O tratamento privilegiado dado pela mídia a Aécio no caso dos Perrellas

Zeze_Perrella21_Aecio

Aécio entre os Perrellas numa comemoração do Cruzeiro.

Aécio Neves é um cara de sorte. Quer dizer, sorte sob o ângulo do tratamento que recebe da mídia. Ele soube cultivá-la, é certo. Roberto Civita, por exemplo, não raro ia passar finais de semana na fazenda de Aécio, em Minas.

Pulitzer, o maior editor, disse que jornalista não tem amigo. Isso porque amizades influenciam a maneira de um jornalista tratar alguém ou algum assunto. Mas Aécio tem amigos entre os jornalistas. Ou melhor: entre os patrões dos jornalistas.

Como Churchill, ou como Serra, se quisermos ficar no Brasil, é daqueles que falam diretamente com os donos das empresas jornalísticas. Pode evitar intermediários, os jornalistas propriamente ditos.

Poderosos desta natureza enfeitiçam os jornalistas das grandes companhias. Se telefonam, eventualmente, para um jornalista, em vez de ir direto ao patrão, o jornalista se sente desvanecido, homenageado, premiado: “Sou importante.”

O jornalista premiado vai contar detalhes do telefonema a seu círculo de amizades, provavelmente com algum enfeite que o coloque numa posição mais elevada que a realidade.

Bem, tudo isso para explicar, a quem não conseguiu entender, por que Aécio vem sendo tão poupado no caso do helicóptero dos Perrellas. Foi uma apreensão extraordinária de cocaína. Não é todo dia que a polícia apreende quase 500 quilos. E isso se deu na “jurisdição” de Aécio. Os Perrellas são amigos e aliados políticos de Aécio.

Há fotos que mostram a imensa camaradagem entre Aécio e os Perrellas, pai e filho. São unidos pela paixão ao Cruzeiro, do qual Perrella pai foi presidente, fora as conveniências políticas.

A pergunta vem sendo feita por muita gente na única e real tribuna livre jornalística nacional, a internet: e se o helicóptero fosse de um amigo de Dirceu? E se houvesse fotos de Dirceu com os Perrellas como as que existem de Aécio? Como estaria se comportando o Jornal Nacional? E qual seria a próxima capa da Veja?

Causou indignação, na internet, a ausência da apreensão espetacular – pelo volume, pelos proprietários do helicóptero etc. – no Jornal Nacional no dia em que o assunto surgiu.

Quem conhece a vida nas redações pode imaginar o que houve. Ali Kamel, o diretor de jornalismo da Globo, não é nenhum Pulitzer, mas cego não é. O JN certamente terá outros jornalistas capazes de distinguir uma notícia que pede, suplica por 30 segundos de atenção ou mais. Mas um telefonema ao dono pode evitar que qualquer reportagem vá ao ar. Ou, ao menos, pode retardá-la na esperança de que o assunto morra.

Quem acredita que a não inclusão do helicóptero foi uma decisão meramente jornalística do JN acredita em tudo, para parafrasear Wellington.

Não se trata de incriminar, levianamente, ninguém. Mas a amizade entre Aécio e os Perrellas é notícia, e omitir isso ao tratar do assunto é um pecado jornalístico em que o leitor é a vítima.

Indiretamente, e por força da internet, brasileiros fora de Minas puderam conhecer um pouco mais da política mineira. Perrella, o pai, é acusado de não declarar uma fazenda avaliada em R$60 milhões. A fazenda, apenas para efeito de comparação, representa cerca de 80% do total do “mensalão”, tal como os juízes do STF e a mídia afirmaram.

Isto tem um nome: corrupção.

Aécio combateu a corrupção em Minas? Investigou uma história esquisita como a de seu amigo Perrella? Há denúncias dele que envolvem até a negociação de jogadores.

Mesmo o silêncio inexpugnável da mídia, mesmo a proteção dada a Aécio, mesmo com tudo que se faz e fez para impedir que os brasileiros tenham informações relevantes sobre seus líderes – mesmo com tudo isso, a sociedade aprendeu muita coisa no episódio do helicóptero.

Graças a algo que rompeu o monopólio da voz dos Marinhos, Frias, Civitas etc.: a internet.

***

Leia também:

Narcotráfico mineiro: Combustível de helicóptero é custeado pela Assembleia de Minas

Polícia apreende helicóptero de filho de Zezé Perrella com quase meia tonelada de cocaína

Meia tonelada de cocaína: Advogado do piloto do helicóptero detido desmente Perrella

Tags: , , , , ,

6 Respostas to “O tratamento privilegiado dado pela mídia a Aécio no caso dos Perrellas”

  1. pintobasto Says:

    O Zézé Perrela foi um grande vendedor de linguiça e tão longo se instalou na politicalha, virou um milionário Grande amigo do Aécio e cozinharam muitas maracutaias. Fico estranhando como ainda não inventaram que a cocaína era do filho do Lula!

  2. Paulo C. P. Z. Says:

    Pelo que entendi, o bom jornalista é aquele que especula, que cria boatos sobre um fato indireto. Pegaram o helicóptero de um político mineiro amigo de Aécio, então a responsabilidade é do Aécio.
    E você(s) ainda tem coragem de dizer que é a “grande mídia”, a “velha mídia” que manipula?
    Você(s) que defende o Zé Dirceu e afins, se incomoda(m) com qualquer crítica, qualquer coisa. Se derem 100 notícias do PT, mas uma for contra os interesses, ah, estão perseguindo.
    Você(s) querem controlar a mídia, ensinar como se faz jornalismo a favor do PT?
    Cai fora demagogia!
    Nunca tinha pensado tanto na Globo, mas observando a postura dos que a criticam na tentativa de defender os mensaleiros, estou começando a dar graças a Deus que ela existe.

  3. Giordano Says:

    malandros, os manos aí !!!

  4. Arlete Souza Says:

    aecim , amigos dos amigos. esta sociedade funciona bem.

  5. O tratamento privilegiado dado pela mídia a Aécio no caso dos Perrellas | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  6. Mauricio Says:

    Marmelada de goiaba. Sitio do pica-pau amareeeeeeelo.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: