Cesta básica: Tucanos plagiam petistas e querem ser “pais” da desoneração

Bruno_Araujo_Deputado_Cesta

Em pronunciamento em 2012, o deputado Bruno Araújo (PSDB/PE) admite o plágio. Foto: Blog Brasília–Maranhão.

Assessoria de Imprensa do deputado federal Paulo Teixeira (PT/SP), via Viomundo

Na noite da sexta-feira, dia 8, durante pronunciamento em rede nacional de rádio e tevê, a presidenta Dilma Rousseff anunciou a retirada de impostos federais que incidem sobre todos os produtos da cesta básica nacional. Isso significa que o governo vai zerar a incidência de PIS/Pasep/Cofins e de IPI de 16 itens: carnes (bovina, suína, aves e peixes), arroz, feijão, ovo, leite integral, café, açúcar, farinhas, pão, óleo, manteiga, frutas, legumes, sabonete, papel higiênico e pasta de dentes, o que terá impacto positivo no orçamento da população mais pobre.

Logo depois do anúncio, pipocaram denúncias do PSDB de que o projeto seria de autoria tucana e teria sido usurpado pelo governo federal, já que o partido apresentou a proposta em forma de emenda, vetada pela presidenta, em abril do ano passado. O discurso foi repetido à exaustão e divulgado em diversos veículos de imprensa.

No entanto, a proposta é de autoria de parlamentares petistas. Os deputados Paulo Teixeira (PT/SP), Jilmar Tatto (PT/SP), Amaury Teixeira (PT/BA), Assis Carvalho (PT/PI), Claudio Puty (PT/PA), José Guimarães (PT/CE), Pedro Eugênio (PT/PE), Pepe Vargas (PT/RS) e Ricardo Berzoini (PT/SP) apresentaram o Projeto de Lei 3154/2012 em fevereiro do ano passado. A proposta dispõe sobre a redução das tributações incidentes sobre os produtos alimentares que compõem a cesta básica nacional e altera a Lei nº 10.865, de 30 de abril de 2004.

Bruno_Araujo02_Deputado_Cesta

Em pronunciamento feito do ano passado, o deputado Bruno Araújo (PSDB/PE) admite que a emenda à MP 563 – que tratava de vários programas do governo e incentivos a diversos setores da economia – é um “plágio do bem” do projeto petista. De fato, o texto apresentado é a cópia ipsis litteris do conteúdo do projeto de lei dos deputados do PT.

Apesar da confissão do deputado tucano, o site do PSDB apresenta uma “denúncia” contra a iniciativa petista:

“[…] deputados do PT apresentaram na Câmara uma emenda cujo teor – e até mesmo grande parte das palavras empregadas – é idêntico ao da iniciativa tucana”.

Bruno_Araujo03_Deputado_Cesta

Os tucanos ainda questionam o veto da presidenta Dilma à emenda apresentada por eles, que se explica pelo fato de que à época ainda não se tinha conhecimento sobre o impacto da desoneração no orçamento. O deputado Paulo Teixeira explica que, antes de apresentar o projeto, entrou em contato com o Ministério da Fazenda e foi informado de que o estudo ainda não estava pronto. Por isso, a presidenta decidiu estudar também o impacto sobre tributos regionais e criou um grupo de trabalho para mapear a tributação federal (IPI e PIS/Cofins) e a estadual (ICMS) sobre esses itens e para definir quais produtos comporiam a cesta básica. O grupo foi comandado pelo Ministério da Fazenda. Depois de avaliado o impacto no orçamento, a medida entrou em vigor.

***

Cesta_Basica01_Desoneracao

Tags: , , , , , , , ,

Uma resposta to “Cesta básica: Tucanos plagiam petistas e querem ser “pais” da desoneração”

  1. Maria Libia Says:

    Interessante que nós não ouvimos nenhum governador do PSDB dizer que eliminaria o ICM, a zero, da cesta de alimentos. Não creio que isso irá acontecer, veja o caso da eletricidade, cujos estados de Minas, São Paulo, |Parana é, governados pelo PSDB, a conta de luz não diminuiu.

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: