Troika tucana decide “matar Serra, já”. E quem vai comunicar isso ao “morto”?

Serra_Aecio03_Empurra

Aécio está armando para Serra.

Fernando Brito, via Tijolaço

O encontro de segunda-feira, dia 4, entre Aécio Neves, Fernando Henrique Cardoso e Geraldo Alckmin, destinado a “matar” a candidatura José Serra, traz uma confissão e um problema.

A confissão, a de que o mineiro brilha tão pouco que mesmo a luz mortiça do paulista é capaz de ofuscá-lo no cenário nacional, depois de três anos como candidato “de fato” dos tucanos.

O problema é o de que a reunião, com o seu propósito de romper o acordo incontestado de que a definição ficaria para o início de 2014, traz a tarefa de saber que, dentre eles, vai ter a missão de colocar o guizo no gato, gato de unhas e dentes afiados e vingativos.

Não adianta, como vem sendo feito, chamar auxiliares para isso. Um deputado aqui, um ex-qualquer coisa ali não resolvem e Serra finge nem ouvir o que dizem. Terá de ser um dos três.

Mas, quem?

Aécio soma tibieza e prudência. Sabe que um embate direto com Serra é guerra sem quartel e sem “Convenção de Genebra”. Mesmo com o “partido único da mídia” querendo ajudar, Serra tem espaços – os públicos e os obscuros – para reagir aberta e veladamente, com os métodos que sabemos.

Alckmin, malgrado todos os rancores que possa ter, encara uma eleição regional onde Serra pode causar estragos a alguém que sempre cresceu na base do “bom cabrito não berra” insosso com que portou-se ante às “puxadas de tapete” serristas, na eleição de 2006 e na da prefeitura, perdida para Kassab.

Sobre o bom e velho príncipe Fernando Henrique Cardoso, hoje mais detentor de delicadezas nobiliárquicas do que de poder real.

Não que ele vá recusar o papel: afinal, isso seria uma breve recondução ao papel de “chefe”, como gosta de sentir-se. Mas ele próprio sabe que, em relação a Serra, ele perdeu a ascendência moral que goza diante de Aécio.

Serra espera.

Dos três da lista, seu mais antigo recalque, com certeza, é com Fernando Henrique. É um ódio destilado, filtrado pelos anos e pela ideia de que nunca teve dele tanto poder quando se julgava predestinado a ter, embora fosse muito.

Por isso mesmo, o mais dissimulado e frio, mesmo naquele cuja marca é ser dissimulado e frio.

Tags: , , , ,

Uma resposta to “Troika tucana decide “matar Serra, já”. E quem vai comunicar isso ao “morto”?”

  1. Arlete Souza Says:

    Aguardo ansiosa a IMPLOSÃO deste partido neo fascista.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: