A mídia projeta um 2014 desastroso. Já a indústria…

Indice_Confianca02_CNI

Fernando Brito, via Tijolaço

O amigo leitor e a gentil leitora certamente têm encontrado as previsões mais sombrias para 2014. Já que o Brasil não quebrou, a inflação não explodiu e o desemprego não nos assolou, o que resta é “adiar a praga” para o ano que está chegando.

O Conversa Afiada, de Paulo Henrique Amorim, mostrou que as vendas nos shoppings aumentaram 5% no Natal e 8% no ano. Ainda não se tem os números um número preciso das vendas on-line, mas é certo que cresceram mais ainda. E isso é muito mais ainda se a “macaquice de imitação” de nosso “Black Friday” aqui ter antecipado para o final de novembro muitas compras de Natal.

Mas não é só o comércio que está vendendo mais, embora faça bico de muxoxo. A indústria também está otimista, como revela a pesquisa divulgada na quinta-feira, dia 26, pela Fundação Getulio Vargas.

O Índice de Confiança da Indústria avançou 1,1% entre novembro e dezembro de 2013, ao passar de 99 para 100,1 pontos. Com a alta, o índice atinge o maior patamar desde junho passado embora ainda esteja abaixo da média dos últimos anos.

Estamos longe de um quadro de pleno otimismo, mas estávamos muito mais meses antes da grande explosão de crescimento vivida no final de 2009 e de 2010.

A alta, segundo a FGV, se deu por conta de um crescimento de 2,2% nas expetativas para 2014 e pela queda dos estoques das empresas. E o reflexo disso se dá diretamente no emprego, como diz a própria FGV:

“O emprego previsto foi o quesito com maior impacto sobre o crescimento do IE. O indicador avançou 3,1% em dezembro, atingindo 110,4 pontos, o maior nível desde maio, embora ainda abaixo da média histórica. Houve aumento na proporção de empresas que preveem ampliação no total de pessoal ocupado nos três meses seguintes, de 20,6% para 22,2%, e redução da parcela das que preveem diminuição, de 13,5% para 11,8%.”

***

Leia também:

Natal: Como a “grande mídia” transformou em crise 5% de crescimento nas vendas

Tags: , , ,

5 Respostas to “A mídia projeta um 2014 desastroso. Já a indústria…”

  1. Jésus Araujo Says:

    Pelo menos, eles não prenunciam apagão, já que as chuvas, agora politizadas, têm sido fartas. Não sei se algum político da oposição acusou São Pedro de petralha e corrupto. Ah! Agora me lembro, um deputado, na tribuna da Câmara Federal, se queixou das chuvas no ano passado.

  2. Jésus Araujo Says:

    Ora, a hecatombe (do grego hékaton + bíos: 100 vítima – em sacrifício aos deuses) vem sendo procrastinada (de pro + cras: deixada para amanã) desde 2003. Para esses profetas partidários do quanto pior melhor lembro o dito de meu saudoso pai: Praga de urubu não mata pintos.

  3. A mídia projeta um 2014 desastroso. Já a indústria… | O LADO ESCURO DA LUA Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  4. A mídia projeta um 2014 desastroso. Já a indústria… | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  5. pintobasto Says:

    As previsões econômicas da mídia pardacenta em ano eleitoral são sempre apavorantes, portanto, ainda estamos com sorte porque não entrámos em 2014, mas a partir de Janeiro vão rebuscar e inventar fórmulas de hecatombes que só um milagre pode reverter. Mas em Outubro/14, ficarão em silêncio, com o rabinho entre as pernas, ganindo fininho por um pedaço de pão.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: