Alckmin torra R$3,8 milhões da Educação em assinaturas da Folha, Estadão e Veja

Alckmin_Outdoor_Veja

Zé Augusto, via Amigos do presidente Lula

Não foi só a revista Veja que teve 5.200 assinaturas feitas pelo governo Alckmin (PSDB/SP) na calada da noite. O governo tucano usou verba da Educação para comprar um total de 15.600 assinaturas dos jornais Folha de S.Paulo e O Estado de S.Paulo, além da citada revista Veja.

Foram 5.200 assinaturas de cada publicação, por seis meses, totalizando o valor de R$3.778.840,00 os três contratos. Como desculpa para meter a mão nas verbas da Educação, as assinaturas foram destinadas às escolas da rede estadual de ensino, em um projeto chamado “Sala de Leitura”. Porém, muitos educadores questionam a prioridade do uso destas verbas e o melhor uso se direcionado a laboratórios digitais e bibliotecas multimídia, com muito mais diversidade informativa e conteúdo educativo mais rico disponível na internet.

A que interesses você acha que mais atende estas assinaturas?

1. Aos barões da mídia, donos dos jornalões e revistas, que compensam a queda de vendas e assinaturas avulsas com as compras governamentais paulistas;

2. Ao governador Alckmin, que ganha a gratidão dos barões da mídia, e é blindado no noticiário destas publicações;

3. Aos corruptos tucanos que receberam o propinão da Siemens e da Alstom, e os jornais e revistas não fazem jornalismo investigativo, se limitando a publicar só o que já é fato consumado em investigações oficiais;

4. Ao PSDB que acredita que o noticiário do PIG (Partido da Imprensa Golpista) tem o poder de fazer lavagem cerebral nas cabeças juvenis dos estudantes, para eles se tornarem neoliberais reacionários lendo esta velha mídia.

5. Todas as anteriores.

Em tempo: antigamente os jornalões e revistas costumavam enviar exemplares de graça para as bibliotecas públicas. Não era apenas uma cortesia por generosidade. Era estratégia de marketing para formar público leitor, afinal estudantes, quando se tornavam profissionais, acabam assinando os jornais e revistas que adquiram o hábito de ler nas bibliotecas.

Alckmin_Assinaturas_Revistas01

Alckmin_Assinaturas_Revistas02

***

Por que Alckmin não deveria comprar lotes de revistas e jornais amigos

É uma ação entre amigos na qual quem entra com o dinheiro é o contribuinte.

Paulo Nogueira, via Diário do Centro da Terra

Legenda: Na Era Digital, que estudante vai ler a Veja, a Folha ou o Estadão?

A internet ficou agitada no final de semana passado por conta de uma compra de alguns milhares de assinaturas da Veja, da Folha e do Estadão pelo governo do Estado de São Paulo. É dinheiro público, extraído do orçamento da Educação.

As publicações supostamente vão ser lidas pelos alunos das escolas públicas de São Paulo e isso os ajudará em sua formação. Isso mitigaria, pelo menos em parte, o problema de a compra haver sido feita sem licitação. Mas não é exatamente isso.

O que ocorreu é a chamada ação entre amigos, em que as partes – empresas jornalísticas e políticos – trocam favores usando o dinheiro do contribuinte. É uma prática velha e que graças à internet vai sendo cada vez mais exposta aos brasileiros.

Vivi, na Editora Globo, uma situação exemplar.

Era 2007 e eu acabara de ser contratado para ser diretor editorial das revistas da Globo. A principal delas, a Época, era singularmente gentil com um governador da região Norte. Esse governador, fiquei sabendo depois, comprava grandes lotes de livros da Globo, o que vinha ajudando substancialmente a editora a dar lucros.

Demos, na revista, uma denúncia contra ele. Instalou-se uma confusão. Ele foi a São Paulo para falar comigo e com o então diretor geral da editora, Juan Ocerin. A conversa não poderia ter sido pior. Ele foi grosseiro e eu disse que não admitia que uma visita falasse naquele tom ali, numa sala ao lado da redação da Época.

Ele saiu da sala com uma ameaça. “Vou conversar com o João Roberto.” João Roberto era e é João Roberto Marinho, o filho do meio de Roberto Marinho, aquele que é o editor de fato das Organizações Globo.

Não sei se falou.

Antes de ir embora, ele se avistou com o diretor de publicidade da editora, que era seu interlocutor nas negociações de compras de lotes de livros.

Nova confusão. Desta vez, o resultado foi uma conversa a três: Ocerin, eu e o diretor de publicidade. Em alguns minutos, depois de palavras ríspidas, eu disse ao diretor de publicidade que jamais voltaria a falar com ele. E de fato não voltei.

Foi contratado um novo diretor de publicidade e ele me disse que várias vezes Ocerin se queixou dele por não ter o acesso mágico àquele governador para que aportasse dinheiro na editora em momentos de seca. O que se fazia na Editora Globo é uma coisa parecida com a compra de lotes de publicações por Alckmin.

Ninguém fala, mas está entendido que o governo espera alguma simpatia na cobertura editorial. Do ponto de vista estritamente lógico, alguém consegue imaginar jovens estudantes lendo a Veja, a Folha ou o Estadão, para apreciar os artigos de Dora Kramer, Maílson da Nóbrega e Pondé? É uma geração digital, divorciada por completo da mídia impressa.

Para testar a motivação real da compra, verifique se alguma escola particular gasta milhões de reais para adquirir a Veja, a Folha ou o Estado.

É, repito, uma ação entre amigos. Mas quem paga a conta é o contribuinte.

Tags: , , , , , , , ,

13 Respostas to “Alckmin torra R$3,8 milhões da Educação em assinaturas da Folha, Estadão e Veja”

  1. Marcia Corrêa (@marciahcorrea) Says:

    Mídia golpista. Sustentada por quem nos governo!

  2. Julia Veiga Says:

    Contra esses ”investimento” nenhum coxinha paulista se manifesta?

  3. gustavo_horta Says:

    Republicou isso em Gustavo Hortae comentado:
    “Alckmin torra R$3,8 milhões da Educação em assinaturas da Folha, Estadão e Veja”
    – DINHEIRO PÚBLICO PARA PANFLETAGEM? PODE? HOUVE LICITAÇÃO?

    Bom mesmo é ler mensagens ‘sensatas e proficientes’ de alguns coxinhas GOLPISTAS hipócritas e suas fontes ‘inidôneas’.
    Estes não têm a menor noção de até onde vai a toca do coelho, mas abrem a boca, pois as têm, a vomitam besteiras!
    Eles representam as podres elites do país. Muitos escolheram publicamente que “são milhões de Cunha”.
    Eles e os seus podem tudo!
    Não vem ao caso.

    #MoralistasSemMoral

  4. gustavo_horta Says:

    “Alckmin torra R$3,8 milhões da Educação em assinaturas da Folha, Estadão e Veja” – DINHEIRO PÚBLICO PARA PANFLETAGEM?

    Bom mesmo é ler mensagens ‘sensatas e proficientes’ de alguns coxinhas GOLPISTAS hipócritas e suas fontes ‘inidôneas’.
    Estes não têm a menor noção de até onde vai a toca do coelho, mas abrem a boca, pois as têm, a vomitam besteiras!
    Eles representam as podres elites do país. Muitos escolheram publicamente que “são milhões de Cunha”.
    Eles e os seus podem tudo!
    Não vem ao caso.

    #MoralistasSemMoral

  5. Modrack Freire Says:

    AGUARDEM A COMPRA DE ASSINATURAS DA GLOBO PLAY.

  6. Flavio Junior Says:

    E tb os Tucanos, assinam os jornais Estadão e Folha do Estado de Sp. para 5.5mil escolas do estado de São Paulo, todos da PIG…dinheiro jogado fora, Mas dinheiro para papel higiênico nas escolas ele não tem… vamos limpar com jornal mesmo…

  7. Bene Bugrao Says:

    Corrupção descarada feita por governos do PSDB… Não é crime???

  8. Marco Sousa (@Carcarancho) Says:

    TOMA PAULISTAS (brancos e inteligentes) essa vai bem para os teus (….)

  9. Pedro de Alcântara Says:

    Essa oposição ecovarde só aprovado que não é bom para o BRASIL simplesmente pra deixar a presidente em situação difícil pra ela vetar aí vai a oposição e fala que o BRASIL vai mal.

  10. Pedro de Alcântara Says:

    A globo hoje só faz o que o PSDB manda isso é um absurdo investigar é preciso esclarecer muito mais

  11. Marcos Pinto Basto Says:

    Geraldo Alckmin e um ladrão! Com aquela carinha de santo Opus Dei Futebol Clube, não passa dum camuflado ladrão!

  12. Therezinha Says:

    É assustador ninguém conseguir parar as mazelas do governador de SP e seu partido!!! Aonde estão os profissionais da área de educação, suas entidades de classe, os deputados e partidos de oposição, as organizações estudantis??? Imaginem a geração que vai ser das escolas!!!
    TC, MP e outros , não existem em SP!!!

  13. bene nadal Says:

    Meus caros amigos paulistas, especialmente os professores do Estado de São Paulo, vocês provavelmente estão ganhando um salário muito alto, pois assistindo essa “bandalheira” do seu governador, jogando fora quase 3,8 milhões de reais da verba da educação do estado para comprar revistas imprestáveis e jornais que ninguém mais lê. E vocês não fazem nenhuma gritaria. Eu calculo que vocês estão ganhando pelo menos 3.000 reais por mes, no mínimo. E mesmo assim, só esse gasto com revistas e jornais que ninguém vai lei, daria para pagar 1.259(um mil dizentos e cinquenta e nove) salários de três mil reais cada um. Todos sabemos que; como diz o texto, é uma ação entre amigos; depois do escândalo do metrô, o governador precisa de “blindagem”, mas essa blindagem é paga por todos os paulistas, e pior com a verba da educação… Só no Brasil mesmo…

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: