíbrio e as últimas esperanças de gerar calor na corrida na reta final.

Fernando Henrique criou o real, defendeu a moeda e fez um governo que teve muitos méritos. Ganhou duas eleições no 1º turno, o que Lula nunca conseguiu. Mas FHC deixou o Planalto em ambiente de catástrofe, coisa que nunca se viu depois dele.

A inflação se aproximava dos dois dígitos. O real descia para um fundo de poço que transformava a “moeda forte” em motivo de piada do povo e pesadelo dos empresários, nocauteados pelas dívidas em moeda estrangeira.

FHC deixou o Planalto com a popularidade negativa em 13 pontos. Dilma Rousseff caiu nos protestos de junho. Mas se recuperou em poucos meses. Fernando Henrique não.

Ocorreu um dado mais grave, que complicou tudo. Lula não fez sua parte para ajudar na recuperação de FHC. Não criou o efeito “eu era feliz e não sabia” que tantos analistas adversários ofereciam como mercadoria garantida.

Recebido pelo mercado com os piores presságios, inclusive um cálculo do Goldman Sachs, chamado “lulômetro”, que media o impacto negativo das declarações do candidato do PT sobre a economia, Lula fez um governo indiscutivelmente melhor do que o antecessor. A economia cresceu o dobro: 4,4% por ano, em média, contra 2,2%. A renda foi distribuída. Os gastos sociais se multiplicaram e o mercado interno ganhou impulso como nunca se viu. O desemprego caiu.

E se havia uma conjuntura externa favorável, seria desonesto ignorar as diversas medidas de política econômica do governo Lula que tiveram um impacto positivo na economia. FHC também teve conjunturas favoráveis – e aproveitou menos. Também teve conjunturas desfavoráveis – e reagiu pior. A economia de Dilma, de quem os cronistas reclamam o tempo inteiro, fechou 2013 um pouquinho melhor que a média de FHC: 2,3%. Mas o desemprego sempre foi melhor. A distribuição de renda também. A redução da desigualdade prosseguiu.

A maldade e a inveja são elementos conhecidos da política. Mas é essa memória que atrapalha FHC.

***

Leia também:

FHC: O conformista inconformado

FHC quer ser o guru de todos os golpes

O PSDB é o sarcófago do Plano Real

Coisas sobre o Plano Real que o PSDB não fala

Cadu Amaral: Vídeo para os mais novos conhecerem um pouco sobre o governo FHC

Os rolezões de FHC com direito à companhia de Regina “tô com medo” Duarte e outros sanguessugas

Paulo Moreira Leite: Relato sobre uma viagem de FHC a Portugal, em 2002 (e a Nova Iorque)

Quando a criação de 1,1 milhão de empregos é crise: O governo invisível não quer Dilma

País fecha 2013 com saldo de 1,1 milhão de vagas com carteira assinada

Recordar é viver: Para FHC, professor é “coitado” que não conseguiu ser pesquisador

A quem FHC pensa que engana com sua conversa de virgem em lupanar?

Privataria, reeleição e o cínico FHC

Recordar é viver: FHC mexeu no dinheiro dos mais de 70 anos e dos deficientes físicos

Recordar é viver: A história da fazenda de FHC

Palmério Dória: Por que FHC não está preso?

Entenda o motivo de a mídia golpista atacar a Petrobrax, quer dizer, Petrobras

Banqueiro do propinoduto paulista vendeu apartamento a FHC. Já pensou se fosse o Lula?

O Príncipe da Privataria: Livro revela como FHC comprou a reeleição

O Príncipe da Privataria: A Folha confirma o nome do “Senhor X”

Recordar é viver: Quando FHC trouxe cubanos, Veja aplaudiu

Leandro Fortes: A privataria e as desventuras do príncipe

Por que o mensalão tucano, a Lista de Furnas e os processos contra Aécio no STF não andam?

Lista de Furnas é esquema comprovado e repleto de provas na Justiça

Tatto defende CPI da Privataria e cobra explicações de FHC sobre Lista de Furnas

Se quiser, Joaquim Barbosa já pode avocar o processo da Lista de Furnas

Lista de Furnas: Deputados do PSDB são acusados de pressionar lobista preso

Lista de Furnas: Amaury Ribeiro já tem documentos para o livro A Privataria Tucana 2

Advogado acusa réu do mensalão tucano de ser mandante da morte de modelo

Perseguido por Aécio e com medo de ser assassinado, delator do mensalão tucano está em presídio de segurança máxima

TJ/MG: Processo que incrimina governantes mineiros desaparece

O Príncipe da Privataria: Livro revela como FHC comprou sua reeleição

Emprego: Um semestre de Dilma é melhor do que oito anos de FHC

Por que a reeleição de FHC nunca chegou ao STF

Para a reeleição de FHC, Cacciola doou R$50 mil

Proer, a cesta básica dos banqueiros

FHC só lançou programas sociais a quatro meses da eleição de 2002

A Folha noticiou a compra de votos por FHC para a reeleição, mas depois se “esqueceu”

Histórico catastrófico da era FHC

O que Dilma deve a FHC para ser chamada de ingrata?

Vídeo: Entenda como e por que FHC quebrou o Brasil três vezes

Celso Lafer descalço em aeroporto exemplifica submissão de FHC aos EUA

Em vídeo, Itamar Franco esclarece que o Plano Real não é obra de FHC

Salário mínimo: As diferenças entre os governos FHC e Lula/Dilma

Vídeo: Já pensou se fosse o Lula? FHC embriagado na Marquês de Sapucaí

FHC, o reacionário

Conheça o apartamento de FHC em Paris. Ele tem renda pra isso?

Vídeo: FHC tenta mentir em programa da BBC, mas entrevistador não cai nas mentiras

Adib Jatene: “FHC é um homem sem palavra e Serra, um homem sem princípios.”

FHC comprou o Congresso: Fita liga Sérgio Motta à compra de votos para reeleição

FHC comprou o Congresso. O STF não vai fazer nada?

FHC disse muitas vezes: “Não levem a sério o que digo.”

FHC e a reeleição comprada: Por que a Veja não consulta seus arquivos?

O retrato do desgoverno de FHC

Governo FHC: O recheio da pasta rosa e o caso do Banco Econômico

Os crimes de FHC serão punidos?

O Brasil não esquecerá os 45 escândalos que marcaram o governo FHC

FHC ao FMI: “CEF, Banco do Brasil e Petrobras estão à venda.”

As viagens de FHC, de Lula e a escandalização seletiva

Dinheiro da CIA para FHC

A festa de 500 anos do Brasil de FHC dá prejuízo de R$10 milhões ao estado da Bahia

FHC: PSDB está longe do povo. Partido nem sequer sabe o que é povo

Com indicação de FHC para ABL, Sarney faz Ayres Britto esperar a morte de outro “imortal”

Vídeo em que FHC chama os aposentados de vagabundos

Documentos revelam participação de FHC e Gilmar Mendes no mensalão tucano

FHC: “Nós, a elite, temos tendência à arrogância.”

FHC e o vitupério

Bob Fernandes escancara a relação de FHC com a espionagem dos EUA

Contratada por FHC, Booz Allen já operava como gabinete de espionagem dos EUA

Se cuida, FHC: Vem aí a CPI da Espionagem da CIA

A empresa que espionava o Brasil prestava consultoria ao governo de FHC

Era Lula cria mais empregos que FHC, Itamar, Collor e Sarney juntos

FHC já defendeu uma nova Constituinte, mas agora acha autoritarismo. Pode?

FHC se diz contra 100% dos royalties para a educação

FHC já admite que Aécio não tem condições de ser candidato

FHC é o bafômetro de Aécio

FHC não mostrou o Darf

Como a Globo deu o golpe da barriga em FHC e enviou Miriam para Portugal

Tags:

Uma resposta to “Paulo Moreira Leite: FHC, o homem da máscara de ferro do PSDB”

  1. Jésus Araujo Says:

    Julgava que, depois do depoimento de Itamar, fosse ponto pacífico que não foi FHC que criou o real. Itamar até, naquele depoimento, lamentou ter permitido ao novo ministro FHC assinar a ata de criação da nova moeda.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: