Bolsa Família vence Prêmio Issa, o Nobel social

Bolsa_Familia15

Fundada na Suíça, em 1927, e reconhecida por 157 países e 330 ONGs, a Associação Internacional de Seguridade Social concede seu maior prêmio ao Bolsa Família. Os reconhecimentos ocorrem apenas de três em três anos. Atacado no Brasil, programa foi julgado como “experiência excepcional e pioneira na redução da pobreza”. Em entrevista coletiva no Ipea, na manhã de quinta-feira, dia 15, a ministra do Desenvolvimento Social, Tereza Campello, afirma que “premiação internacional reconhece o esforço do País para construir uma rede de proteção social”. O estudo inédito do instituto sobre o impacto da iniciativa na economia revela que se o Bolsa Família fosse extinto, a pobreza passaria de 3,6% para 4,9%. Além disso, cada real gasto com o programa, que completa dez anos, faz a economia girar 240%.

Via Brasil 247

O governo não tem como não comemorar. Polêmico no Brasil, onde é alvo de ataques em razão de falhas pontuais e, também, pelo que é visto por muitos como “caráter assistencialista”, o Programa Bolsa Família acaba de receber aquele que é considerado o Prêmio Nobel da seguridade social.

Trata-se do Award for Outstanding Achievement in Social Security, concedido pela Associação Internacional de Seguridade Social. Com sede na Suíça, essa entidade foi fundada em 1927 e é reconhecida por 157 países e 330 organizações não governamentais. O grande prêmio, concedido depois de uma série de pesquisas in loco, só é concedido a cada três anos.

O Bolsa Família, que está completando dez anos de existência no atual formato, foi considerado pela Issa como “uma experiência excepcional e pioneira na redução da pobreza e na promoção da seguridade social”.

Em coletiva de imprensa concedida no Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nesta manhã, em Brasília, a ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, afirmou que a “premiação internacional reconhece o esforço do país para construir uma rede de proteção social”.

O instituto apresentou um estudo inédito sobre o impacto da iniciativa, que completa dez anos, na economia. De acordo com Marcelo Neri, presidente do Ipea, se o Bolsa Família fosse extinto, a pobreza passaria de 3,6% para 4,9%. “É um impacto de 28% e o efeito aumenta ao longo do tempo”, afirma Neri.

Ainda segundo o estudo, apresentado por ele, “cada real gasto com o Bolsa Família impacta a desigualdade 370% mais que a previdência social” e faz a economia girar 240%. O presidente do Ipea afirmou que, comparado com outras despesas, o programa consome poucos recursos (0,5% do PIB). “Os EUA gastam 2% do PIB com programas sociais, e os países europeus ainda mais”, lembrou.

Leia a íntegra do estudo aqui.

Abaixo, texto da assessoria do Ministério do Desenvolvimento Social:

Brasil recebe prêmio internacional por Bolsa Família

O governo brasileiro recebeu prêmio internacional por causa do Programa Bolsa Família. A Associação Internacional de Seguridade Social (Issa) anunciou hoje, 15 de outubro, na Suíça, o país como vencedor do I Prêmio Award for Outstanding Achievement in Social Security em reconhecimento ao sucesso do Bolsa Família no combate à pobreza e na promoção dos direitos sociais da população mais vulnerável do Brasil.

A ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello, comenta o prêmio em coletiva de imprensa nesta manhã, no auditório do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em Brasília (Setor Bancário Sul, Quadra 1, Ed. BNDES/Ipea, subsolo).

A Issa é a principal organização internacional voltada à promoção e ao desenvolvimento da seguridade social no mundo, atuando na produção de conhecimento sobre o tema e no apoio aos países para a constituição e aprimoramento de seus sistemas de proteção social. Fundada em 1927, a organização tem filiadas 330 organizações em 157 países.

O prêmio, entregue a cada três anos, é atribuído a instituições e programas, conforme a relevância de sua contribuição. Sua primeira edição foi dedicada ao Bolsa Família porque, segundo a Issa, o programa é uma “experiência excepcional e pioneira na redução da pobreza e na promoção da seguridade social”.

Na coletiva a ser realizada hoje, o presidente do Ipea e ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), Marcelo Neri, apresentará o estudo inédito “Efeitos macroeconômicos do Programa Bolsa Família: uma análise comparativa das transferências sociais”, que será um capítulo do livro Programa Bolsa Família: uma década de inclusão e cidadania, a ser lançado em parceria por MDS e Ipea em 30 de outubro, durante evento comemorativo dos dez anos do programa.

Tags: , , , ,

6 Respostas to “Bolsa Família vence Prêmio Issa, o Nobel social”

  1. Dagmar de Abreu Says:

    OS TELESPECTADORES DA BAND….GLOBO……SBT……..E LEITORES DE REVISTAS DA EDITORA ABRIL…….NÃO CONHECEM NADA MESMO…….PESQUISEM……ASSISTAM “AS CONFISSÕES DE UM ASSASSINO ECONÔMICO “LULA SABIAMENTE PAGOU FMI PARA SAIRMOS DAS GARRAS DELES. EUA NÃO PERDOAM…….PORQUE QUEREM TIRAR OS GOVERNOS DA VENEZUELA O PAÍS QUE TEM A RESERVA DE PETRÓLEO MAIOR DO MUNDO……ASSIM COMO BOLÍVIA COM SEUS RICOS MINÉRIOS………..
    DAGMAR DE ABREU

  2. Jésus Araujo Says:

    As acusações ao bolsa-família decorrem do preconceito social: pobre é malandro, não gosta de trabalhar, por isto é que é pobre. Impressionou-me um texto-denúncia que circulou pela internet como peça acusatória ao bolsa-família. No Ceará, o governo planejou e financiou treinamento de tecelãs, todas beneficiárias do bolsa-família, para atender à demanda de mão de obra da numerosa indústria de tecelagem do estado. Treinadas pela AC, ao fim nenhuma aceitou o emprego. Tendo elas de escolher entre o bolsa família e o emprego, preferiram o bolsa-família. Como não devo aceitar que todas elas fossem masoquistas ou idiotas, logicamente imagino o salário oferecido pelas fábricas, a ponto de competir com a merreca do bolsa-família. E num país em que não se pode pagar abaixo do salário mínimo. Pois é. Pobre não gosta de trabalhar, e o governo petista sustenta vagabundos.

  3. Jésus Araujo Says:

    Pois é. O bolsa-família custa 0,5% do PIB, uma ninharia com alta relação custo-benefício. Como dizia Darcy Ribeiro em sua polêmica com o educador cearense Lauro de Oliveira Lima (dono da escola A Chave do Tamanho, no Meyer, Rio) sobre as escolas de tempo integral do governo Brizola, pobre sai barato para o governo, rico é que custa caro; mesmo assim, os ricos reclamam da ajuda aos pobres,

  4. Bolsa Família vence Prêmio Issa, o Nobel social | EVS NOTÍCIAS. Says:

    […] See on limpinhoecheiroso.com […]

  5. bene nadal Says:

    É agora que o PIG corta os pulsos!!!

  6. Arlete Souza Says:

    São notícias como essa que faz as elites se roerem de raiva.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: