FHC e o vitupério

FHC_Boca_Torta

Completamente sem noção do que acontece no Brasil.

Fernando Brito, via Tijolaço

Todos sabem que o autoelogio dos pretensiosos é a resposta que, sozinhos, podem dar à falta de elogios alheios. Fernando Henrique Cardoso não hesita em seguir este caminho, embora sua cultura livresca quase nos garanta que conheça o dito de Dom Quixote a Sancho: “Louvor em boca própria é vitupério.”

O artigo que publica hoje [2/6] no Estadão já entra, pelo título, no terreno do ridículo: “Beijar a cruz”. Ou seja, converter-se, como ele fez de corpo e mente – pois alma é algo do que os traidores de si mesmos têm de expurgar – ao neoliberalismo, à supremacia do mercado, à mão invisível de um deus financeiro e argentário que a tudo governa e conduz.

Que é fato que muita gente da esquerda – como ele o foi, ou dizia que era – abjurou de suas ideias e entregou-se, docemente, ao papel de servidor daquele credo. No PT, inclusive. Mas a intenção de FHC é apenas dizer que ele era o príncipe e os que vieram depois dele são apenas arremedos mal-ajambrados do que ele foi. “É que Narciso acha feio o que não é espelho”:

“Sem coragem para fazer autocrítica, o petismo foi pouco a pouco assumindo o programa do PSDB e agora os críticos do mais variado espectro cobram deste o suposto fato de não ter propostas para o Brasil… Entretanto, a versão modernizadora do PT é “envergonhada”. Fazem mal feito, como quem não está gostando, o que o PSDB fez e faria bem feito, se estivesse no comando.”

Observem a pretensão: não apenas fez um período desastroso para o País, estagnou a economia, entregou patrimônio e saiu do governo pedindo aos candidatos que, por patriotismo, ficassem quietos diante de uma “última ajoelhada” pedindo perdão ao FMI, como ainda se acha um modelo que os outros não têm como não seguir, embora o façam de forma muito menos “genial” que a ele próprio.

O que FHC não vê – porque não quer ver e ver a si mesmo em sua pequenez – é que o PSDB não está no comando pelo fato de que o povo tirou o PSDB de lá e por duas – duas, por enquanto – não permitiu que voltasse.

E fez isso não porque seja burro, ou que, como disse ele mesmo, precise que a tucanada seja mais carinhosa. Fez porque abomina o projeto tucano de desmonte do País, de arrocho dos salários e expansão dos juros, de entrega das riquezas e da submissão do Brasil e de seu saque, em troca de miçangas e bugigangas da “modernidade”.

Porque nem nisso, em seu período, fez-se qualquer coisa para dar ao Brasil autonomia tecnológica.

Fernando Henrique pode até ter razão em dizer que “beija-se a cruz” – seria melhor dizer “beija-se o látego” – em muitas situações econômicas. Não apenas porque há leis e contratos deixados por ele que, mesmo ruinosos, são respeitados em nome de não haver quebra da institucionalidade como, sobretudo, porque seu pensamento colonizado sobrevive, forte, na mídia e em boa parte da elite brasileira. Que mesmo percebendo que vive melhor num país que cresce economicamente não consegue conviver com a ideia de que os pobres podem e devem ascender à cidadania.

Mas o cúmulo da cara de pau fernandiana vem no trecho em que ele fala do pré-sal. Diz que houve “a súbita sacralização do pré-sal” e reclama de seu controle exclusivo pela Petrobras. Ele, sob cuja batuta se revogou o monopólio do petróleo que seu pai e seu tio, militares nacionalistas, ajudaram a erguer, que colocou a Petrobras sob a vergonha de ver afundar uma plataforma, deve trincar os dentes de ódio ao ver que a empresa sobreviveu, mesmo depenada pelas ações que ele mercadejou em Nova Iorque e se levanta como uma das maiores gigantes do mundo do petróleo.

Uma empresa que, 15 anos depois do gesto entreguista de FHC e de dez leilões de concessão de áreas petrolíferas, continua sendo responsável por 92% de todo o petróleo que se produz aqui. Que descobriu o pré-sal e é a única com capacidade tecnológica de colocá-lo imediatamente, que ressuscitou a indústria naval brasileira, que está formando dezenas de milhares de trabalhadores qualificados para o setor de petróleo e gás, é dessa empresa que ele fala ser incapaz de cuidar do maior tesouro descoberto neste País, em toda a sua história?

Ah, mas o petróleo vai baixar de preço, as energias alternativas vão tomar conta do mundo, é preciso tirar tudo de lá, rápido, não importa como e por quem.

Fernando Henrique, hoje, tem um único serviço a prestar ao Brasil. É estar ao lado daqueles que representam a tentativa de retorno destas ideias entreguistas, para que o povo brasileiro possa ver bem, sem ilusões, quem são e o que são.

De resto, ele só faz lembrar o cidadão que apareceu no consultório do “Analista de Bagé”, ótimo personagem de Luís Fernando Verissimo, dizendo que era assim e assado e aformando que tinha, por tantos defeitos, complexo de inferioridade. E levou um passa-fora do analista, que disse que ele era um poço de vaidade e megalômano. “Mas por que”, disse o homem, “se eu tenho tanto complexo de inferioridade?” E o analista: “Olha, piá, tu é muito vaidoso. Eu conheço gente muito mais inferior que tu e que não fica se gabando disso.”

***

Leia também:

Por que a reeleição de FHC nunca chegou ao STF

Para a reeleição de FHC, Cacciola doou R$50 mil

Proer, a cesta básica dos banqueiros

FHC só lançou programas sociais a quatro meses da eleição de 2002

A Folha noticiou a compra de votos por FHC para a reeleição, mas depois se “esqueceu”

Histórico catastrófico da era FHC

O que Dilma deve a FHC para ser chamada de ingrata?

Vídeo: Entenda como e por que FHC quebrou o Brasil três vezes

Celso Lafer descalço em aeroporto exemplifica submissão de FHC aos EUA

Em vídeo, Itamar Franco esclarece que o Plano Real não é obra de FHC

Salário mínimo: As diferenças entre os governos FHC e Lula/Dilma

Vídeo: Já pensou se fosse o Lula? FHC embriagado na Marquês de Sapucaí

FHC, o reacionário

Conheça o apartamento de FHC em Paris. Ele tem renda pra isso?

Vídeo: FHC tenta mentir em programa da BBC, mas entrevistador não cai nas mentiras

Adib Jatene: “FHC é um homem sem palavra e Serra, um homem sem princípios.”

FHC compra o Congresso: Fita liga Sérgio Motta à compra de votos para reeleição

FHC comprou o Congresso. O STF não vai fazer nada?

FHC disse muitas vezes: “Não levem a sério o que digo.”

FHC e a reeleição comprada: Por que a Veja não consulta seus arquivos?

O retrato do desgoverno de FHC

Governo FHC: O recheio da pasta rosa e o caso do Banco Econômico

Os crimes de FHC serão punidos?

O Brasil não esquecerá os 45 escândalos que marcaram o governo FHC

FHC ao FMI: “CEF, Banco do Brasil e Petrobras estão à venda.”

As viagens de FHC, de Lula e a escandalização seletiva

Dinheiro da CIA para FHC

A festa de 500 anos do Brasil de FHC dá prejuízo de R$10 milhões ao estado da Bahia

FHC: PSDB está longe do povo. Partido nem sequer sabe o que é povo

Com indicação de FHC para ABL, Sarney faz Ayres Britto esperar a morte de outro “imortal”

Vídeo em que FHC chama os aposentados de vagabundos

Documentos revelam participação de FHC e Gilmar Mendes no mensalão tucano

FHC: “Nós, a elite, temos tendência à arrogância.”

Como a Globo deu o golpe da barriga em FHC e enviou Miriam para Portugal

Tags: ,

3 Respostas to “FHC e o vitupério”

  1. PMDB REPORTA CLIMA DE PRÉ-REBELIÃO A DILMA | SCOMBROS Says:

    […] (Blog Justiceira de Esquerda)   Completamente sem noção do que acontece no Brasil. No novobloglimpinhoecheiroso Fernando Brito, via Tijolaço   Todos sabem que o autoelogio dos pretensiosos é a resposta que, […]

  2. Bolsa-Família | SCOMBROS Says:

    […] FHC e o vitupério […]

  3. Marcos Pinto Basto Says:

    FHC, o príncipe dos TRAIDORES DA PÁTRIA, não deveria sequer ser mencionado em latões de lixo para não contaminar a sujeira!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: