CPMI do Cachoeira: Relatório permanece parado

Cachoeira está com a vida mansa.

Cachoeira está com a vida mansa.

Caio Henrique Salgado, via Advivo

Mais de dois meses após o encerramento da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do Cachoeira no Congresso Nacional, o único ponto do relatório aprovado por deputados federais e senadores que poderia ter levado adiante as investigações a respeito das relações entre empreiteiras, políticos e o esquema de jogos ilegais não avança por interferência política. Diferentemente do que estava previsto no documento final da comissão, o Senado permanece sem enviar o material bruto obtido durante oito meses de trabalhos para o Ministério Público Federal (MPF) e para a Polícia Federal (PF). O acervo, incluindo sigilos bancários, fiscais e telefônicos e outras provas, soma mais de 139 mil páginas.

O envio do material é determinado pelo voto em separado do deputado Luiz Pitiman (PMDB/DF), que foi aprovado em 18 de fevereiro em substituição ao relatório final proposto pelo relator da CPMI, deputado Odair Cunha (PT/MG). Sem indiciar ninguém, o texto só previa o compartilhamento das informações, procedimento que, conforme o apurado pela reportagem, também teria sido alvo das articulações que teriam enterrado as investigações em troca da eleição de Renan Calheiros (PMDB/AL) para presidência do Senado.

As negociações envolviam a rejeição do relatório que pedia o indiciamento do dono da construtora Delta, Fernando Cavendish, e do governador Marconi Perillo, com os votos do PMDB, ligado à empreiteira. Em troca, o PSDB apoiaria a candidatura de Renan, que foi eleito presidente do Parlamento em 1° de fevereiro por meio de votação secreta. Marconi e os senadores tucanos Cyro Miranda e Lúcia Vânia negam o acerto.

Cópia de ofício obtido pela reportagem na Subsecretaria de Apoio às Comissões Especiais e CPIs mostra que todo o material produzido pela CPMI do Cachoeira foi remetido para o então presidente do Senado, José Sarney (PMDB/AP), em 19 de dezembro. Desde então, a “pilha” de documentos se encontra parada.

Segundo um funcionário do Senado que trabalhou diretamente nas investigações, uma das explicações para o não envio dos documentos seria o possível desdobramento de provas obtidas pelo Congresso. Ele avalia que, devido ao interesse demonstrado por delegados e procuradores durante a CPMI, os documentos teriam potencial para sustentar novas investigações contra políticos e grandes empresas como a própria Delta e a Construtora Rio-Tocantins (CRT), cujo sócio majoritário, Rossine Aires Guimarães, é apontado pelo MPF como parceiro de Carlinhos Cachoeira e foi doador de R$800 mil para a campanha do PSDB goiano em 2010.

“Apesar de a CPMI não ter aprofundado nas relações dessas empresas com o esquema de Cachoeira, os indícios estão lá, inclusive no relatório final do Odair, assim como o pedido de responsabilização de Marconi. Tudo isso constitui uma série de provas legais, podendo gerar ou não algum tipo de procedimento por parte da PF e do MPF”, diz.

De acordo com o jornal Correio Braziliense, a dependência dos documentos produzidos pela CPMI paralisaram inquérito policial instaurado pela Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro para apurar transações comerciais suspeitas da Delta.

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da presidência do Senado não se pronunciou sobre o envio dos documentos até o fechamento da edição. Ao defender que a CPMI frustrou a população e expôs “os limites da política brasileira”, o senador Randolfe Rodrigues (PSOL/AP) afirma que o envio das informações é imprescindível. “É o mínimo que deve ser feito. Até agora todas as investigações só desvendaram o conteúdo da ponta do iceberg e nós precisamos descobrir o resto”, argumentou.

Tags: , ,

Uma resposta to “CPMI do Cachoeira: Relatório permanece parado”

  1. CPMI do Cachoeira: Relatório permanece parado | " F I N I T U D E " Says:

    […] CPMI do Cachoeira: Relatório permanece parado […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: