Mauro Santayana: O júbilo e a hipocrisia

Jornalistas_Tucano.pmd

Eles vibraram com as prisões.

Mauro Santayana, via Jornal do Brasil

O ministro Joaquim Barbosa escolheu a data de 15 de novembro, Proclamação da República, para ordenar a prisão e a transferência para Brasília, em pleno feriado, e sem carta de sentença de parte dos réus condenados pela Ação Penal 470.

O simples fato de saber que os “mensaleiros” – como foram batizados pela grande mídia – viajaram algemados e em silêncio; que estão presos em regime fechado, tomando banho com água gelada, e comendo de marmita, encheu de regozijo parte das redes sociais.

É notável o ensandecido júbilo, principalmente nos sites e portais frequentados por certa minoria que se intitula genericamente de “classe média”, e se abriga nas colunas de comentários da mídia mais conservadora.

Parte da população, a menos informada, é levada a comemorar a prisão do grupo detido neste fim de semana como se tratasse de uma verdadeira Queda da Bastilha, com a ida de “políticos” “corruptos” para a cadeia.

Outros, menos ingênuos e mais solertes, saboreiam seu ódio e tripudiam sobre cidadãos condenados sob as sombras do “domínio do fato”, quando sabem muito bem que dezenas, centenas de corruptos de outros matizes políticos – alguns comprovadamente envolvidos com crimes cometidos anos antes desse processo – continuam soltos, sem nenhuma perspectiva de julgamento.

Esses, para enganar os incautos, já anteveem a queda da democracia. Propõem a formação de grupos de “caça aos corruptos”, desde que esses tenham alguma ligação com o governo. Sugerem que cidadãos se armem. Apelam para intervenções golpistas. Torcem para que os presos de ontem, que estejam doentes morram, ou que sejam agredidos por outros presos.

Ora, não existe justiça sem isonomia. Já que não se pode exigir equilíbrio e isenção de quem vive de manipular a opinião pública, espera-se que a própria população se manifeste, para que, na pior das hipóteses, o furor condenatório e punitivo de certos juízes caia, com a sutileza de um raio lançado por Zeus, sobre a cabeça de outros pecadores.

Há casos dez, vinte vezes maiores, que precisam ser investigados e julgados. Escândalos que envolvem inclusive a justiça de outros países, milionários e recentes ou que se arrastam desde a época da aprovação do instituto da reeleição – sempre ao abrigo de gavetas amigas, ou sucessivas manobras e protelações, destinadas a distorcer o tempo e a razão, como se estivéssemos em órbita de um buraco negro.

Seria bom, no entanto, que tudo isso se fizesse garantindo o mais amplo direito de defesa, no exclusivo interesse da Justiça. Ou a justiça se faz de forma equânime, desinteressada, equilibrada, justa, digna e contida, ou não pode ser chamada de Justiça.

***

Leia também:

Pizzolato revela na Itália dossiê que embaraça julgamento de Barbosa

Mais do mesmo: Agora o alvo é o Lula

A Globo, a Folha e a Veja versus José Genoíno

Cumpra-se a lei: Juiz enquadra a toga colérica

STF tem chance de salvar sua própria dignidade

Juristas e intelectuais gritam contra AI-5 de Joaquim Barbosa

Erros do STF se voltarão politicamente contra a direita

Supremo Tapetão Federal

Destinos cruzados: A vida de Genoíno e a saúde da democracia

Advogados apontam “violações”, ilegalidades” e “desrespeito” nas prisões do “mensalão”

Paulo Moreira Leite: Pizzolato na Itália

Indo buscar justiça na Itália, Pizzolato atrapalha os planos políticos de Joaquim Barbosa

Henrique Pizzolato vai à Itália buscar justiça no caso da Ação Penal 470

O livro “A outra história do mensalão” é um sucesso de vendas

A revista Retrato do Brasil desmonta farsa do “mensalão”

“Mensalão”: A história de uma farsa

Cláudio Lembo, aliado de José Serra, chama o “mensalão” de julgamento medieval

Juristas destroem acusações dos juízes do julgamento do “mensalão”

Ives Gandra, um dos oráculos da direita, afirma que José Dirceu foi condenado sem provas

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , ,

4 Respostas to “Mauro Santayana: O júbilo e a hipocrisia”

  1. Niltão Says:

    Jesus Cristo, o maior dos socialistas, foi apedrejado, crucificado e morto porque nunca se calou contra as injustiças. Os rabinos, juízes do sinédrio trabalharam pela sua condenação e Pilatos lavou suas mãos. Os Petistas presos não podem ser comparados a Jesus. Não é esta minha intenção. Mas vejo muitos pontos em comum nos dois casos. Mas vivemos hoje numa democracia e os cidadãos que como eu temos nossos filhos estudando em faculdades financiadas pelo FIES; Nós que melhoramos nossa condição de vida, ganhando mais e podendo comprar casa própria, mobiliá-la e ter até um carrinho financiado na garagem; Nós não vamos lavar nossas mãos. Todo meu apoio aos Heróis que foram injustamente presos. Todo meu apoio ao governo Dilma. Todo meu apoio aos partidos e aos homens que apoiam este governo

  2. julio cesar barcelos e manna Says:

    É!!! Temos que tolerar, tolerar e tolerar!!! Começa nos Municípios a sanha da corrupção, de lá vai para as Assembléias Legislativas, onde também os propinoduto está estabelecido e enraizado. Aí corruptos e corruptores se encontram em Brasília e, parece-nos que principalmente no Poder Executivo e Legislativo. Mas, sabemos que no Judiciário também as coisas acontecem. As descobertas paulistas estão aí!! Mas, afinal, o cidadão brasileiro, aquele que paga os impostos, vota e, como vota mal, tem que ficar calado porque, “um dito revolucionário” está doente, o outro faz-se de arrependido. Concluindo: EU ACHO O POVO BRASILEIRO MUITO BONZINHO. E, é bonzinho porque, sua formação como cidadão não existe. O poder da mídia, escrita, falada e televisiva é massacrante e, burrificante. E Salve O Povo Brasileiro!!.

  3. Mauro Santayana: O júbilo e a hipocrisia « EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  4. Fernando Martins Pereira Says:

    Cara, o PIzzolato nem chegou na Itália. Se o dinheiro não era dele nem do BB, o dinheiro foi roubado, certo? Se ele autorizou é culpado.
    Para de fazer propaganda politica aqui.
    Fernando Martins Pereira

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: