E aí Joaquim, a filha do Serra também está no “mensalão”

Via Os amigos do presidente Lula

Em 2000 e 2001, a filha de José Serra (PSDB) era vice-presidente da empresa Decidir.com Brasil S.A. O presidente era James Rúbio Jr.

A empresa recebeu dinheiro vindo do paraíso fiscal das Ilhas Virgens Britânicas, do grupo Opportunity (de Daniel Dantas) e de um fundo do Citibank. Ambos foram ganhadores na privataria, durante o governo Serra/FHC.

Estas operações estão minuciosamente descritas e documentadas no Capítulo 9 do livro A privataria tucana. Lá há documentos mostrando que a empresa Decidir.com na Flórida (EUA) tinha como sócias a filha de José Serra e a irmã do Daniel Dantas, que chegou a ser presa na Operação Satiagraha.

Os dirigentes desta mesma empresa respondem à Ação Penal nº 0000370-36.2003.403.6181, pela quebra de sigilo bancário de 60 milhões de brasileiros por meio de um convênio com o Banco do Brasil. Neste processo, a filha de José Serra aparece hoje como “averiguada”.

Em 2003, com a posse do governo Lula, dentro da política de não produzir desestabilização econômica e desemprego, resultou a carta aos brasileiros, e acabou sendo nomeado para a presidência do Banco do Brasil um executivo do mercado financeiro, Cassio Casseb, que havia passado pelo Citibank e pela Credicard (controlada pelo Citibank), junto com James Rúbio Jr. (antes de presidir a Decidir.com).

No BB, Casseb contratou James Rúbio Jr. como consultor de marketing, ou seja, era quem dava as orientações sobre o que o setor do então diretor Henrique Pizzolato deveria contratar e fazer. Pizzolato foi o único do BB denunciado e punido no processo do “mensalão”. Os tucanos que estavam lá naquela balbúrdia (*), vinda da turma do governo FHC no bojo da “carta aos brasileiros”, foi poupada pelo Ministério Público, sabe-e-lá-por-quê.

O noticiário da época atribuía a James Rúbio Jr. a contratação de dois shows de Caetano Veloso por R$1,2 milhão na Casa Tom Brasil.

No relatório de um inquérito complementar ao “mensalão”, do delegado Zampronha, da Polícia Federal, aparece pagamentos da DNA Propaganda à Casa Tom Brasil (do referido show do Caetano), mas em valor mais alto do que o noticiado. Foram R$2,5 milhões, com recursos da Visanet.

Para ver os documentos clique aqui.

Em julho deste ano, James Rúbio Jr., voltou a integrar os quadros da administração demotucana Serra/Kassab. Assumiu o cargo de Diretor de Marketing e Vendas da empresa de turismo da prefeitura:

Agora o povo quer saber e Serra precisa explicar:

● Como José Serra explica o ex-associado de sua filha ser aparelhado na área de marketing do Banco do Brasil, já no governo Lula?

● Por que o ex-associado da filha do José Serra foi aparelhado justamente na “balbúrdia” do “mensalão”?

● Para onde e para quem foi a parte do dinheiro da Visanet no Valerioduto, cujo “domínio do fato” estava nas mãos dos tucanos?

Tags: , , , , , , , , , , , , , ,

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: