A matéria que motivou a nota do PSDB mineiro

Aecio_DescabeladoFr@ncisco, via Advivo

Comentário ao post “Nota do PSDB sobre investigação contra Aécio

Onde tem nota, tem fogo, pois querem com palha, trocar o foco do fogo.

***

Parte de extensa reportagem documentada, disponível no Viomundo – 17/2/13

… Em 31 de maio de 2011, Rogério e os colegas Luiz Sávio de Souza Cruz e Antônio Júlio, ambos do PMDB, foram a Brasília.

Entregaram pessoalmente a Roberto Gurgel representação denunciando Aécio e a irmã dele, Andrea Neves, por ocultação de patrimônio e sonegação fiscal. A representação está na gaveta do procurador-geral da República há 22 meses e 17 dias.

“Como em 2010 Aécio se tornou oficialmente sócio da rádio Arco Íris, cujo valor de mercado é de R$15 milhões, se tinha patrimônio total declarado de R$617.938,42?”, questiona Sávio Souza Cruz, vice-líder do MSC. “Como Aécio viajava para cima e para baixo em jatinho da Banjet, cujo dono preside a Codemig e é dono de empresas que prestam serviços ao governo de Minas? Por que Aécio indicou Oswaldinho para presidir a Codemig?”

Rogério Correia denuncia: “Há fortes indícios de ocultação de patrimônio e sonegação fiscal. Aécio se recusa a prestar esclarecimentos sobre seu patrimônio. Andrea destinou dinheiro público para empresas da família. Isso é improbidade administrativa!”

“Em Minas, o Aécio tudo pode”, continua Souza Cruz. “Nós poderíamos ter copiado tantas coisas aprazíveis da Bahia, acabamos por reproduzir uma das menos positivas, o Aecinho Malvadeza.

“Está tudo dominado”, ele sentencia. “A Assembleia Legislativa homologa tudo o que é do interesse do Aécio. O ex-procurador geral de Justiça de Minas virou o zagueiro do Aécio, nós passamos a chamá-lo de ‘Aéceu’.”

***

Trechos da nota do PSDB

… Três meses antes, em dezembro de 2011, o mesmo promotor recebeu denúncia do PSDB, PPS e PP apontando crime de improbidade administrativa pela utilização de recursos públicos e de servidores estaduais pelo deputado Rogério Correia em ações de apoio particular a Nilton Monteiro, indiciado por estelionato, formação de quadrilha e por falsificação de documentos e de títulos no valor R$300 milhões.

O PSDB registra – um ano e dois meses depois – a ausência de conclusões e a morosidade nas diligências devidas, o que tem beneficiado o deputado do PT autor da ação contra o governo do PSDB…

A Subsecretaria de Comunicação Social do Estado, o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, o Sindicato das Empresas de Rádio e TV e as agências de publicidade licitadas para atendimento do Estado – responsáveis juridicamente pela contratação direta de serviços e de fornecedores, entre os quais os veículos de comunicação – atestaram a absoluta regularidade dos procedimentos ocorridos e ausência de qualquer tipo de benefício à emissora.”

***

Nada como um dia após o outro, agora em Minas, agora do PSDB, agora com Aécio, candidato do partido da mídia do Millenium, como o domínio do fato abordará o fato? E o sentador, continuará sentado em cima da denúncia de ilícito?

Oh, Minas Gerais… São coisas do Brasil… Coisas do PT… Nem passam perto de Minas, némesmo, seo sentador?

Leia também:

Aécio Neves é flagrado completamente bêbado

Aécio Neves, os 10 anos de fracasso de Minas Gerais e a porrada de Lindebergh Farias

Caso Aécio: É constitucional contratar empresa da família?

“Se Gurgel não abrir inquérito conta Aécio, está prevaricando”, afirma deputado

Tucanagem: Aécio Neves e o nióbio de Araxá

Povo brasileiro paga aluguel e condomínio de escritório de Aécio em BH

MPF: Aécio utilizou recursos ilegais também na campanha para senador

E aí Aécio? CVM investiga sumiço de R$3,5 bilhões no balanço da Copasa

Ocultação de patrimônio: “Laranja” complica Aécio Neves e sua irmã Andréa

Áecio Neves é denunciado por ocultar patrimônio e sonegar imposto

Aécio Neves fala muito, mas a realidade é outra

Dois anos depois de criado, PSDB Sindical de Aécio não decola

Aécio tem 110 razões para ter cautela com o “mensalão”

Rogério Correia: “Valério operou ao mesmo tempo para o Aécio e o PT”

Tags: , , , , , ,

2 Respostas to “A matéria que motivou a nota do PSDB mineiro”

  1. Marcos Pinto Basto Says:

    O procurador geral da repúplica Roberto Gurgel, está mais para presidente do sindicato do crime que função pública! Coloquem-no na rua e depois na prisão!

  2. https://novobloglimpinhoecheiroso.wordpress.com/ | " F I N I T U D E " Says:

    […] A matéria que motivou a nota do PSDB mineiro […]

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: