Leão vai pra cima dos sonegadores do futebol

29/05/2015

Sonegacao09_Globo

Miguel do Rosário, via O Cafezinho em 29/5/2015

A luta contra a sonegação no Brasil, responsável por desvios estimados em mais de R$700 bilhões nos últimos 18 meses, tem passado por um saudável processo de tensionamento.

Possivelmente porque o Estado brasileiro, estressado pela queda na arrecadação, tenha se dado conta que é uma boa hora para consertar os vazamentos…

Além disso, o conceito de justiça fiscal, nunca trabalhado por nossa mídia (que também sonega), começa a ganhar adesão na sociedade.

Se quisermos um país mais justo, é preciso: 1) combater a sonegação e; 2) jogar o peso dos tributos menos para classe trabalhadora (e incluo a classe média nessa) e mais para as grandes fortunas, heranças milionárias e banqueiros.

Receita Federal investiga fraudes ligadas ao futebol desde 2002
Essas auditorias resultaram em cobrança de tributos, multas e juros no valor de R$4,470 bilhões.
Via Receita Federal em 29/5/2015

Desde o ano de 2002, a Receita Federal tem identificado e autuado pessoas físicas e jurídicas ligadas ou que mantém relações comerciais com entidades responsáveis pela organização do futebol no país, sejam elas de âmbito nacional ou regional.

Foram realizadas três operações especiais de fiscalização desde 2002, onde foram investigadas 96 pessoas físicas e jurídicas. Essas auditorias resultaram em cobrança de tributos, multas e juros no valor de R$4,470 bilhões. Algumas das pessoas citadas na recente operação promovida no âmbito do Poder Judiciário dos Estados Unidos da América estão no rol das autuações efetuadas pela Receita Federal, que por razões de sigilo fiscal, não pode nominá-las.

A área de Inteligência da Receita Federal acionou o Internal Revenue Service (IRS), a receita norte-americana, para conhecer os elementos fáticos da operação promovida contra pessoas ligadas à Fifa nesta semana e, com base em Acordo de Intercâmbio de Informações Fiscais (TIEA, sigla em inglês para Tax Information Exchange Agreements) ter acesso as provas que porventura ainda não sejam de conhecimento da Receita Federal.

Leia também:
Fifa: Globo esconde que J.Hawilla é sócio de filho de João Roberto Marinho
Golpe imperialista: EUA pedem cancelamento da Copa na Rússia e o afastamento de Blatter
Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Fifa: Globo esconde que J.Hawilla é sócio de filho de João Roberto Marinho

29/05/2015
JHavilla04_Esposa

J.Hawilla é dono da Traffic, empresa de marketing esportivo. Duas empresas de seu grupo foram investigadas e se declararam culpadas das acusações de conspiração para cometer fraude. Ele já prometeu devolver US$151 milhões.

Conseguirá a “vênus platinada” convencer o público – e a Justiça – de que “não sabia” que seus sócios pagavam propinas a cartolas pela transmissão de jogos de futebol?

Helena Sthephanowitz, via RBA em 29/5/2015

Ao noticiar o escândalo de corrupção internacional de subornos no futebol que levou à prisão do ex-presidente da CBF, José Maria Marin, o Jornal Nacional da TV Globo omitiu informações relevantes ao telespectador.

A começar pelo fato de J.Hawilla ter sido diretor de esportes da própria Rede Globo em São Paulo – tendo sido antes repórter de campo – e já nessa época, começou paralelamente a comercializar placas de publicidade em estádios. Ali nascia o empresário com forte ligação com a emissora.

Em 2003 J.Hawilla fundou a TV TEM, sigla de Traffic Entertainment and Marketing, que forma uma cadeia de tevês afiliadas da Rede Globo no interior de São Paulo. As tevês de Hawilla cobrem quase metade do estado de São Paulo: 318 municípios e 7,8 milhões de habitantes, alcançando 49% do interior paulista. Entre as cidades cobertas estão, São José do Rio Preto, Bauru, Sorocaba e Jundiaí.

A dobradinha Hawilla-Globo não para por aí. Foi também do Grupo Globo que o empresário comprou, em 2009, o Diário de São Paulo. Ele já era dono da Rede Bom Dia, de jornais em cidades da área coberta pela TV TEM.

Faltou também o JN noticiar que os negócios da Globo com Hawilla que fazem parte da programação nacional da emissora. A produtora TV 7, que é da Traffic, faz os programas Auto Esporte e o Pequenas Empresas, Grandes Negócios, apresentados na Globo aos domingos, já há alguns anos.

Mas o que ninguém sabe e nem a Globo conta é que J.Hawilla é sócio de Paulo Daudt Marinho, filho e herdeiro de João Roberto Marinho, na TV TEM de São José do Rio Preto (SP).

João Roberto Marinho é um dos três filhos de Roberto Marinho que herdou o império da Rede Globo. O próprio João Roberto é sócio de dois filhos de J.Hawilla (Stefano e Renata) na TV TEM de Sorocaba (SP). Aliás a avenida em São José do Rio Preto onde fica a TV TEM ganhou o nome de Avenida Jornalista Roberto Marinho, em homenagem ao fundador da “vênus platinada”.

No Jornal Nacional de quarta-feira, dia 27/5, muito brevemente, William Bonner citou a Globo, como se quisesse dizer aos espectadores: “Não temos nada com isso”. O jornalista leu: “A TV Globo, que compra os direitos de muitas dessas competições, só tem a desejar que as investigações cheguem a bom termo e que o ambiente de negócios do futebol seja honesto”. Assim seco, sem entrar em detalhes.

JHavilla03_Documento_TVTem

J.Hawilla foi condenado nos Estados Unidos por extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça. Os crimes foram cometidos na intermediação de subornos para cartolas da Fifa, da CBF e outras confederações de futebol por contratos de direitos televisivos e de marketing. Ele admitiu os crimes e, para não ir para a cadeia, delatou quem recebia propinas e negociou pagar multa de quase meio bilhão de reais.

Entre suas operações mais comuns estão propinas pagas à cartolagem dos clubes para intermediar a comercialização com emissoras de tevê, como a TV Globo, dos direitos televisivos de transmissão dos jogos.

Segundo o departamento de Justiça dos Estados Unidos, as empresas de tevê e de outras mídias pagavam à empresa de marketing de J.Hawilla, que conseguia os direitos de comercializar as transmissões, e depois repassava uma “comissão” aos cartolas.

As propinas acontecem há pelo menos 24 anos e envolveram jogos da Copa América, da Libertadores da América e do torneio Copa do Brasil, segundo os investigadores dos EUA.

Ao longo dos anos a maioria destes jogos no Brasil foram transmitidos com exclusividade pela TV Globo, que cedia alguns jogos para a TV Bandeirantes – mas sob limites rígidos – para livrar-se de acusações de concentração econômica e práticas anti-concorrenciais.

Se até o momento de fato não há acusações contra emissoras de tevês que tenham chegado ao conhecimento público, também é difícil afirmar que não pesam suspeitas. A Justiça dos Estados Unidos e o FBI disseram que as investigações estão apenas no começo.

Todo mundo tem direito à presunção de inocência e ao benefício da dúvida, mas depois de passar anos fazendo jornalismo na base da pré-condenação, testes de hipóteses, “domínio do fato” e do “ele não sabia?” para tentar fazer política demotucana, será difícil convencer o telespectador de que a Globo “não sabia” que seus sócios pagavam propinas a cartolas pela transmissão dos jogos que a emissora transmitiu.

Leia também:
Golpe imperialista: EUA pedem cancelamento da Copa na Rússia e o afastamento de Blatter
Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Leandro Fortes: A balada de Kim Kataguiri

29/05/2015
VemPraRua08_Cunha_Bolsonaro

“Diga-me com quem andas que lhe direi quem és!”

Nas passeatas de março e abril, eternizadas por multidões vestidas com camisas da CBF aos gritos de “vai pra Cuba!”, Kim tornou-se líder prematuro do neo anticomunismo.

Leandro Fortes, via CartaCapital em 29/5/2015

Em meio à histeria ideológica que se estabeleceu como agente político no contexto de passeatas nacionais mais ou menos frustradas, o reacionarismo antipetista regurgitou uma liderança improvável: o jovem Kim Kataguiri, um ex-estudante de economia de 19 anos, um foragido da faculdade sob alegada justificativa de que os professores, vejam só, sabiam menos do que ele.

Nas passeatas de março e abril, eternizadas por multidões vestidas com camisas da CBF aos gritos de “vai pra Cuba!”, Kim tornou-se um líder prematuro do neo anticomunismo rastaquera da classe média paneleira nacional. Claro, com a conivência da mídia e de certa oposição ultraconservadora que vislumbrou na possibilidade do impeachment da presidenta Dilma Rousseff uma solução rápida para um mal de 13 anos: a ausência de votos.

Essa mistura de mídia conservadora com anseios golpistas, sabe-se, não é novidade alguma. Trata-se de um modelo udenista mais do que manjado.

Nem tampouco é novidade que dessa miscelânea despontem pessoas assim com status de liderança para, justamente, esconder quem realmente os controla e financia, a saber, os pilares de sempre do atraso pátrio, o grande capital rentista e o latifúndio.

O pequeno Kim é apenas parte dessa patética fauna de sociopatas convocados para a defesa da Pátria.

Absortos na fantasia de serem parte de um grandioso projeto nacional – o impedimento da presidenta da República –, Kim e seus camaradas organizaram-se em uma caminhada pretensamente cívica e a ela deram um nome solene: Marcha da Liberdade.

A ideia era reunir patriotas em torno de uma empreitada épica e cruzar os mais de mil quilômetros que separam a capital paulista de Brasília, no Planalto Central do Brasil.

Diante de um chamado desta monta, era mais do que óbvia a adesão de milhares de cidadãos e cidadãs indignados com a corrupção e os desmandos dos governos do PT. Tomariam, pois, as estradas, formariam um oceano verde amarelo sobre o asfalto e, enfim, entrariam triunfantes na Capital Federal, se possível, nos braços do tucano Aécio Neves, o quase-presidente.

Daí, seria uma questão de tempo até tirar a usurpadora do Palácio do Planalto e dar início a uma nova era com Michel Temer na Presidência. Mas algo deu terrivelmente errado.

Nunca se soube e, provavelmente, nunca se saberá, quantas pessoas participaram, de fato, da tal marcha. É certo que, com base nas informações mais otimistas, esse número nunca passou de duas dezenas.

Como à mídia nunca interessou mostrar a andança, também muito pouco, ou quase anda, soube-se do roteiro e da rotina da intrépida coluna.

Soube-se apenas, por declarações de Kim, que a marcha se desenvolveu ao ritmo de, ora 20 quilômetros, ora 40 quilômetros ao dia, a depender do clima, do ânimo e da capacidade física dos andarilhos.

Um cálculo básico, feito a partir de uma média tomada à caserna, de 4 quilômetros a cada uma hora de marcha, revela que a caminhada liderada por Kim foi tão verdadeira como a intenção de muitos de seus seguidores em fazer uma intervenção militar a favor da democracia.

Como os marchantes da liberdade alegaram ter percorrido de 20quilômetros a 40quilômetros por dia, na primeira hipótese, o grupo anti-Dilma gastaria, em média, 5 horas por dia para percorrer 20quilômetros.

Restariam 19 horas para descanso, necessidades fisiológicas, atividades lúdicas, leitura de apostilas da Escola Superior de Guerra e de livros do astrólogo Olavo de Carvalho.

Na segunda hipótese, os marchantes andariam 40quilômetros, numa média de 10 horas de caminhada diária pelas estradas de São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Distrito Federal.

Como é bem provável que muitos desses rebeldes pró-impeachment nunca tenham caminhado 10 horas em um mês inteiro, melhor centrar na primeira hipótese, já bastante difícil de acreditar: 5 horas de marcha, 20quilômetros por dia.

Assim, em 24 de maio, 30 dias depois de a marcha ter deixado São Paulo, quando Kim e uma companheira de luta foram atropelados a 5 quilômetros de Alexânia, em Goiás, a trupe deveria ter percorrido 600 quilômetros.

Faltariam, portanto, quase 500 quilômetros até Brasília.

Ocorre que Alexânia fica a apenas 80 quilômetros da capital federal. Logo, Kim, ao ser abalroado por um motorista bêbado, estava a somente 85 quilômetros de seu destino.

Ou seja, do nada, sumiram da rota coisa de 400 quilômetros.

Das duas, uma: ou o Jaspion da TFP usou superpoderes para teletransportar a tropa em alguns trechos, ou, como mais do que se desconfia, os marchantes da liberdade passaram mais tempo em carros e ônibus de apoio do que, propriamente, com o pé na estrada.

Quando, finalmente, chegou em Brasília, Kim Kataguri caiu na real.

Na verdade, já tinha caído antes, quando, no meio da peregrinação, foi informado que Aécio Neves, o líder da resistência que nunca foi às manifestações, desistira de pedir o impeachment de Dilma.

Na capital federal, Kim tomou chá de cadeira para ser recebido pelas lideranças da oposição, até conseguir fazer um selfie com dois baluartes progressistas do Congresso Nacional, os deputados do PSC Marco Feliciano, profeta da cura gay, e Eduardo Bolsonaro, cria do próprio, com quem aprendeu a defender a ditadura, a tortura e redução da maioridade penal.

A mídia e parte alucinada da oposição haviam prometido a Kim reunir, numa apoteose revolucionária, 30 mil pessoas em Brasília.

Entre manifestantes e curiosos, feita uma soma generosa, apareceram umas 300 pessoas para receber Kim e seu triste Exército de Brancaleone em frente ao Congresso Nacional.

Não foi de todo mal.

Vai que, depois dessa, o moleque se anima a estudar de novo?

VemPraRua07_Brasilia

Mais PMs do que manifestantes: Em Brasília, feita uma soma generosa, apareceram umas 300 pessoas para receber Kim.

Leia também:
Bandidos da facção Revoltados Online atacam com deputados petistas na Câmara
Kim, você é contra o Estado, mas ainda bem que o Samu te socorreu, né?
Marcha dos coxinhas: O mico da “coluna Aécio”
A cultura do ódio na internet e fora dela
Na marcha dos coxinhas a Brasília, quem andam são os carros e o ônibus de apoio
Parecer entregue por Reale Jr. a Aécio descarta impeachment de Dilma
Vai vendo o nível: Musa do impeachment serve champanhe e caviar ao próprio cachorro
Quem inspira os jovens conservadores que protestam contra Dilma e a esquerda?
Pesquisa confirma: Quem foi às ruas não foi “o povo”, mas leitores reaças da Veja
Vitória (ES): Líder do “Vem Pra Rua” batia o ponto na Câmara e ia para casa
Apoiadores de Dilma emplacam hashtag #AceitaDilmaVez entre mais usadas do mundo
O fracasso dos protestos encerra, enfim, o terceiro turno
Protestos de 12 de abril: Esvaziamento de público e de pautas
Paneleiro contra a corrupção vende pontos da CNH
Lula deu uma surra no panelaço
Tremei, paneleiros. Lula está de volta às ruas!
A neodireita preconceituosa e as eleições
Nasce uma nova classe: A lumpemburguesia!
Vitória (ES): Líder do “Vem Pra Rua” batia o ponto na Câmara e ia para casa
É preciso “coragem” para chamar uma mulher de “vaca” da janela do prédio
O panelaço da barriga cheia e do ódio da elite branca
Paulo Moreira Leite: Panelaço virou panelinha
A revolta da varanda: Onde estavam os paneleiros antes?
Só pra quem tem estômago forte: Ecos das manifestações de 15 de março
Brasil surreal: O corrupto Agripino foi protestar por um Brasil melhor e sem corrupção
Por que a presidenta é execrada e os governadores são poupados?
O que está por trás da contagem de pessoas nos protestos?
Afinal, do que se trata? Simples: destituir Dilma e liquidar o PT.
Manifestações da middle class: Polifonia e ódio de classes dos “filhos da mídia”
“Nunca subestimem o ódio, o medo e a ignorância.”
Ricardo Melo: Dilma, a hora é agora
Os coxinhas, Paulo Freire e a ONU
Suiçalão: Lista do HSBC inclui artistas, cineastas e escritores do Brasil
Os reais motivos do inconformismo da elite reacionária
Propaganda: Reaça, a cerveja do coxinha homofóbico e reacionário
Suiçalão: Aécio lidera doações de donos de contas secretas do HSBC
Comportamento de coxinhas paulistanos é tema de análise sociológica
Manual de Ouro do Manifestante Idiota
Dicas para não pagar mico em tempo de manifestações
A revolução dos coxinhas e seus estranhos amigos
O futuro dos coxinhas do Leblon e dos Jardins
Neofascismo coxinha tenta virar ideologia
Mentira do Revoltados On-line: Viúva de Che Guevara recebe aposentadoria no Brasil há 10 anos
Golpe: Deputado denuncia o grupo fascista Revoltados Online
Revoltados Online: Hélio Bicudo se junta à extrema-direita
Saiba quem são os nazifascistas do grupo Revoltados Online

Golpe imperialista: EUA pedem cancelamento da Copa na Rússia e o afastamento de Blatter

29/05/2015

Fifa_Blatter05_RussiaVia Blog do Luiz Müller em 28/5/2015

Era mesmo muito estranho o FBI e a CIA preocupados com corrupção no futebol, ainda mais sabendo-se que boa parte das empresas corruptoras são daquele país ou tem fortes relações com o império. Pois olha aqui o que de fato move a corja imperialista. Não tem nada a ver com corrupção. Tem a ver com geopolítica internacional. Se tem corrupção, tem que apurar, como tem dito e feito a presidenta Dilma. Agora propor esta atrocidade intervencionista em outro país por causa do futebol é o suprassumo do imperialismo ianque. Os norte-americanos não querem prender corruptos. Querem pressionar os corruptos da Fifa a tirarem a Copa da Rússia.

Entendeu ou quer que desenhe? Lê aí a matéria do site português Sapo Desporto.

Senadores dos EUA pedem à Fifa afastamento de Blatter e cancelamento do mundial na Rússia
Os senadores dos EUA Robert Menendez e John McCain pediram ao congresso da Fifa para reconsiderar o seu apoio ao presidente Sepp Blatter devido ao seu apoio ao Mundial de futebol de 2018 na Rússia.

“Há muito tempo que estou preocupado com a escolha da Rússia pela Fifa e as notícias de hoje apenas sublinham a necessidade de eleger um presidente que não somente apoie os valores da Fifa, mas que assegure que a Fifa não recompense países que não apoiam esses valores”, disse o senador Menendez, do estado de Nova Jersey, numa nota enviada à agência Lusa.

Na carta enviada ao Congresso do organismo máximo do futebol ao nível mundial, que é também assinada pelo ex-candidato presidencial John McCain, Menendez critica a escolha da Rússia, “apesar das constantes violações da integridade territorial da Ucrânia e as outras ameaças a arquitetura de segurança do pós 2ª Guerra Mundial”.

A missiva foi divulgada no dia em que o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou nove dirigentes ou ex-dirigentes e cinco parceiros da Fifa, acusando-os de conspiração e corrupção nos últimos 24 anos, num caso em que estarão em causa subornos no valor de US$151 milhões (quase €140 milhões).

Entre os acusados estão dois vice-presidentes da Fifa, o uruguaio Eugenio Figueredo e Jeffrey Webb, das Ilhas Cayman e que é também presidente da Confederação de Futebol da América do Norte, Central e Caribe (Concacaf), assim como o paraguaio Nicolás Leoz, ex-presidente da Confederação da América do Sul (Conmebol).

“Dadas as violações da integridade territorial da Ucrânia, os esforços de Putin para minar princípios de cooperação multilateral, normas partilhadas e acordos internacionais, acreditamos que permitir que a Rússia receba o Mundial vai apoiar o regime de Putin numa altura em que ele deve ser condenado”, escreveram os dois senadores na carta enviada terça-feira, dia 26/5, antes de as detenções serem conhecidas.

Menendez e McCain lembram ainda que mais de 40 países, todos membros da Fifa, impuseram sanções a Rússia.

“Ao permitir que [o país] receba a competição, vão oferecer salvaguardas econômicas, que contrariam as sanções multilaterais impostas pela comunidade internacional”, acrescenta a missiva.

Desde o anúncio das detenções, a Fifa anunciou a suspensão provisória de 11 pessoas: os nove dirigentes ou ex-dirigentes indiciados e ainda Daryll Warner, filho de Jack Warner, e Chuck Blazer, antigo homem forte do futebol dos Estados Unidos, ex-membro do Comitê Executivo da Fifa e alegado informador da procuradoria norte-americana, que já esteve suspenso por fraude.

O diretor de Comunicação assegurou ainda que decorrerá, como previsto, o congresso eleitoral de sexta-feira, dia 27/5, no qual Blatter concorre a novo mandato, contra o jordano Ali bin al Hussein, também vice-presidente da Fifa.

Na carta, Menendez e McCain defendem que “o próximo presidente da Fifa tem a responsabilidade de assegurar, não apenas o sucesso e segurança do mundial de 2018, mas também a permanência da missão da Fifa de promover o futebol globalmente de forma a unir os seus valores educacionais, culturais e humanitários”.

“Encorajamos fortemente a eleição de um presidente que apoie estes valores e negue ao regime de Putin o privilégio de receber o Mundial de 2018”, concluem os senadores.

Leia também:
Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Será que tem alguém que ainda quer alguma coisa padrão Fifa?

29/05/2015

Face_Fifa_Padrao01

Leia também:
Prender Dirceu e Genoíno é fácil. Difícil, no Brasil, é prender Marin
O escândalo da Fifa “é só o começo”, diz polícia norte-americana
Recordar é viver: Marin e Aécio Neves, uma tabelinha impagável
Vídeo: A prisão de José Maria Marin e a compra de resultados no futebol
Recordar é viver: Dilma quer Marin fora da CBF
O jornalista que expôs a corrupção da CBF
Jornalista que investigou Ricardo Teixeira é condenado sem conhecer acusação
É intolerável ver Marin na abertura da Copa 2014, diz filho de Herzog
Futebol e ditadura: Filho de Vladimir Herzog cria petição online para tirar Marin da CBF
Após denúncias, Marin, presidente da CBF, garante R$100 mil por mês a Teixeira
Comissão da Verdade pode citar José Maria Marin pela morte de Herzog
José Maria Marin foi o responsável pela prisão de Herzog
CBF: Alguém explique pra Globo a diferença entre comissão e propina
CBF: A Globo está envolvida no suborno de Havelange e Ricardo Teixeira
Tremei TV Globo: João Havelange e Ricardo Teixeira recebiam propina
Depois das denúncias vindas da Suíça, a Globo vai blindar Havelange e Teixeira?
Globo não revela seus codinomes no relatório da propina a Ricardo Teixeira
Allianz Parque: O dia em que a Globo e a CBF censuraram um estádio
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
PF confirma abertura de inquérito contra sonegação da Globo
Rede Globo sonega milhões de reais em impostos
A Globo e a ditadura militar, segundo Walter Clark
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou a Globo 776 vezes em dois anos
Rede Globo tem os bens bloqueados pela Justiça
Ex-funcionária da Receita que sumiu com processos contra TV Globo é condenada à prisão
Leandro Fortes: O povo não é bobo
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Saiba como funcionava a empresa de fachada das Organizações Globo nas Ilhas Virgens

Sonegação dos ricos rouba R$200 bilhões em cinco meses
PF desmonta mais um esquemão gigante de sonegação
Governo federal aumenta taxação sobre lucro de instituições financeiras
Manipulação da cotação do real pode deixar Lava-Jato “no chinelo”. E o BC, vai agir?
Cotação do real sofreu manipulação em esquema internacional
O homem que “inventou” a atual instabilidade econômica
Operação Zelotes: O abafa começou. Como evitar?
Suiçalão: A mídia golpista está envolvida até o pescoço
Suiçalão: Revelações sobre um sistema de fraude fiscal internacional
Pela intervenção do Banco Central no HSBC Brasil
Paulo Pimenta: “Caso HSBC pode ser maior esquema já detectado de corrupção do mundo.”
Informante do caso HSBC diz que ainda há “um milhão” de dados por vir
SwissLeaks o caramba! O nome do negócio é Suiçalão do HSBC
Suiçalão: Jornal cede a pressões, abafa as denúncias e colunista pede demissão
Paraná: Suiçalão desvenda transação nebulosa entre Bamerindus e HSBC no governo do PSDB
HSBC e Beto Richa: Mídia esconde o que não lhe interessa
Petrobras e HSBC: Não precisam explicar, só queremos entender
Bancos pagam menos impostos que os assalariados
Suiçalão: Quem são os brasileiros com contas secretas no HSBC?
Quem nos governa?
Suiçalão: Governo federal vai pedir lista de brasileiros com conta no HSBC da Suíça
Suiçalão: Cinco perguntas para o HSBC, um banco fora de controle
Suiçalão: Amaury Jr., autor de A Privataria Tucana, deixa o ICIJ devido à cobertura tendenciosa das contas do HSBC
HSBC pagará quase US$2 bilhões aos EUA por lavagem de dinheiro
O relatório do Senado norte-americano sobre o Suiçalão
Paraísos fiscais, o preço que as democracias pagam
Por que 8 mil contas de brasileiros em paraíso fiscal não são notícia no JN?
Itaú e Bradesco deixam de pagar R$200 milhões em impostos com operações em paraíso fiscal
Trensalão: Executivo da Siemens foi instruído a destruir papéis de conta em paraíso fiscal
Sonegação: Ricos brasileiros têm a 4ª maior fortuna do mundo em paraísos fiscais
Império britânico comanda offshores e paraísos fiscais do planeta
Muito mais que bucólicos são os paraísos fiscais
Repórteres de todo o mundo se juntam para expor contas secretas dos paraísos fiscais
Estarrecedor: Por sonegação, Receita Federal notificou Globo 776 vezes em dois anos
Chipre: Um paraíso fiscal que virou pesadelo para toda Europa
O caso de sonegação da Globo e o escândalo HSBC
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 1ª parte: “Injusto é pagar imposto no Brasil.”
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 2ª parte: Como o processo sumiu da Receita e sobreviveu no submundo do crime
Série do DCM sobre a sonegação da Globo, 3ª parte: A história da funcionária da Receita que sumiu com o processo
Vídeo: O documentário sobre o escândalo de sonegação da Globo
Vazou tudo: Sonegação da Rede Globo está na web
A sonegação da Globo, o Ministério Público e a PEC 37
Em 2014, sonegação deve atingir R$500 bilhões no Brasil
Paul Krugman e Banco Mundial avaliam o Brasil apesar da sonegação
Sonegação no Brasil supera orçamentos da Educação e Saúde
Sonegação dos ricos é 25 vezes maior que a corrupção nos países em desenvolvimento
Sonegação no Brasil é 20 vezes maior que gasto com Bolsa Família
Sonegação de impostos em São Paulo chega a R$132 bilhões por ano
Bastou Zelotes chegar para a zelite achar ideias de Moro “perigosas”
Evasão fiscal anual no Brasil “equivale a 18 copas do mundo”
Operação Zelotes envolve bancos, grandes empresas e afiliada da Globo
Operação Zelotes: Procurador diz que Justiça dificulta investigações
O plano terrorista de Aécio e Armínio
Abaixo intermediários: Armínio “Gordon” Fraga para presidente
Como Armínio Fraga acabou com a economia brasileira em 2002
Cynara Menezes: 10 perguntas que queria fazer para Armínio Fraga, mas ele não quis responder
Armínio Fraga, o guru de Aécio, quer acabar com o BNDES, CEF e Banco do Brasil
Os bons tempos de Armínio Fraga, o “futuro” ministro de Aécio
Um escândalo chamado Armínio Fraga
Operação Zelotes envolve bancos, grandes empresas e afiliada da Globo
Operação Zelotes: Procurador diz que Justiça dificulta investigações
Folha de S.Paulo ataca quem investiga a Operação Zelotes


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.253 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: