Ministério da Saúde chama de “xenofobia” protesto contra médicos no CE

Medicos_Desagravo01

Entidades médicas lendo desagravo aos médicos estrangeiros no auditório da Escola de Saúde Pública de Fortaleza. Foto de Aguirre Talento/Folhapress.

Aguirre Talento

O Ministério da Saúde e entidades de saúde do Ceará fizeram um desagravo aos médicos estrangeiros na manhã de terça-feira, dia 27, e classificaram de “intolerância, racismo e xenofobia” o protesto feito na noite de ontem pelo Simec (Sindicato dos Médicos do Ceará) contra o Programa Mais Médicos, do governo federal.

No protesto, os cubanos foram chamados de “escravos” pelos médicos brasileiros, que também pediam a exigência de prova para revalidação de seus diplomas.

O secretário de Gestão Estratégica e Participativa do Ministério da Saúde, Odorico Monteiro, afirmou que o protesto “foi um ato de truculência, violência, agressividade, xenofobia, preconceito e racismo”.

“Fomos um país de origem colonial e vivemos durante 400 anos uma sociedade escravocrata. Entendemos que o preconceito e o racismo de alguns é porque ainda eles têm saudade da casa grande e da senzala”, afirmou.

Ele exigiu uma retratação do sindicato dos médicos. “Médicos por serem trabalhadores do governo cubano, por serem negros, por estarem praticando atos de solidariedade internacional não podem ser chamados de escravos”, disse.

O Conselho Estadual da Saúde divulgou uma nota, que teve apoio do representante do ministério, elogiando os cubanos e pedindo respeito aos estrangeiros. Monteiro afirmou que foi agredido por empurrões, tapas e um ovo, mas que os estrangeiros só foram agredidos verbalmente.

“Eles vieram ao Brasil como convidados, não se justifica nenhum ato como o que aconteceu ontem aqui”, afirmou o secretário de Saúde do Ceará, Arruda Bastos.

O representante do Ministério da Saúde garantiu que as forças policiais brasileiras darão proteção aos médicos estrangeiros durante a estada no país.

O desagravo teve a participação de representantes do Conselho Municipal de Saúde de Fortaleza, Conselho Estadual de Saúde, prefeituras e da Câmara Municipal. Também teve apoio do Comitê Cearense Memória, Verdade e Justiça. “O sindicato transformou o juramento de Hipócrates no juramento da hipocrisia”, afirmou Silvio Mota, coordenador do comitê.

Confira a íntegra da nota:

NOTA DE DESAGRAVO AOS MÉDICOS ESTRANGEIROS

Na última segunda-feira, 26 de agosto de 2013, na Escola de Saúde Pública do Ceará, assistimos, lamentavelmente, a uma demonstração de intolerância e xenofobia do Sindicato dos Médicos do Ceará e um grupo de 40 jovens médicos para com os médicos cubanos e outros estrangeiros, que vieram ao Brasil por espírito solidário e respondendo a um chamamento do governo brasileiro. Gritavam, a plenos pulmões, nas portas da ESP, num verdadeiro “corredor polonês”, grosserias injustas e xenofóbicas: “escravos, escravos”, “incompetentes, incompetentes”, “voltem pra senzala” e outros impropérios.

Senhor presidente, para onde você caminha e leva os jovens médicos? E agora, José? José, para onde? Para a agressão física? “Escravos”, José? Um povo valoroso que resiste a um boicote econômico há 54 anos da maior potência econômica do mundo, os Estados Unidos, e não se entrega, e não se curva? Um povo que jamais agrediu outros povos e, sim, oferece sempre a sua solidariedade e os seus médicos em situações de catástrofe, como no Haiti e em 69 países que pedem sua ajuda, sempre intermediada pela OMS? Cuba não tem riqueza, José. A sua riqueza é seu povo, são seus médicos, a sua solidariedade. Incompetentes, José? Os indicadores de saúde de Cuba se pareiam com os dos países mais desenvolvidos, a mortalidade infantil é menor que nos Estados Unidos e há 30 anos desenvolvem um Programa Saúde da Família que é exemplo para o mundo inteiro.

Fazemos um apelo a todas as entidades médicas para que respeitem os médicos cubanos e outros estrangeiros, que os acolham como merecem. Pratiquem a solidariedade latino-americana, como nos ensina José Martí, líder da unidade ibero-americana: “Cultivo uma rosa branca, em julho como em janeiro, para o amigo verdadeiro que estende sua mão franca. E para o mal que me arranca o coração com que vivo, cardo ou urtiga não cultivo: cultivo uma rosa branca”.

Sejam bem-vindos médicos cubanos e todos os estrangeiros que aqui vieram prestar sua solidariedade e cuidar do nosso povo.

***

Leia também:

Entenda por que os médicos cubanos não são escravos

Médicos cubanos recebem flores um dia após as agressões

Paulo Moreira Leite: Quando os corvos vestem branco

Médicos cubanos: Quem são os responsáveis pelo corredor polonês em Fortaleza?

Quem são e o que pensam os médicos cubanos

Janio de Freitas: A reação aos médicos cubanos é doentia

Preconceito: Jornalista diz que médicas cubanas parecem “empregadas domésticas”

Vídeo: O dia que os médicos brasileiros envergonharam o País

Dez informações sobre a saúde e a medicina em Cuba

Médicos cubanos: Como se desmonta uma farsa de jaleco

Médicos cubanos: Os primeiros já chegaram ao Brasil

Médicos de Cuba, bienvenidos camaradas!

Vinda de médicos cubanos reforça ódio ideológico ao PT

Mais de 70% dos médicos cubanos vão para o Norte e Nordeste

Mais Médicos: Alheias ao embate ideológico, pequenas cidades comemoram vinda de médicos cubanos

Paulo Moreira Leite: O extremismo dos doutores

Eliane Brum: Ser doutor é mais fácil do que se tornar médico

Breno Altman: Conservadorismo de branco é atraso

Médico que diz que estrangeiros são enganação tem dois filhos “importados” de Cuba

Programa Mais Médicos, o Bolsa Família da saúde

Queremos médicos suecos!

Carta para Micheline Borges, a jornalista preconceituosa

***

Tags: , , , , , , ,

Uma resposta to “Ministério da Saúde chama de “xenofobia” protesto contra médicos no CE”

  1. Therezinha Fini Says:

    Aleluia!! Enfim o apoio esperado!!!
    Só lembrando que este apoio tem que vir de tds os Estados, Capitais, Câmaras, Assembleias e Comitês!!!
    Uma pena que o inoperante congresso fique mudo! O que se explica pelos rabos presos politicamente!!!
    Mas já é um começo e espero que as manifestações de apoio não parem por aí!!!
    Parabéns pela nota de desagravo e muito bem lembrada a frase de
    José Martí!
    Pela solidariedade dos povos latino-americanos!!!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: