Quanto pior melhor: Marina Silva pede novos protestos de rua em 2014

Marina_Impaciencia02Via Brasil 247

A ex-senadora Marina Silva quer multidões nas ruas em 2014. Em artigo publicado na sexta-feira, dia 27, na Folha de S.Paulo, ela elege o manifestante como “a personalidade do ano” de 2013 e pede mais protestos no ano que vem, que será marcado pela Copa do Mundo e pelas eleições.

“Essa nova militância, que chamo de ativismo autoral, pois não se submete a direções partidárias ou sindicais, ONGs ou lideranças carismáticas, produz uma nova agenda em que as prioridades não são manipuladas. Assim, no país do futebol, tornou-se possível fazer da Copa das Confederações uma ocasião para reivindicar mais saúde e educação”, diz ela.

“Por essa emergência que surpreendeu aos desatentos e, principalmente, por essa permanência que se anuncia para o futuro, pela ruptura com os velhos falsos consensos estabelecidos, pelo reencontro de uma utopia de justiça que parecia esquecida, voto nessa bela multidão que foi às ruas como personalidade do ano de 2013 e desejo-lhe mais força e criatividade para renovar a democracia no Brasil em 2014”, conclui.

Leia abaixo:

Personalidade do ano

É comum, ao final de cada ano, que os veículos de comunicação façam enquetes e consultas para escolher – e, às vezes, premiar – as personalidades que se destacaram e influenciaram o rumo dos acontecimentos no país. Exponho aqui o meu voto e o justifico.

Em 2013, o Brasil se encontrou nas ruas. Este não é apenas o fato mais significativo do ano, mas se estende ao futuro e influencia todas as expectativas para o próximo ano.

Na verdade, as jornadas de junho permanecem como uma presença extra, incômoda para muitos como um fantasma na sala, gerando uma sensação de que os bastidores foram devassados, de que não há mais possibilidade de “votos secretos”, de que o reino inteiro está nu.

Por mais que os operadores do sistema político tentem restaurar a opacidade na vida institucional, não conseguem escapar aos olhos de um novo sujeito político que, de fora, abre as janelas. Ainda não chegaram a um termo na insistente tentativa de controlar a internet, mas já criaram grandes dificuldades para o surgimento de novos partidos e novas formas de representação política. Não adianta erguer novos muros, todos serão ultrapassados ou derrubados.

Esse novo sujeito, coletivo e difuso, que não obedece a um comando único e age a partir de vários centros, ganhou diversos nomes: ruas, multidão, manifestantes são alguns dos mais frequentes.

Antes de entrar em cena, era o último a saber das coisas, a massa de manobra, a maioria silenciosa, enfim, os que não viam, não ouviam e não falavam. Agora tudo mudou. Esse novo protagonista torna à vida pública de fato pública e exige que vigore efetivamente uma nova República.

Novos tempos e espaços surgem e neles navegam milhares, talvez milhões de militantes de uma política diferente, despreocupados em aparelhar esses espaços ou espichar seus tempos, ou seja, sem a ansiedade tóxica das disputas por hegemonia e poder.

Essa nova militância, que chamo de ativismo autoral, pois não se submete a direções partidárias ou sindicais, ONGs ou lideranças carismáticas, produz uma nova agenda em que as prioridades não são manipuladas. Assim, no país do futebol, tornou-se possível fazer da Copa das Confederações uma ocasião para reivindicar mais saúde e educação.

Por essa emergência que surpreendeu aos desatentos e, principalmente, por essa permanência que se anuncia para o futuro, pela ruptura com os velhos falsos consensos estabelecidos, pelo reencontro de uma utopia de justiça que parecia esquecida, voto nessa bela multidão que foi às ruas como personalidade do ano de 2013 e desejo-lhe mais força e criatividade para renovar a democracia no Brasil em 2014.

***

Leia também:

O sistema financeiro em busca de candidata?

Censura ao vice-presidente do PSB mostra a face autoritária de Marina

O pragmático marido da programática Marina

Paulo Moreira Leite: Guru de Marina disse que é preciso aumentar o preço da carne e do leite

A promiscuidade da(s) rede(s) Itaú-Marina

Já que a Rede de Marina furou, Banco Itaú cria sua própria rede

Com o apoio da mídia golpista, Marina Silva cultua o blasfemo “deus mercado”

Campos/Marina: O papel da coalizão do ódio

Para André Singer, programa de Eduardo Campos/Marina não existe

Luciano Martins Costa: A mídia está atirando para todos os lados

O mal-estar de Marina Silva

Janio de Freitas: O não dito pelo dito

Como fatos são maiores que desejos, Marina devastou a oposição

Aliado histórico de Marina abandona Rede e diz ter feito “papel de bobo”

Os neossocialistas Heráclito Fortes, Bornhausen e Caiado apoiam Eduardo Campos/Marina

Por que no te callas, Marina Silva?

Paulo Moreira Leite: Marina/Campos, bola de cristal em 5 pontos

Janio de Freitas: Presente e futuro

Dez consequências da decisão de Marina

Vice do PSB diz que partido de Marina é “fundamentalista, preconceituoso e sem caráter”

Problemas para Campos: Marina já critica alianças do PSB

Todos contra o chavismo

Marina/Campos: De madrugada, choro e ataque ao “chavismo do PT”

Marina Silva e o chavismo

Malabarismo de Marina Silva desorientou a mídia golpista

Estão faltando ideias e sobrando frases feitas para Marina

A Rede de Marina: Uma nova política ou uma nova direita?

Marina perdeu antes de o jogo começar?

Marina Silva é o atraso do Brasil financiado por banqueiros

Mexeu com o Itaú, mexeu com a Marina: Banco é autuado por sonegar R$18,7 milhões

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

6 Respostas to “Quanto pior melhor: Marina Silva pede novos protestos de rua em 2014”

  1. Itamar Freire Says:

    No Brasil, infelizmente, a oposição atua contra o país e não contra ideologias, pensamentos e atos daqueles que gerem uma nação. Isso é antigo.

  2. pintobasto Says:

    Marina Silva queimou o carisma positivo que tinha com os passos errados que deu na última eleição presidencial. Falou muita coisa sem nexo e foi aliar-se a Eduardo Campos que não viu o tamanho do erro que cometeu. Não a classificaria como anta, seria benigno demais, mas talvez a considerasse como uma jararaca. Não tem postura política confiável.

  3. Mineira consciente Says:

    A nova neonazista do Brasil.

  4. Clovis Pacheco F. Says:

    Essa “crente” é uma anta!

  5. Therezinha Says:

    Dilma 2014!!!

  6. Therezinha Says:

    Mulherezinha maluca, autoritária, traíra, puladora de galho prá galho! Não diz prá que veio, prá onde vai e nem prá que serve!!! E continua demonstrando sua falta de conhecimento e seu oportunismo político!!
    É, o Brasil vai mal de políticos, um cheira e bebe, outra é totalmente maluca e assim vamos tendo que continuar com muuuuita paciência e estômago!!! Já dá prá ver e sentir os imcompetentes no ano que vem, cada um apela com o que acha que tem!
    Quem pensa que um dia jogaremos tudo pro alto estão muito enganados, porque quem tem no sangue o que nós, Petistas, temos não desisti nunca. ´Só temos aumentado nosso amor por este povo maravilhoso, a sede pela justiça social e a ânsia por um Brasil cada dia melhor e mais solidário. Com educação, saúde, habitação, renda e justiça prá todos!!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: