Solidariedade da esquerda é bem maior do que Gilmar “habeas corpus” Mendes

Gilmar_Mendes65_Solidariedade

O ministro do STF atacou correntes de apoio financeiro aos ex-dirigentes do PT, mas gesto é insuficiente para tisnar longa tradição de ajuda coletiva firmada entre organizações e militantes da esquerda. As ações históricas foram e ainda são desenvolvidas no mundo todo. Suspeita em tom de boicote manifestada por Gilmar Mendes ressaltou lembrança de que partido nascido nas greves operárias do ABC contou, antes mesmo de sua fundação, com a solidariedade popular em alimentos e recursos aos trabalhadores que fizeram história; mas sempre, é claro, há os do contra.

Marco Damiani, via Brasil 247

Corria o ano de 1979. Na Igreja da Matriz, em São Bernardo do Campo, o salão de festas utilizado para comemorações de casamentos e batizados era o ponto mais estratégico e de segurança máxima da greve em curso de mais de 100 mil metalúrgicos. Ali estava guardado, afinal, um tesouro: toneladas de alimentos enviados às famílias dos grevistas por centenas, milhares de outras famílias solidárias ao movimento. Toda aquela arrecadação foi extremamente útil para a sustentação dos mais de 30 dias daquele “movimento paredista”, como também se dizia na época, que desaguou politicamente, no ano seguinte, na criação do PT.

Além de comida não perecível, a venda de bônus de greve também municiava o comando do movimento com recursos imprescindíveis para o prosseguimento da luta política. Os trabalhadores fiscalizavam os trabalhadores e não houve notícia de que alguém se locupletou com aquela corrente de apoio.

É romântico dizer hoje que o PT nasceu sustentado pela solidariedade entre iguais, praticada nas greves de São Bernardo, por meio de doações de alimentos e, sim, de dinheiro também?

É, soa romântico, mas se trata da mais pura verdade. Para quem não quer ver, as imagens daquele tempo estão aí para mostrar que a cegueira é burra.

Exemplos globais

Hoje, do bem-sucedido Programa Médicos Sem Fronteiras aos perenes movimentos pela devolução da Palestina aos palestinos, passando pela greve em curso dos estivadores de Lisboa é corriqueiro abrirem-se contas correntes para depósitos que podem ser feitos em qualquer parte do mundo em nome de causas. É bom que seja assim.

Homens como o ministro Gilmar Mendes, do STF, podem não gostar e até desconfiar de correntes de solidariedade, acusando-as de lavagem de dinheiro, mas felizmente não podem impedi-las.

Além de serem uma tradição antiga da esquerda, representam também uma das contribuições mais singelas e bonitas das correntes de pensamento adversárias do chamado capitalismo selvagem, regulado pela conhecida lei do mais forte, ao modo moderno de fazer política.

De oposição por nascimento, e tradicionalmente mais frágil financeiramente, a esquerda muitas vezes tem apenas a somatória de suas próprias forças para realizar suas atividades. Como se sabe, não é nada comum grandes investidores individuais apoiarem suas causas.

Em suas ações solidárias, a esquerda nem sempre busca recursos financeiros. Os pedidos e atendimentos se dão de acordo com as necessidades.

Nobres ideais fixados

Na Guerra Civil Espanhola, as Brigadas Internacionais foram a máxima prova de solidariedade contra os exércitos de Francisco Franco amparados pela máquina de guerra de Hitler e pelo histriônico Benito Mussolini. Ao lado de recursos e alimentos, militantes de esquerda e de organizações democráticas de praticamente todo o mundo rumaram, entre 1936 e 1939, para a Espanha, dispostos a colocar suas próprias vidas à disposição da luta contra o fascismo. Perderam a guerra e milhares de vidas se foram, mas seus ideais foram fixados para sempre na história da luta pela liberdade.

Hoje, felizmente, a tradição da solidariedade está mantida no Brasil. O Movimento dos Trabalhadores Sem Terra colhe, neste momento, doações individuais de R$100,00 para que possa alojar, em Brasília, cerca de 15 mil trabalhadores rurais, para participarem do congresso da organização.

As recentes vaquinhas para o pagamento das multas dos ex-dirigentes petistas José Genoíno, José Dirceu e Delúbio Soares são as mais vistosas no noticiário recente, mas os gestos coletivos de solidariedade têm se multiplicado em diversas formas, ainda que com menor publicidade.

Em outubro do ano passado, por exemplo, bancários grevistas em Fortaleza, no Ceará, doaram sangue para hemocentros locais para dar-lhes matéria prima e, ao mesmo tempo, atrair a solidariedade da população às suas reivindicações. Mesmo o mais encardido espírito de porco poderia reclamar de um ato tão nobre.

***

Leia também:

Cadu Amaral: As estranhezas de Gilmar Mendes e seus habeas corpus

O impoluto Gilmar Mendes, André Vargas e os punhos sem renda

CNJ vai enquadrar o “vestal” Gilmar Mendes

Operação Banqueiro: “Sem Gilmar Mendes, Daniel Dantas não conseguiria reverter o jogo.”

Documentos revelam participação de FHC e Gilmar Mendes no mensalão tucano

Eduardo Campos e Aécio acionam Gilmar Mendes para “fechar” o Congresso

Tags: , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Solidariedade da esquerda é bem maior do que Gilmar “habeas corpus” Mendes”

  1. bloglimpinhoecheiroso Says:

    Acho que você precisa se informar melhor. Em todos os veículos de imprensa, sairão matérias sobre a doação de Bandeira de Mello. Se houve Bolsa Babaca, você seria um dos primeiros da lista.

  2. laertes joão de souza Says:

    Observo que o texto postado menciona o advogado Bandeira de Melo, mas não é de autoria dele. Trata-se de respeitável advogado especialista em Direito Administrativo, cujo nome está sendo usado para atacar Ministros corajosos que não se curvam aos absurdos que petistas estão fazendo com a Justiça Pátria. Já foi dito, que os Ministros petistas, Lewando e Tostefoli, sugeriram que se faça outra vaquinha para livrar os condenados da cadeia: cada petista, num total de 10 mil, ficará preso dois dias por conta da condenação deles e assim a pena estará paga. Claro que os Ministros não disseram nem apoiam a idéia pelo absurdo, assim como tirarem dinheiro do próprio bolso para pagar multa de condenados. Será que podemos chamar isso de BOLSA CONDENADO?

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: