Deep Web: A internet que a gente não vê

Existe uma outra dimensão de internet, a Deep Web ou rede profunda. Lá, as coisas não são tão docilmente “indexadas” como são no mundo do Google e de outros buscadores. Lá, é o inferno para uns e o paraíso para outros.

Wander Castedo, lido no DoLaDoDeLá

Ontem [24/1/2012], finalmente, fiz os procedimentos necessários para acessar a Deep Web. O que eu achei da experiência e um pouco do que encontrei por lá descreverei abaixo. Obviamente não colocarei detalhes e imagens do conteúdo dos sites, pois não é à toa que esse conteúdo está escondido na internet. Apenas descreverei superficialmente.

Instalei todos os programas necessários: o Tor e o Comodo (firewall). Estando tudo ok, meu ponto de partida foi a Hidden Wiki, que é uma espécie de Google da Deep Web. Lá, fui encontrando vários links que me levavam a outros e foi aí que a coisa foi ficando muito bizarra. Entrei em alguns links e fiquei muito perplexo com tudo que vi.

Canibalismo, vídeos de assassinatos feitos pelo assassino, rituais satânicos com sacrifício de animais e também de pessoas, absurdos sites de pedofilia com bebês, mercado negro para tráfico de órgãos, um site que ensina como matar pessoas sem deixar pistas e outras coisas escrotas.

O fato é que a cada link que entrava eu ia mais profundo na Deep Web, só que quanto mais fundo, mais coisas escabrosas eu via, além de o tempo todo sentir uma sensação estranha vinda do monitor do meu PC. Era uma sensação ruim, uma energia negativa muito pesada e a impressão que tive é que estava entrando no inferno através do PC. Fui mais fundo e coisa foi ficando pior (atrocidades inimagináveis) e então parei, pois já havia chegado no meu limite. Já era tempo demais vendo aquelas coisas (e olha que eu sempre tive estômago para imagens fortes).

Não posso negar que fique impressionado. Foi uma experiência bastante desconfortável e descobri até onde vão as perversões do ser humano. Mas, de qualquer forma, a experiência valeu. Penso que todo e qualquer conhecimento é válido mesmo que tenha doído um pouco absorver tais atrocidades. Não pretendo me aventurar novamente nesse mundo. Essa experiência já foi o suficiente. Lembrando que nessa viagem encontrei também alguns sites de utilidade pública e conhecimento, mas pelo que percebi são minoria: quase tudo é perversão e ilegalidade.

Se você pretende dar uma espiada na Deep Web, tenha certeza de que está preparado o suficiente para absorver o que seus olhos irão ver. As imagens e vídeos são perturbadores. Aqui segue o link para aprender a acessar a Deep Web.

Abaixo colocarei alguns prints que encontrei no blog Todos os nomes estão ocupados. A maioria dos sites desses prints, por coincidência, também acessei. Não se preocupem, pois os prints são bem superficiais e não possuem as fotos.

A primeira parada é uma biblioteca. Tem livros sobre os mais variados assuntos. Alguns eu baixei e vou deixar o link aqui.

Guia para terrorismo

The psychology of interrogations and confessions

Clique na imagem para ampliá-la.

A segunda parada é um traficante de armas. Note que a única forma de pagamento é por intermédio de bitcoins, uma moeda virtual, assim não é possível achá-lo pela conta bancária.

Clique na imagem para ampliá-la.

Agora um mercado de drogas. Também só aceita bitcoins.

Clique na imagem para ampliá-la.

Fórum de hackers. Nesse tópico um usuário pergunta o que fazer com 250 contas roubadas do paypal.

Clique na imagem para ampliá-la.

No mesmo mercado de drogas, outros itens à venda. Documentos confidenciais da Record Industry Association of America e vários passaportes.

Clique na imagem para ampliá-la.

Também no fórum de hackers. O usuário disponibiliza 9.000 contas de banco.

Clique na imagem para ampliá-la.

Agora uma das partes mais impressionantes. Um fórum sobre mutilação peniana. Aparentemente é um fetiche sexual. Nesse tópico, o usuário disponibilizou links para algumas fotos. E pra quem tem curiosidade: fica roxo depois de cortado.

Clique na imagem para ampliá-la.

Fórum sobre química direcionado a drogas. Tem de tudo, inclusive quebra de patentes.

Clique na imagem para ampliá-la.

Necrozoofilia. O nome diz por si só.

Clique na imagem para ampliá-la.

Canibalismo. Algumas das imagens eram fake, mas as reais eram na maioria pênis preparados das mais diversas formas. Um deles era servido com creme de milho. Também havia pessoas se oferecendo para serem canibalizadas e outras procurando. Um caso na Alemanha em 2001, bem famoso por sinal, partiu de fóruns como esse.

Clique na imagem para ampliá-la.

Fórum de estupradores e pedófilos. Nesse tópico, o usuário pedia dicas do que fazer com sua enteada. O resto é melhor ler lá mesmo. E ainda deixou uma foto dela.

Clique na imagem para ampliá-la.

Mesmo fórum. Dessa vez um usuário matou alguém e pedia dicas do que fazer com o corpo. Também tinha foto.

Clique na imagem para ampliá-la.

Como eu disse, nem tudo é ruim. Essa é uma rede social anônima mantida pelo Partido Pirata Chinês. Uma forma de se organizar e escapar da censura chinesa.

Clique na imagem para ampliá-la.

Essa imagem não tem descrição. Considerando o fórum de estupradores e pedófilos, tente imaginar o contexto dela.

Entre o conteúdo que não pude trazer, há muita pedofilia. E não é de adolescentes. Tem até de bebês. Havia fóruns hackers onde era necessário quebrar uma criptografia para se cadastrar. Outros fóruns exigiam upload de conteúdo antes da confirmação do cadastro e em alguns lugares era possível achar até escravos à venda.

Também havia um fórum em que era possível contratar assassinos, mas o site foi fechado, provavelmente devido ao grande número de acesso de curiosos. Na verdade, todos sabemos que ele só mudou de endereço. A título de curiosidade, o preço vai de R$5 mil a R$60 mil para matar um brasileiro.

Tags: , , , , , , , , , ,

5 Respostas to “Deep Web: A internet que a gente não vê”

  1. bloglimpinhoecheiroso Says:

    Não tenho tanta curiosidade assim, pois fazer download de um programa desses e encarar coisas sinistras é para os fortes.

  2. Ellen Says:

    O melhor post sobre o assunto, tenho curiosidade mas me falta coragem de acessar a deep.

  3. Gabriela Says:

    Otimo texto!!!! tenho curiosidade de entrar, porem nao tenho coragem pelo que leio sobre o assunto!!!

  4. Caio Lobo Says:

    é o inferno mesmo…e o pior é que está debaixo do nosso nariz

  5. Maxblue Says:

    aa q meda kk
    isso é mto tenso cara…

Os comentários sem assinatura não serão publicados.

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s