Lula no NYT desperta onda de inveja e preconceito

Lula_NYT03

Rancor, ressentimento e o velho ódio de classes contra o retirante que se tornou operário, líder sindical, presidente e um dos estadistas mais reconhecidos no mundo voltaram a aflorar desde que Luiz Inácio Lula da Silva foi convidado a publicar uma coluna mensal no The New York Times. Augusto Nunes, em Veja, já havia dito que Lula não sabe redigir um “tanquiú”. Guilherme Fiúza, em Época, agora afirma que os Estados Unidos decidiram “levar a sério o projeto de decadência do império”. Reconhecido pelo mundo inteiro e candidato seriíssimo ao Nobel da Paz, Lula deveria dizer apenas “sorry, periferia”.

Via Brasil 247

A trajetória de Luiz Inácio Lula da Silva é conhecida. Ex-retirante, tornou-se operário, líder sindical, presidente e, depois disso, aprovado pela grande maioria de seu povo, passou a ser também reconhecido internacionalmente. À esquerda, pelo historiador Eric Hobsbawn, que afirmou que Lula “ajudou a mudar o equilíbrio do mundo, ao trazer os países em desenvolvimento para o centro das coisas”. No mercado financeiro, por Jim O’Neill, da Goldman Sachs, que criou a palavra Brics (Brasil, Rússia, Índia e China) e o definiu como o maior estadista do mundo nas últimas décadas.

Lula, portanto, é um ativo valioso, que interessa a qualquer publicação no mundo. Além disso, com sua agenda internacional focada, sobretudo, na África, ele é hoje seriíssimo candidato ao Prêmio Nobel da Paz. Por isso mesmo, recebeu um convite para publicar uma coluna mensal no The New York Times, maior jornal do mundo, onde poderá defender suas causas e bandeiras. A história de superação de Lula, desprezada por analistas rancorosos e invejosos no Brasil, mas reconhecida até por seus adversários políticos, hoje inspira líderes do mundo inteiro.

Isso não significa, no entanto, que Lula está obrigado a redigir de próprio punho seus artigos. Como colunista, Lula, naturalmente, delegará a tarefa de produzir textos a algum escriba. É assim, sempre foi e sempre será no mundo inteiro. Políticos são homens de ação. Quando transplantam suas ideias para o papel, em geral, contam com auxílio profissional. Afinal, é para isso que existem jornalistas e ghost-writers. Tancredo Neves, por exemplo, que pronunciou alguns dos mais memoráveis discursos da história brasileira, delegava a tarefa ao jornalista Mauro Santayana. Bill Clinton e Barack Obama também têm ghost-writers.

No entanto, de Lula, cobra-se o que jamais foi cobrado de qualquer outro político brasileiro. Em Veja.com, Augusto Nunes classifica o ex-presidente como uma espécie de analfabeto, incapaz de pronunciar um “tanquiú”. Escriba de luxo de seus patrões, Nunes já se prestou a todo tipo de tarefa – entre elas, a de exaltar o “caçador de marajás” Fernando Collor, como está bem detalhado no livro Notícias do Planalto, de Mário Sérgio Conti, ex-diretor de Veja.

Estávamos, no 247, decididos a não comentar o texto de Nunes, uma das peças mais insignificantes já publicadas por algum de veículo de comunicação no Brasil. Mas não se trata, infelizmente, de um movimento isolado. No domingo, dia 28, em Época, Guilherme Fiúza, que se notabilizou por biografias de personagens como Bussunda e Reynaldo Giannechini, além do livro Meu nome não é Johnny, consegue descer ainda mais baixo do que seu concorrente em Veja.

Segundo ele, a coluna concedida a Lula é a prova de que “os norte-americanos estão levando a sério o projeto de decadência do império norte-americano”. Diz ele ainda que Lula se tornou para o New York Times “um suvenir da pobreza, desses que a esquerda norte-americana ama”. Fiúza sugere que Lula escreva Rose’s story e diz que ele poderá “narrar as peripécias de Waldomiro, Valdebran, Gedimar, Vedoin, Bargas, Valério, Delúbio, Silvinho, Erenice, Rosemary e grande elenco”. Por último, pede a Dilma que proíba a Polícia Federal de ler sua coluna.

O que dizer de personagens como Augusto Nunes e Guilherme Fiúza? Nada, a não ser “sorry, periferia”.

Tags: , , , , ,

9 Respostas to “Lula no NYT desperta onda de inveja e preconceito”

  1. Clovis Pacheco Filho Says:

    Quanto aos idiotas serem maioria, nunca foram tão numerosos quanto agora. Nas direitas, nas esquerdas, em cima dos muros… Tanto que a gente até desanima!

  2. Clovis Pacheco Filho Says:

    O que é criticável no Lula é que nesses quarenta anos em que ele despontou na vida nacional não pretendeu em um minuto sequer ler alguma coisa! Teria ido muito além do que foi! Olhe que eu sou membro fundador do PT, e só deixei esse partido quando estava para ir para o poder, do modo pelo qual foi…

  3. juveny Says:

    Politica. Sou neutra.

  4. Gildásio Santana Says:

    Onde está a sabedoria dos que não sabem elogiar?
    Triste fica o povo,se estes são os intelectuais!
    Prá frente Brasil,Prá frente Lula.

  5. Maria Amélia Martins Branco Says:

    A inveja é como a vingança, é um prato que se come GELADO. Dá-lhe Lula.

  6. Otavio Gomes Says:

    O P I G , não perdoa , Eles querem manipular a opinião publica , foi o tempo que os idiotas eram maioria . Como sempre falou Nelson Rodrigues .

  7. Odilon Fosé Fernandes Says:

    Pois é Clovis Pacheco Filho, vc tem um mínimo de inteligência desenvolvida, pena que vc a use para a egcenmtricidade, e desconhece a existência de escrivães, profissionais da escrita que coloca no mercado o seu serviço de escrever a palavra, as idéias e os ensinamentos daqueles que adquiriram a sabedoria que vem de DEUS sem no entanto desenvolver o talento da escrita. O Lula tem essa sabedoria, e sabe também praticar tudo aquilo que sua palavra mostra, ao contrário de alguns escribas que sobrecarregam os leigos com fardos que eles mesmo não suportam carregar, colocam em suas escritas e nunca acontecem e continuam assim para sempre.

  8. anisioluiz2008 Says:

    Reblogged this on O LADO ESCURO DA LUA.

  9. Clovis Pacheco Filho Says:

    Quem não gostou é porque está puto por não ter sido convidado para ser um dos escritores-fantasmas… Porque é óbvio que não será o Lula que escreverá tais artigos!

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: