É mole?!: Dirigentes do PSOL acham que a Globo desempenha papel de vanguarda

Globo_Voltaire01

Cadu Amaral em seu blog

Aconteceu, em 12 de novembro, uma audiência pública sobre a democratização dos meios de comunicação. Promovido pela Câmara dos Deputados, o espaço visava tratar do projeto de lei de iniciativa popular chamada Lei da Mídia Democrática.

Estiveram presentes representantes de entidades civis que tratam do tema como o Centro de Estudos de Mídia Barão de Itararé e o Fórum Nacional de Democratização da Mídia (FNDC). Além de parlamentares do PT, PSB, PCdoB, PDT e PSOL.

Todos eles, menos o PSOL, convergem para uma proposta unificada sobre a democratização dos meios de comunicação baseado no documento final da 1ª Conferência Nacional de Comunicação (Cofecom), realizada ainda no governo Lula.

Já os psolistas defenderam o mesmo que setores da direita defendem. Talvez por que Chico Alencar tem as portas sempre abertas nos veículos das Organizações Globo e Jean Wyllys, tenha surgido no cenário nacional através programa Big Brother.

Cabe lembrar que toda a campanha pela democratização da comunicação se baseia nos artigos constitucionais que tratam do tema. Eles não permitem o monopólio e oligopólio, direta ou indiretamente; é necessário haver programações regionais; além de cumprir a função básica de veículo de comunicação que é o de informar.

Mas para os parlamentares do PSOL, isso é feito pela mídia brasileira. Segundo eles, os meios de comunicação desempenham papel de vanguarda no Brasil. Nisso eles estão corretos!

Foram os meios de comunicação que inflamaram o povo contra Getulio Vargas, contra João Goulart, pelo golpe de 1964, pela criminalização da esquerda, contra o Brizola – especialmente em 1982 no caso da Proconsult, a votar em Fernando Collor em 1989, em FHC em 1994 e 1998, em Serra em 2002, Alckmin em 2006 e Serra novamente em 2010. Isso para ficarmos apenas em eleições nacionais.

“Não podemos considerar os meios de comunicação como controladores absolutos de corações e mentes. […] Não vamos avançar neste processo se não sairmos deste maniqueísmo simplista que transforma a mídia em inimigo”, afirmou Jean Wyllys que logo em seguida foi referendado por seu colega de partido, Chico Alencar.

Ora, se os veículos eletrônicos de comunicação de massa, como rádios e tevês, são uníssonos, logo a sensação que se passa é de uma verdade única.

Como bem disse Marx, “as ideias dominantes de uma época são as ideias da classe dominante”, citação inclusive, dita por Alencar na reunião, mas que logo foi desconstruída pelo próprio ao afirmar que a mídia é vanguarda no Brasil.

Não precisa ser gênio para saber que ao usar esse termo, Chico Alencar se refere em vanguarda à esquerda, pois é assim que ele se posiciona ideologicamente (ou não?).

Para justificar suas posições, os psolistas usam as eleições de Lula e de Dilma como forma de que vale apenas a percepção do receptor. Além de expor a mesma posição preconceituosa sobre o Programa Bolsa Família. Wyllys afirmou que ambos venceram suas eleições (Lula sua reeleição) por causa dele.

Em 2010 o Ibope, realizou uma pesquisa de intenções de voto com pessoas beneficiadas pelo programa. Desses, Dilma alcançou marca de 40%. Eram naquele ano cerca de 14 milhões de famílias atendidas pelo programa, em média dois títulos de eleitor por família. O que dá 28 milhões de eleitores.

Se Dilma, segunda a pesquisa do Ibope tinha 40% das intenções de voto, logo ela teria apenas 11 milhões de votos. Ela obteve no primeiro turno daquela eleição 47 milhões de votos. A diferença dela para o José Serra (PSDB), segundo colocado, é maior que o saldo da supressão dos votos oriundos do programa Bolsa Família (37 milhões de votos). Serra obteve 33 milhões de votos.

A posição de Wyllys e Alencar sobre o tema converge com a dos meios de comunicação. Ambos usaram as novelas da Globo como exemplo de seu vanguardismo. Não é surpresa repetir a cantilena sobre o Bolsa Família.

Como também não é surpresa que boa parte das movimentações do PSOL apenas se dá no sentido de destruir o PT e quem estiver aliado a ele, mesmo que pontualmente. Não importa se isso contrarie a Constituição ou mesmo cerceie a pluralidade nos meios de comunicação no país. Um pouco curto esse horizonte psolista, não acha. A “grande imprensa” agradece.

Tags: , ,

2 Respostas to “É mole?!: Dirigentes do PSOL acham que a Globo desempenha papel de vanguarda”

  1. Jésus Araujo Says:

    Desde o começo, passei a me perguntar que veio o PSOL a fazer na política brasileira, qual nicho do espectro partidário quer ocupar. Suas posições são desconcertantes. E, se soma, tem somado à direita. É tanto o ressentimento, que faz esquecer os valores que decidiram sua formação? Valores que deveriam situar suas atitudes acima desses seus ressentimentos e impedir caminhar com aqueles que recusam esses valores?

  2. É mole?!: Dirigentes do PSOL acham que a Globo desempenha papel de vanguarda « EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: