Vazam mais páginas do dossiê de Henrique Pizzolato

Bessinha_STF01

Miguel do Rosário, via O Cafezinho

Já disse e repito. Em vez de me processar, Ali Kamel deveria adquirir algumas dezenas de assinaturas de O Cafezinho, comprar títulos e fazer generosas doações ao blog. Sim, porque na verdade eu faço um trabalho que eles, com sua equipe de milhares de jornalistas, não fazem. Eu faço a crítica do jornal e, com isso, contribuo, mesmo que involuntariamente, para que ele ofereça um serviço melhor a seus leitores.

Particularmente, estou cansado de falar da Rede Globo ou do jornal O Globo. Gostaria de abordar muitos outros temas, políticos e econômicos.

Neste tema do “mensalão”, contudo, não tem como não falar na Vênus Platinada. A Globo é o principal ator político neste processo. E faz questão de continuar sendo.

Globo_Jornal_24112013A reportagem de capa da edição impressa de domingo, por exemplo, é mentirosa e manipuladora do início ao fim. A começar pela manchete sensacionalista.

A única iniciativa nova do BB, descrita do texto, é o pedido de seus advogados para verem a íntegra do acordão do STF. Um pedido apócrifo, já que o mesmo pode ser lido na internet.

A reportagem omite, porém, que existem, nos autos, três auditorias internas do Banco do Brasil, atestando a regularidade dos repasses do Fundo Visanet a DNA Propaganda. Também omite, como tem feito há anos, a existência do Laudo 2828 e do regulamento do Fundo Visanet, além de inúmeros documentos do BB, que comprovam que Henrique Pizzolato não tinha nenhum poder para mexer nos recursos do Visanet.

É interessante ver, ao final da matéria, o nervosismo da oposição, quando pressionada pelo Globo a entrar com ação para que o BB recupere a verba. Agripino Maia, presidente do DEM, sabe que se fizer isso, poderão vir à tona os documentos que a imprensa vem escondendo.

Já que a imprensa esconde, a gente divulga por aqui algumas partes do chamado “Dossiê Pizzolato”, que traz alguns documentos constantes nos próprios autos do processo, mas que foram sempre ocultados da opinião pública. Os ministros do STF, sob uma pressão sinistra da mídia, jamais os mencionaram.

Eis uma das auditorias do BB sobre o Visanet. Primeiro uma foto da capa, para facilitar o entendimento:

Pizzolato10_Dossie

Eis a íntegra do documento.

Agora, abaixo, dois pareceres, também do BB, atestando que os recursos do Fundo Visanet não são públicos; pertenciam exclusivamente à multinacional Visanet, embora ao BB, assim como outros bancos participantes do convênio, cabia apontar as propostas de publicidade e a agência que seria responsável pelas campanhas. Detalhe: os recursos do Fundo Visanet ficavam armazenados no Bradesco.

Segundo o regulamento do Fundo, ao BB cabia nomear um gestor para aprovar campanhas e pagamentos, e este gestor do BB, na época em que tudo aconteceu, jamais foi Henrique Pizzolato.

Recortei e publico abaixo um trecho do último parecer. Observe a conclusão: “recursos não são do Banco do Brasil, […] afastando, em consequência, a interpretação de que tais recursos poderiam ter natureza pública”.

Pizzolato11_Dossie

Por que os ministros do STF jamais olharam para estes documentos, que nunca foram citados nos debates? Por que a imprensa também não lhes deu, jamais, nenhuma publicidade?

Porque eles derrubavam a trama. A reportagem do Globo, que não traz nenhum mísero contraponto, baseia-se, portanto, numa série de inverdades:

1. Que os R$73,85 milhões do Fundo Visanet foram desviados. Mentira. Foram usados em campanhas publicitárias. A Globo recebeu R$5,5 milhões desse dinheiro.

2. Que os recursos são públicos. Mentira. Todas as auditorias e o regulamento do Fundo Visanet mostram que os recursos eram privados. Eles eram disponibilizados pela Visanet, uma multinacional que fatura centenas de bilhões de dólares no mundo, a um conjunto de bancos brasileiros, para que estes fizessem a publicidade dos cartões de débito e crédito com a bandeira Visa.

3. Que Henrique teria “repassado” os recursos do Fundo à DNA. Por mais que a campanha do viralatismo seja violenta, é preciso entender que o BB não é casa da mãe joana. Nenhum servidor tem o poder de “repassar” 74 milhões do BB para nenhuma empresa. No caso do Visanet, o BB havia nomeado um gestor para cuidar dos assuntos relativos ao Fundo Visanet. Era Leo Baptista. Os documentos acima também trazem essa informação.

4. Que o Bônus de Volume teria sido apropriado indevidamente pela DNA, e pertenceria ao BB. Mentira. É muita hipocrisia da Globo, pois ela inventou o BV no Brasil, ou pelo menos é a empresa que mais o utiliza. Além disso, é uma contradição. Se a DNA recebeu R$2,9 milhões de BV é porque veiculou uma quantidade enorme de anúncios nos meios de comunicação, e portanto, o serviço foi realizado. O BV referente a campanha da publicidade do BB-Visanet entra numa relação privada entre veículos de mídia e a DNA. O BB jamais recebeu BV por nada. Perguntem a Secom se ela cobra devolução de algum BV para os cofres públicos?

A parte da matéria que trata de João Paulo Cunha é igualmente mentirosa. Mas paro por aqui para não lhes cansar mais.

***

Leia também:

AP470: Lembo critica “linchamento e diz que há base legal para impeachment de Barbosa

Caiu a máscara: Barbosa nomeia tucano para decidir futuro de Dirceu, Genoíno e Delúbio

Joaquim Barbosa, que nem disfarça mais, escolhe juiz tucano

“Mensalão”: Joaquim Barbosa e o sentido da tragédia

Missão de Pizzolato na Itália é destruir o precesso do “mensalão”, diz advogado

Joaquim Barbosa violou os direitos dos réus, afirma o jurista Celso Bandeira de mello

Ação Penal 470: Globo dá sinais de que, se farsa reuir, Barbosa é quem vai pagar a conta

Janio de Freitas cobra punição de Barbosa no CNJ

Joaquim Barbosa e o sensacionalismo

José Genoíno para presidente

Antonio Lassance: Os 10 privilégios dos petistas presos

Rede Globo tem contratos sigilosos com Marcos Valério

De Deodoro da Fonseca a Joaquim Barbosa: As farsas do 15 de novembro

“Mensalão”: O terceiro absurdo

Paulo Moreira Leite: O que Herzog pode ensinar sobre Genoíno

Em carta escrita na prisão, petistas dizem que não aceitam “humilhação”

Mauro Santayana: O júbilo e a hopocrisia

Pizzolato revela na Itália dossiê que embaraça julgamento de Barbosa

Mais do mesmo: Agora o alvo é o Lula

A Globo, a Folha e a Veja versus José Genoíno

Cumpra-se a lei: Juiz enquadra a toga colérica

STF tem chance de salvar sua própria dignidade

Juristas e intelectuais gritam contra AI-5 de Joaquim Barbosa

Erros do STF se voltarão politicamente contra a direita

Supremo Tapetão Federal

Destinos cruzados: A vida de Genoíno e a saúde da democracia

Advogados apontam “violações”, ilegalidades” e “desrespeito” nas prisões do “mensalão”

Paulo Moreira Leite: Pizzolato na Itália

Indo buscar justiça na Itália, Pizzolato atrapalha os planos políticos de Joaquim Barbosa

Henrique Pizzolato vai à Itália buscar justiça no caso da Ação Penal 470

O livro “A outra história do mensalão” é um sucesso de vendas

A revista Retrato do Brasil desmonta farsa do “mensalão”

“Mensalão”: A história de uma farsa

Cláudio Lembo, aliado de José Serra, chama o “mensalão” de julgamento medieval

Juristas destroem acusações dos juízes do julgamento do “mensalão”

Ives Gandra, um dos oráculos da direita, afirma que José Dirceu foi condenado sem provas

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

4 Respostas to “Vazam mais páginas do dossiê de Henrique Pizzolato”

  1. Todas as virtudes de Joaquim Barbosa | Conversa Afiada Says:

    […] e o herói do “mensalão”Ação Penal 470: Cai a última acusação contra Henrique PizzolatoVazam mais páginas do dossiê de Henrique PizzolatoAP470: Lembo critica “linchamento” e diz que há base legal para impeachment de BarbosaCaiu a […]

  2. Vazam mais páginas do dossiê de Henrique Pizzolato « EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  3. Marcos Pinto Basto Says:

    Só não entendo porque os advogados dos arguidos nesse julgamento fantoche do dito mensalão, não se utilizaram destas provas para rebater as graves acusações de roubo de dinheiro público. Ainda não tinham acesso a estas provas? Agora o Quim vai ter que se explicar onde descobriu o roubo do dinheiro público.

  4. Maria Thereza Says:

    Só não concordo com o corajoso Miguel do Rosário quando ele sugere que ali kamel faria melhor em contribuir com O Cafezinho. Não ia dar certo, pq o globete não sabe falar uma frase sem dizer 3 mentiras. Abre uma conta, que a gente colabora, sem problema.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: