Pedro Malan planta notícias contra o governo federal na mídia internacional

Pedro_Malan01_Mantega.

Malan planta notícias contra Guido Mantega e contra a política econômica do governo federal no Financial Times e The Economist.

Já foi identificado, em Brasília, o personagem que conecta interesses oposicionistas a publicações internacionais, como a revista The Economist e o jornal Financial Times. Trata-se do ex-ministro da Fazenda, Pedro Malan, atual membro do Conselho de Administração do Itaú Unibanco, que desfruta de prestígio junto aos meios financeiros internacionais. Os periódicos ingleses têm feito críticas constantes à condução da economia por Guido Mantega e, agora, a Economist passou a defender a eleição de Aécio Neves.

Via Brasil 247 em 23/3/2013

Os aparatos de inteligência em Brasília – e, que fique bem claro, não têm qualquer relação com a Abin – já identificaram o nome do personagem que mais tem trabalhado para conectar os interesses da oposição ao governo federal a grandes publicações internacionais. Trata-se do economista Pedro Sampaio Malan, que foi ministro da Fazenda nos oito anos do governo FHC (1995-2002) e hoje faz parte do Conselho de Administração do Itaú Unibanco.

O exemplo mais recente dessa costura foi publicado no fim de semana passado na revista britânica The Economist. Trata-se de uma reportagem sobre o processo político no Brasil, em que a publicação defende a “receita mineira” e o nome de Aécio Neves para o Palácio do Planalto. Malan é um dos principais conselheiros econômicos de Aécio, assim como o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga.

Antes dessa reportagem, a mesma Economist que havia feito uma capa sobre a decolagem do Brasil, no início do governo Dilma, já havia dado outras demonstrações de uma guinada em sua política editorial. Recentemente, a revista pediu, com todas as letras, a demissão do ministro da Fazenda, Guido Mantega, como única medida capaz de garantir a reeleição da presidente Dilma Rousseff.

A Economist foi também seguida pelo jornal inglês Financial Times, que, além de pedir a cabeça de Mantega, também abriu espaço para que o presidente do Itaú Unibanco, Roberto Setúbal, reclamasse da política econômica no Brasil e de supostas mudanças constantes nas regras do jogo.

Ministro da Fazenda num momento em que o Brasil tinha poucas reservas internacionais e foi três vezes ao Fundo Monetário Internacional, Malan conquistou muito prestígio junto aos círculos financeiros internacionais. A aproximação com o Unibanco se deu quando o banco dos Moreira Salles obteve autorização para incorporar a chamada parte boa do extinto Nacional. E quanto o Unibanco se fundiu com o Itaú, Malan foi guindado ao Conselho de Administração.

Discreto, o ex-ministro da Fazenda pouco fala com a imprensa, mas suas movimentações internacionais já dispararam o alarme em Brasília. Já sabe, por exemplo, que a agenda da oposição rumo ao Planalto passa por questões como a suposta estagflação (crescimento baixo e inflação alta), o desempenho da Petrobras e a estratégia do BNDES de fomentar “campeões nacionais”.

Novos ataques virão. Com a assinatura de Malan.

Leia também:
Financial Times: Um jornal vendido
The Economist: Sabe aquela revista inglesa que vive dando aula para o Brasil? Está à venda.
The Economist: Os gringos querem Aécio Neves presidente
The Economist quer agradar Higienópolis
Maria da Conceição Tavares: “Não creio em geração espontânea na Economist.”
Financial Times: O patrimônio de Lula
Governo responde editorial do Financial Times sobre economia brasileira
Conheça melhor quem a Economist representa
O cuco infatigável: Serra, FHC e Economist
Resposta ao ataque da revista The Economist ao Brasil
Financial Times sobre o trensalão tucano: “Constrange o PSDB.”
Mauro Santayana: Dançando com o Financial Times
“Financial Times” e sua peculiar retórica sobre o Brasil
Após mentiras divulgadas, Financial Times precisará pedir desculpas ao ex-presidente Lula

Tags: , , , , , , , , , ,

18 Respostas to “Pedro Malan planta notícias contra o governo federal na mídia internacional”

  1. Paulo Roberto Carneiro Campos Says:

    “Tem uma parente do Malan trabalhando como correspondente da Globo News, será que há algum relacionamento”…

  2. Snowmeow Says:

    Malan sem alça.

  3. Tião Gerolimich Says:

    Esse é um dos inimigos do Brasil e do povo brasileiro.

  4. Jacques Chaban Says:

    Como é que alguém poderia dar crédito a alguém que juntamente com o seu chefe, FHC, Faliram o Brasil?
    Eu fica abismado com a coragem (cara de pau) de um sujeito desse.

  5. Ivan Clides da Costa Says:

    Tudo para derrubar quem diz que as riquezas do Brasil, são dos Brasileiros e não de poucos vendidos!

  6. Alderijo Bonache Says:

    Este cão vira-latas leva a boa vida fazendo o papel de um traidor miserável e venal, soubesse ele que os yanques só interessam o pior para o Brasil, este traidor emasculado deixaria de se prestar a tamanha indígnidade, afinal do traidor só se aproveita a traição e na primeira oportunidade, mete-lhe um pé nos fundilhos, mesmo porque o traidor sempre será nada mais do que um infame desacreditado disposto a se vender para quem lhe der a melhor vantagem! Que o diga Judas Iscariotes, que entrou prá hist´ria pela porta dos fundos ao trair o Senhor!

  7. Eduado Luiz Teixeira Says:

    Este bosta prejudica a imagem do país, e os investimentos estrangeiros ficam distantes do Brasil.

  8. Paulo Wilson Pedrosa Says:

    Pedro Malan e mantega, são do grupo FMI. Quando Mantega fazia parte do Governo FHC, atacava governo Lula e fazia parceria com Delfim Neto. Ou ele sai, ou inflação embutida estourará muito breve. O caso dele, é superavit para mostrar na TV e pagar juros.

  9. Bira Says:

    “Verdades gritantes” de um lesa pátria?
    Prefiro as verdades do Padre Quevedo.

  10. Marcos Pinto Basto Says:

    The Economist agora elogia a administração de Aécio Neves em Minas e com esse artigo, mostra quanto vale.
    Tudo o que Malan informou são dados para tumultuar a opinião publica que confia na D.Dilma.
    É a campanha eleitoral deles em funcionamento para 2014.

  11. Solange Alves Pinto Says:

    Assuntos relativos ao Estado Brasileiro, não devem ser tratados lá fora, portando verdades ou mentiras vale a velha máxima,: roupa suja se lava em casa. Assim,ele é um traidor da Pátria!

  12. Estácio Quevedo Says:

    Nenhuma das personalidades acima ousou dizer que os fatos, pretensamente, veiculados por Malan são inverdades.
    São verdades gritantes!

  13. Marcos Pinto Basto Says:

    O governo brasileiro que o deveria processar nos EUA, onde leva a vida abocanhando dinheiro do Brasil, vive de traição da Pátria!

  14. Clovis Pacheco Filho Says:

    Pois é isso mesmo!

  15. Teco Says:

    Um homem como Chávez morre. Um rola bosta como esse fica.
    Que injustiça.

  16. gaucia campregher Says:

    Melhor, nao há um advogado interessado em processar alguém sabedor dos efeitos perniciosos que tem a fofoca numa economia do tipo atual, onde o investimento segue mais a opiniao vazia que o cálculo determinado? Nao se trata de injuria e difamaçao contra um ou outro governante mas contra uma naçao.

  17. Clovis Pacheco Filho Says:

    Não há no governo alguém que, por meio do bom senso, e apenas falando a verdade, cale a boca desse boateiro irresponsável?

  18. Marcos Pinto Basto Says:

    Pedro Malan, é mais um dos muitos que fazem a vida nos EUA, mas vivem infiltrando-se nos assuntos internos nacionais para fazerem valer os interesses yankees. Valem-se da nacionalidade para trair a Pátria que renegaram há muito.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: